Assim dá…Assim não dá

 

BVB caminhando pro título (Getty Images)

Que maravilha! A Bundesliga voltou. Já cansei de dizer que o Campeonato Alemão é meu campeonato nacional predileto e logo na volta aos gramados, duas velhas histórias seguiram.

A primeira é que se o Borussia Dortmund manter esse futebol vistoso mas eficiente, será campeão com o pé nas costas.

A segunda é que se o Bayer Leverkusen permanecer com a sua fraca e frágil defesa, continuará com o apelido de Neverkusen. São 28 gols sofridos, o time que mais sofreu gols entre os 8 primeiros colocados.

Na partida de hoje, que marcou a abertura do segundo turno da Bundesliga, o BVB venceu graças a insistentes falhas da zaga do Leverkusen.

Esse aí foi o segundo gol do jogo, anotado por Grosskreutz (Witters)

A primeira etapa foi equilibrada. As melhores chances foram do Borussia Dortmund, mas não foram tantas chances assim. O exemplo do equilíbrio foi a posse de bola. A maior posse deo BVB foi entre os 26 e os 30 minutos, quando teve 57% de posse de bola, enquanto nos últimos 5 minutos, o Leverkusen chegou a ter 64%. Mas durante a etapa inicial já dava para ver alguns problemas na defesa. Bolas enfiadas eram o grande problema do Werkself.

Os três gols do Borussia foram anotados na etapa final e tiveram erros da defesa do Leverkusen. No primeiro gol, cobrança de lateral na área, Friedrich – péssima atuação do camisa 5 do Leverkusen – subiu e não achou nada, Reinartz foi todo desajeitado pra bola – errou o cabeceio e meteu a mão na bola – e Grosskreutz mandou pras redes. No segundo gol, Friedrich errou no domínio de bola e deixou Grosskreutz em ótimas condições de marcar e o garoto não perdoou. No terceiro gol, Castro saiu para marcar e ninguém o cobriu, dando muito espaço pra Götze, que praticamente matou o jogo. Detalhe:  Não foram falhas isoladas. Foram numa seqüencia de seis minutos. O primeiro gol foi aos 4 minutos e o terceiro aos 10′.

Ballack ficou esquentando o banco em sua "volta" aos gramados (Getty Images)

Jupp Heynckes tinha Michael Ballack no banco – o camisa 13 voltava de lesão – mas devido a humilhante derrota diante de seu torcedor, se viu obrigado a deixá-lo no banco e buscar alternativas em jogadores com ritmo e mais entrosados, mas acho eu que ele mexeu mal. A alteração mais decente foi colocar Vidal no lugar de Bender – tirou um volante mais marcador e colocou um com mais movimentação -, mas as outras alterações não me agradaram. Tirou Sam e colocou Barnetta – seis por meia dúzia e ainda acho o camisa 18 mais jogador que o suíço – e tirou Helmes e colocou Derdyiok – outro seis por meia dúzia -, mas nessa valia dar o desconto. Helmes fez partida tenebrosa. Outro que fazia partida ruim era Kiessling. Tendo que sair demais da área, o promissor atacante do Leverkusen fez muitas faltas e produziu pouco, mesmo assim fez o gol de honra de seu time.

E olha como o Borussia está confortável na liderança. O BVB tem 46 pontos, 13 à mais que o vice-líder Mainz – que amanhã tem jogo difícil, contra o vice lanterna Stuttgart fora de casa -. Não dá para afirmar que o “Borussia Dortmund será campeão alemão”, mas posso afirmar que o Dortmund só perde a Bundesliga se quiser. Treze pontos – ou dez, caso o Mainz vença; ou doze, caso o Mainz empate/perca e o Hannover vença – é uma vantagem que dá para ser administrada.

Agora o Leverkusen tem muito a concertar. Primeiramente é a sua defesa. É fraca. Hyypiä – que esteve no banco hoje – pode não ser um primor de zagueiro, mas tem de ser titular, pois é experiente e pode acalmar a “gurizada” na defesa. Segundo, definir os atacantes. Kiessling e Helmes adoram um departamento médico e quando entram em campo, oscilam muito. Fazem bons jogos e jogos muito ruins – como o de hoje -. E terceiro e mais importante, é melhorar a campanha em casa. O Leverkusen tem a 12ª campanha em casa, com 13 pontos de 30 e incrivelmente tem um saldo negativo em casa – sofreu 19 gols e fez 17 -. Quer perder o rótulo de Neverkusen? Vença em casa!

O Leverkusen está na 3ª colocação com 33 pontos, mas pode ser ultrapassado pelo Hannover.

>>>>>>>>>>>>>>>>

Notícia boa para os fãs da Bundesliga! Durante a transmissão da Bundesliga, o comentarista dos canais ESPN, Gerd Wenzel, anunciou que ele e o narrador Rogério Vaughan transmitirão dois jogos da Bundesliga in loco. Serão os jogos da 21ª rodada. Na sexta (dia 4 de fevereiro) o clássico Borussia Dortmund x Schalke e no dia seguinte, Colônia x Bayern. Muito legal! Pode ser frescura minha, mas jogos transmitidos in loco ganham um charme especial e se a ESPN seguir o modelo das transmissões in loco das transmissões já feitas, saberemos mais da cultura alemã, seja no esporte como no modo de vida.

Anúncios

Uma resposta em “Assim dá…Assim não dá

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s