Beirando a perfeição

Festa justificada: Vitoria de campeão (DPAD)

E aconteceu o jogo mais esperado do 2º turno da Bundesliga, Bayern de Munich e Borussia Dortmund.

E por que o jogo era tão esperado?

Simples. O Borussia Dortmund, líder disparado da competição, teria de medir forças com o time, que pra muitos tem o melhor elenco do futebol alemão e que aos poucos tem engrenado na Bundesliga, o Bayern de Munich, na Alianz Arena.

A partida cumpriu com as expectativas. Jogaço e a atuação do Borussia Dortmund beirou a perfeição.

Klopp e Van Gaal mexendo em seus times (Witters)

O Dortmund marcava forte, tanto na saída de bola, quanto no seu campo de defesa. No ataque, avançava com velocidade e se aproveitava da bagunçada zaga do Bayern de Munich.

Logo nas escalação, o técnico Louis Van Gaal meio que…surpreendeu. Mesmo mandando pra campo o mesmo time que bateu a Internazionale no meio de semana, dessa vez ele colocou Luiz Gustavo na lateral esquerda e Danijel Pranjic como volante, sendo que na última partida, as posições de ambos foram invertidas. Erro fatal. Pranjic, jogando ao lado de Schweinsteiger, formavam uma dupla de volantes com pouca pegada e só se baseavam na saída de bola. Aí você põe na conta que a saída de bola do croata não é lá essas coisas e que Schweini vive talvés o seu pior momento na carreira, o estrago foi feito.

A única novidade no Dortmund era Langerak. O arqueiro de 22 anos teve de substituir Roman Weidenfeller, que se contundiu durante a semana.

Barrios mandando ver (Getty Images)

O Dortmund foi perfeito na defesa. Anulou Ribéry e Robben – e contou com a fraca atuação de Müller – e fez com que Langerak pouco tocasse na bola. A maioria dos tiros bávaros eram sem direção ou travados pelos defensores. Quando exigido, o goleiro defendeu no reflexo uma finalização de Gómez. No meio-campo, forte marcação que impedia que o Bayern jogasse, somada a uma rápida escapada pro contra-ataque. Fora Lucas Barrios, que comanda brilhantemente o ataque aurinegro.

Se o Dortmund foi perfeito na defesa, o mesmo não pode ser dito do Bayern, que errou demais na saída de bola. O ideal não é ter Pranjic como volante, sendo que atue junto com Schweinsteiger. Schweini atua melhor com um “volantão” ao lado dele. Schweinsteiger teve uma atuação lamentável, foi muito, muito mal mesmo, errou demais. Na zaga, só Lahm se salvou. Ribéry foi anulado por Piszczek e Götze e Robben por Schmelzer e Grosskreutz e com Thomas Müller mal, por consequencia, Mário Gomez pouco fez – chegou a fazer um gol (aparentemente) bem anulado.

Que bola meteu o tal do Sahin (Getty Images)

Erros cruciais também decidiram o jogo. No 1º gol do Dortmund, anotado por Barrios, Schweinsteiger errou de forma bisonha, ao tentar dar um passe com um pé a bola bater no outro. No 2º gol, feito brilhantemente por Sahin, a defesa bávara estava toda desarrumada e no 3º gol, Hummels cabeceou completamente livre. Não vou livrar a cara do Dortmund! No gol bávaro, Piszczek chegou a barrar a passagem de Luíz Gustavo, mas deixou o brasileiro finalizar.

Enfim, foi um jogaço, cheio de alternativas, aberto, bem jogado, não foi violento, a arbitragem foi boa, entra pra lista de jogaços da Bundesliga, que não é pequena.

O Borussia Dortmund caminha a passos largos pro título. O BVB chega a 58 pontos, treze na frente do Leverkusen, que ainda não jogou. Mas além da conquista dos três pontos, outra conquista foi concretizada: Uma confiança. O Dortmund prova que não é simplesmente um time que disparou enquanto os outros se ajeitavam. Venceu com autoridade, na Alianz Arena – 1ª vez que venceu nesse estádio – quebrando um jejum de 20 anos sem vencer em Munich, além de mostrar que não é um time de um mero estilo. No jogo contra o St. Pauli, na última rodada, o Dortmund assumiu a responsabilidade do jogo desde o início, foi pro ataque e sofreu poucos sustos e não é à toa que venceu por 2×0. Hoje, jogou mais em seu campo, marcando mais e saindo no contra-ataque. Também venceu.

O Bayern sai da luta pelo título. Cai pra 4ª colocação, com 42 pontos, 16 atrás do líder. Difícil imaginar o time bávaro sendo campeão. A briga é por uma vaga na Champions League.

TÓPICOS ALEMÃES

>>O Hannover ultrapassou o Bayern na tabela de classificação ao vencer o St. Pauli fora de casa, 1×0, gol de Schulz no finzinho da partida.

>>O glorioso Haucke Brückner, assessor de imprensa do St. Pauli, que foi convocado pro jogo, ficou no banco e nem entrou.

>>O Hannover somou 19 pontos dos últimos 30 disputados.

>>Após três jogos sem vitória, o Mainz voltou a vencer: 2×1 no Hoffenheim

>>O Hoffenheim completa três jogos sem vitória.

>>Mantendo sua “regularidade de ser irregular“, o Hamburgo empatou em 1×1 contra o Kaiserslautern.

>>Nos últimos cinco jogos do Hamburgo, sete pontos foram conquistados.

>>O Kaiserslautern não vence há sete jogos.

>>O Freiburg foi mais uma vítima do “reativo” Colônia. Os bodes venceu por 1×0, gol de Podolski no finzinho.

>>Quarto jogo sem derrota do Colônia.

>>No jogo de meio de tabela, Schalke e Nüremberg ficaram no 1×1.

>>O Nüremberg não perde há seis jogos. Enquanto isso, o Schalke só venceu um de seus últimos cinco jogos.

>>Na sexta-feira, o Wolfsburg tirou o pé da jaca e venceu o M’Gladbach por 2×1, dois gols de Diego, que ainda perdeu um pênalti.

>>Frankfurt x Stuttgart; Werder Bremen x Leverkusen são os jogos que fecham a rodada.

Anúncios

Uma resposta em “Beirando a perfeição

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s