h1

O palco do espetáculo

23 de maio de 2011
Para começar o aquecimento para a final da Uefa Champions League, que será disputada no próximo sábado entre Barcelona e Manchester United, o blog Europa Football inicia uma série de posts especiais pro jogo com a apresentação do palco do espetáculo, o lendário Estádio Wembley.
 

As duas torres caracterizavam o velho Wembley

O que seria da maior final européia se não fosse disputada em um grande palco? Bom, continuaria sendo “a grande final européia”, mas certamente perderia um pouquinho de seu charme.

Você acha que os torcedores de Inter e Bayern se esquecerão da final da última temporada disputada no Santiago Bernabéu? Claro que não! O jogo foi no estádio de um dos maiores clubes europeus, o Real Madrid, mas não eram os espanhóis que estavam lá e sim Inter e Bayern. No ilógico e apaixonado pensamento de torcedor, milanêses e bávaros considerariam seus times maiores.

E a final de 2000/01? Bayern e Valencia jogaram no San Siro. Seria a final dos sonhos se fosse Inter x Milan, mas houve sim um encontro entre bávaros e  valencianos. E há vários outros exemplos de estádios de grandes times que abrigariam a final de um grande torneio e esse grande time não estava lá.

O moderno Wembley receberá Barça e United

Nessa temporada, a história será quase a mesma. O novo estádio do Wembley receberá Manchester United e Barcelona, ambos com história para contar sobre o velho estádio Wembley. O que difere a final desta temporada das outras finais é o fato de que o estádio pertence a FA e não a um clube.

O antigo estádio Wembley foi construído em 1922 pela Sir Robert McAlpine e inicialmente tinha o nome de Empire Stadium. O estádio foi construído em 300 dias e seu custo total foi de 750 mil libras e para sorte de todos, logo não foi demolido. Isso porque o Wembley foi construído para uma Exposição do Império Britânico no ano seguinte a sua construção. Como era costume na Inglaterra, após essas exposições, os estádios eram demolidos. Esse era o futuro do Wembley.

O velho Wembley poderia ter sido demolido

Só que o empresário Arthur Elvin viu ali um excelente negócio e decidiu tentar comprar o estádio. Com a morte do proprietário original e as complicações quanto ao herdeiro do campo, Elvin, que esperava pagar 127 mil libras pelo estádio, viu seu caminho ficar mais fácil e o Wembley foi comprado por um valor mais camarada.

O Wembley ainda foi ampliado e no dia 28 de abril de 1923, foi inaugurado oficialmente pelo rei Jorge V e aberto ao público. Exatamente nesse dia, o estádio recebeu sua primeira partida oficial: Bolton x West Ham, final da FA Cup.

A final do cavalo branco

O jogo acabou 2×0 pros Trotters, que foram campeões. Mas outros pontos é que devem ser destacados. O Wembley recebeu 127 mil torcedores, número muito superior a sua capacidade. No vídeo que você poderá ver abaixo, perceba que as linhas que limitam o campo eram humanas. Para conter essa multidão de pessoas, a polícia tentou com um cavalo branco, até por isso, a final ficou conhecida como Final White Horse.

Uma das grandes zebras da história do Wembley aconteceu no aniversário de 50 anos do estádio. O Leeds United, um dos grandes clubes ingleses da época – viria na temporada seguinte a ser campeão inglês – enfrentava o Sunderland, time da segunda divisão. Os Whites eram francos favoritos, mas foram surpreendidos pelos Gatos Negros e perderam por 1×0, gol de Porterfield. De quebra, o público ainda viu uma das maiores defesas da história do Wembley, – se não a maior – feita pelo arqueiro do Sunderland, Jimmy Montgomery. Você pode ver essa defesa lá por um minuto e meio no vídeo abaixo.

De lá para cá, o Wembley vivenciou muitas histórias marcantes, já que recebeu os jogos da Seleção da Inglaterra e até 2000, recebeu as finais da FA Cup, desde 1982 recebia as finais da Copa da Liga, em 1966 foi palco da polêmica final da Copa do Mundo conquistada pela própria Inglaterra, mas o Wembley também tem um cantinho reservado nos corações Red Devils e Blaugranas.

Cartaz da final de 1968

Na temporada 1967/68, o Manchester United que tinha George Best e Bobby Charlton, além de Matt Busby no comando técnico, chegava a final tendo perdido somente um jogo – 1×0 pro Gornik Zabrze – e enfrentaria o Benfica de Eusébio, que também tinha perdido somente um jogo, mas tinha passado pela maioria das eliminatórias com placares apertados.

O Wembley viu uma partida épica. Após 1×1 no tempo normal, o Manchester sobrou no tempo extra e derrotou o Benfica por 4×1, se sagrando pela primeira vez na história campeão europeu. Outro ponto que fez essa final ficar marcada foi o fato de que fazia dez anos do trágico acidente aéreo que havia sofrido o time do Manchester United em Munich. Bobby Charlton e Bill Foulkes, sobreviventes do acidente, participaram da final.

Aliás, a diretoria do Manchester United cometeu uma espécie de gafe. O clube avisou que os nove jogadores campeões europeus de 68 ainda vivos, estariam no Wembley, mas que os ingressos que o United reservou seriam comprados pelos próprios jogadores. A torcida resmungou, a imprensa cobrou e a diretoria do clube mudou de posição e convidou os atletas para estarem nas tribunas de honra.

Koeman, de falta, fez o histórico gol do primeiro título europeu do Barça

Na temporada 1991/92 foi a vez do Barcelona entrar para a história do Wembley e consequentemente, do estádio entrar para a história do clube. Na época, a final reunia os campeões de dois grupos. Em outras palavras: haviam vários playoffs até chegarmos a ter 8 equipes que se dividiam em dois grupos. Os campeões de cada grupo se pegavam na final. O Barcelona, campeão do Grupo B iria enfrentar a Sampdoria, campeã do Grupo A.

Mais de 70 mil pessoas foram ao Wembley assistir a final, aliás, mais uma que foi para a prorrogação. Dessa vez o placar foi apertado, 1×0 pro Barcelona, no histórico gol de falta de Ronaldo Koeman.

Assim como serviu pro Manchester United, pro Barcelona é a mesma história: o Wembley está na história do clube, já que foi o palco do seu primeiro título europeu. Para a torcida do Barça, foi o fim perfeito: o Dream Team pela primeira vez era campeão europeu no talvez mais lendário estádio da Europa.

O Wembley ainda foi palco das finais da Liga dos Campeões de 1963, vencida pelo Milan, de 71, vencida pelo Ajax e a final de 78, vencida pelo Liverpool.

O lendário Wembley ainda guarda outras histórias do futebol, como a única vitória da Inglaterra em disputas de pênaltis em toda sua história, que foi na Eurocopa de 1996, o primeiro título europeu de um time italiano – que foi o título do Milan citado acima –  e a primeira derrota inglesa para uma seleção sulamericana, que foi para o Brasil, em 1981.

Mas essas histórias todas são reservadas ao velho estádio Wembley. Isso porque o estádio que fica no bairro de Wembley, na grande Londres, foi demolido em 2003.

Eis que chega 2007. Em março daquele ano, o novo Wembley era inaugurado, após serem gastos absurdos 798 milhões de libras esterlinas. O novo estádio foi arquitetado por Norman Foster e pela empresa Populous. Sua capacidade é maior que o velho Wembley, que podia acomodar 82 mil pessoas – mas que em tempos antigos, devido a menor preocupação com a segurança, poderia receber mais público. O novo e moderno estádio, pode receber 90 mil pessoas e na Europa, só perde em capacidade pro Estádio de Strahov, na República Tcheca e pro Camp Nou, estádio do Barcelona.

Terry foi um dos que fez o "primeiro gol do novo Wembley"

Sobre o primeiro jogo do Wembley, há vários histórias, todas verdadeiras, mas cabe a cada um fazer seu critério de qual foi o primeiro jogo e consequentemente, de quem foi o primeiro gol. Os dois primeiros jogos foram fechados, reunindo alguns patrocinadores do estádio e construtores.

O primeiro jogo entre profissionais, foi realizado entre os times Sub-21 de Itália e Inglaterra, num duelo que acabou em 3×3. Se você quer levar em conta que esse foi o primeiro jogo do novo Wembley, dirá que Pazzini, atual atacante da Internazionale, fez o primeiro gol do novo estádio.

Mas se você prefere levar em conta um jogo entre profissionais mesmo, sem limite de idade, dirá que o primeiro gol do estádio foi de John Terry, no amistoso realizado entre Inglaterra x Brasil, que acabou em 1×1.

No sábado, essas cadeiras estarão lotadas

Para fechar o primeiro post sobre a final da Champions League, deixo abaixo um vídeo, onde o arquiteto Norman Foster faz um tour pelo novo Wembley e você poderá ver um pouquinho das dependências do estádio que receberá no sábado Barcelona e Manchester United.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: