O país do futebol!

Dizem que o Brasil é o país do futebol. Pode até ser, mas na prática. Aqui, provavelmente, se jogue mais futebol do que em qualquer lugar no mundo, mas no quesito paixão, certamente nós não vencemos.

Quantas vezes nós vemos um estádio no Brasil lotado quando o time está lá em cima e vazio, quando o mesmo time está lá embaixo? O torcedor brasileiro é acomodado, torce quando ganha. quando perde, nem fala do time.

Para essa torcedora, Neuer é bem vindo em Munich

Enquanto isso, o futebol alemão vem se superando. Primeiramente foram as 73.680 pessoas que foram ao Olympiastadion assistir Alemanha x Canadá pela Copa do Mundo feminina, pra ver a força do futebol das mulheres por lá. E nesse fim de semana, 70 mil pessoas foram recepcionar seus times na apresentação deles.

No sábado, 30 mil pessoas foram para a Alianz Arena recepcionar o novo time de Manuel Neuer, o Bayern de Munich. Na ordem de entrada dos jogadores, os novos contratados – Petersen, Rafinha e o supracitado Neuer – entraram por último e Manu foi o último jogador a entrar e foi o mais aclamado. Futebol tem dessas: a torcida que hostilizou o goleiro meses atrás, agora o ama, assim como o arqueiro que odiava o Bayern, hoje veste com maior orgulho a camisa bávara.

Certamente a parte mais legal da festa foi quando Manuel Neuer foi desafiado por torcedores + Schweinsteiger e Robben para uma disputa de pênaltis. Detalhe para a última cobrança, feita pelo holandês que novamente vestirá a camisa 10 do Bayern.

Depois o Bayern foi para a Itália começar uma série de treinos.

Moral pouca é bobagem pro tal do Jurgen Klopp (Dpad)

No dia seguinte, 40 mil pessoas foram ao Signal Iduna Park receber o atual campeão alemão, o Borussia Dortmund. Todos vibraram com a apresentação dos velhos e novos jogadores e aclamaram entusiasmadamente o técnico Jurgen Klopp.

A ausência nessa apresentação foi o paraguaio Lucas Barrios, que está na Argentina, defendendo o seu país na Copa América

A festa da torcida do BVB não se retringiu ao recebimento dos atletas, mas do lado de fora do Signal Iduna Park, tivemos várias atrações para intreter os fãs…

Merrrrrgulha, Kuba!!!!

E dentro do estádio tivemos malucas competições. A primeira foi definida pelo site do Borussia como “curling” – aquele esporte que chamou a atenção de muita gente nas Olímpiadas de Inverno – só que ao invés de discos, tínhamos jogadores e torcedores se atirando em bóias pra ver quem chega mais longe. Tivemos também uma disputa de cabo de guerra, corrida dentro dessas jabulanis tamanho família, onde o brasileiro Felipe Santana se aventurou a entrar dentro de uma dessas bolas. E ainda tivemos o torneio do “gol que só o Pelé não fez”. São competições bobas, mas legais para promover uma interação entre os atletas e os torcedores.

Eventos perfeitos para unirem jogadores, torcedores e diversão. O país do chucrute está parecendo mais o verdadeiro país do futebol. A Bundesliga com excelentes médias de público, bons jogos com os jogadores da seleção alemã atuando em seu país e ainda podemos ver eventos como esses aí de cima.

Encerro defendendo a tese que o verdadeiro país do futebol é a Alemanha!

Uma resposta em “O país do futebol!

  1. Sempre ótimos seus textos Edu (olha a intimidade haha). Ja faz tempo que falo isso pros meus amigos, que insistem em não acreditar, o verdadeiro país do futebol é a Alemanha.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s