Gastança desenfreada bastará?

Após algum tempinho sem colunistas, o Europa Football finalmente terá um cidadão para compartilhar seus conhecimentos sobre futebol europeu. Romário Henderson chega pra vestir a camisa 11 do blog!


Texto de: Romário Henderson

Fortuna madridista

Não é de hoje que o Real Madrid é um clube que faz altíssimos investimentos. A base nem sempre é aproveitada. Eu comparo o clube merengue à charmosa escuderia Ferrari: duas potências no esporte que investem nos melhores do mundo, preterindo valores formados na base, ou seja, optam pela experiência e rodagem aos inexperientes.

Nem sempre os gastos, às vezes excessivos, ajudam o clube a almejar os objetivos. Falando mais recentemente, a partir de 2002, quando Florentino Perez era presidente do Real, uma super equipe foi montada. No elenco, atletas como, por exemplo, Roberto Carlos, Beckham, Figo, Zidane e Ronaldo. Bem, em tese, o favoritismo dos galácticos era evidente em qualquer competição que disputasse.

No futebol, as teorias costumam blefar, pois o que vale mesmo são os resultados, e eles não vieram como Florentino Perez e, sobretudo, os “aficcionados” madridistas esperavam. Os gastos são recuperados com vendas dos produtos oficiais do clube, mas as façanhas, depois de perdidas, são irrecuperáveis.

Para a temporada 2011/2012, a gastança está desenfreada. Nuri Sahin, Altintop e Fábio Coentrão são alguns exemplos. O último, inclusive, foi comprado por 30 milhões de euros. Será que um lateral, por mais ótimo que seja, vale tudo isso? O que Florentino Perez quer de fato é a conquista da Champions League, coisa que não veio em sua primeira passagem. E, claro, brecar a hegemonia catalã nos últimos anos.

Alexis Sanchéz foi apresentado nesta segunda no Barcelona

Barça fora dos trilhos-> Todos sabem que o Barcelona forma seus atletas para chegarem ao time profissional prontos. Não é à toa que na equipe titular, apenas três não foram revelados pelo clube. Curiosamente, após a venda de Bojan, invés de buscar uma “jóia” na base para reposição, os catalães optaram em trazer alguém de fora. O chileno Alexis Sanchez foi contratado junto a Udinese. E outro que pode pintar é Fábregas, proveniente do Arsenal. Fora dos trilhos momentaneamente ou de vez?

Villas-Boas tem missão dura-> Desde que comprou os blues em 2003, Roman Abramovich ainda não pôde saborear um título de Champions. Chegou perto em 2008. O técnico contratado, André Villas-Boas, após fazer ótima temporada com o Porto, terá que provar que, de fato, é um promissor treinador. O elenco do Chelsea é reduzido e envelhecido. Não adianta vencer a Premier League e/ou a Copa da Inglaterra. É imprescindível a conquista da Champions. Com essa equipe, o jovem treinador terá que se desdobrar e levantar a linda taça, que, diga-se, é o sonho de consumo do bilionário russo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s