Os grupos estão aí

Com mais de um dia de atraso, mas estou aqui para falar do sorteio para a fase de grupos da Uefa Champions League. Sem muita enrolação, vou passando grupo por grupo:

GRUPO A:

Bayern, Manchester City, Villarreal e Napoli

Na fase prévia, o Bayern despachou o Zurich

Certamente o Grupo A é o mais forte, mas não consigo falar que seja um grupo da morte. Na minha cabeça, Bayern e City estão acima de Villarreal e Napoli. Os alemães vem se acertando nessa temporada. A defesa, anteriormente ponto falho da equipe, sofreu apenas 1 gol em 6 jogos e vem evoluindo. O ataque, mesmo com Mário Gomez oscilando e sem nem sempre contar com Robben e Ribéry, tem correspondido. Por manter uma equipe que joga junto há mais tempo, o Bayern me parece ser a equipe mais forte, porém, o Manchester City tem se mexido muito bem e parece ganhar corpo. As contratações de Agüero e Nasri, somadas as presenças de jogadores como Tévez, podem elevar ainda mais o nível da equipe, que pode até ser encarada como uma das favoritas ao título. Vai depender do andamento do trabalho de Roberto Mancini, que se fizer esse time se encorpar, tem tudo para obter sucesso. Em um degrau logo abaixo, vem o Napoli, que fez grande temporada 10/11. A base foi mantida e jogadores como Miguel Britos, Goran Pandev e Gokhan Inler se juntam a Lavezzi, Cavani e Hamsik, formando uma equipe interessante. Os italianos me parecem ser uma equipe mais capaz de “engrossar” pra Bayern e City do que o Villarreal. O Submarino Amarelo não iniciou a temporada tão bem. Penou para eliminar a Odense na fase prévia, além disso, convive com o constante assédio de outras equipes em cima de Nilmar e Rossi. Com o problema financeiro que os clubes espanhóis passam, os dois citados podem ser vendidos, deixando um buraco imenso no Villarreal, que depende demais da dupla.

Palpite: 1º) Bayern; 2º) Manchester City; 3º) Napoli; 4º) Villarreal

GRUPO B:

Trabzonspor, Lille, Internazionale e CSKA

Hazard permanece no Lille

Obviamente o favorito neste grupo é a Internazionale. Mas me atrevo a dizer que esse favoritismo se deve mais ao nome que a Inter tem em relação aos seus três adversários, do que pela expectativa gerada em cima da equipe neste início de temporada. Samuel Eto’o está migrando para a Rússia por uma montoeira de dinheiro mandada pelo Anzhi, enquanto Sneijder é cobiçado por clubes ingleses. Enquanto a poderosa dupla pode sair, ninguém de peso chegou, a não ser o goleiro Viviano, que pode fazer uma sombra em Júlio César. Mas a Inter que se cuide, pois não pode ser descartado o bom time do Lille. Mesmo perdendo jogadores como Gervinho, Rami e Cabaye, o LOSC manteve outras peças importantes, como o habilidoso Hazard e o artilheiro Sow. Para o lugar das três peças ausentes, chegaram Payet, Rozenhnal e Pedretti. O time é bem armado por Rudi Garcia e conta com peças que podem desequilibrar. É a segunda força do grupo e se a Inter não abrir os olhos e não se reforçar, pode acabar perdendo o trono de primeira força, sempre lembrando que o time italiano tem esse histórico recente de dar algumas vaciladas na fase de grupos. Admito que não conheço muito das outras duas equipes do grupo, mas vale ressaltar que uma das grandes vantagens do CSKA Moscow é o fato de estar em ritmo de temporada. O Campeonato Russo é – pela última vez – disputado de forma anual, como aqui no Brasil (só que sem os medonhos estaduais) e isso pode ser um ponto de desequilíbrio pro time de Moscow, que estará mais inteiro que os demais. O Trabzonspor caiu de pára-quedas na fase de grupos da Champions League. O Fenerbahçe, uma das equipes que está envolvidas em um escândalo de manipulações de resultados que assola o futebol turco, perdeu o direito de disputar o torneio e a vaga caiu no colo do Trabzonspor. As grandes inforções que tenho do time são de algumas contratações de jogadores (semi) conhecidos, como Zokora, ex-Sevilla e Tottenham e de Halil Altintop, irmão de Hamit e que fez carreira na Alemanha.

Palpite: 1º) Lille; 2º) Internazionale; 3º) CSKA; 4º) Trabzonspor

GRUPO C:

Manchester United, Benfica, Basel e Oţelul Galaţi

O jovem Welbeck tem se destacado

Manchester e Benfica receberam o grupo que pediram aos céus! O United é disparado a grande força. Pode não ter feito enormes investimentos como o rival da cidade (lembrando que Sneijder ainda pode chegar nos Diabos Vermelhos), mas começa a apostar em jogadores jovens e talentosos. Incrível como os Red Devils mudam de cara temporada após temporada e continuam fortes! Logo abaixo do time inglês vem o Benfica, e como de costume, os Encarnados foram as compras na América do Sul e na Espanha. Do nosso continente, trouxeram jogadores como Enzo Pérez (Argentina), Rodrigo Mora (Uruguai) e Bruno César (Brasil), do país da Penísula Ibérica, chegam Garay e o campeão do mundo Capdevilla. Mesmo assim, não vejo Benfica com força pra desbancar o Manchester United. O Basel pinta como uma pouco provável zebra. O time suíço sempre aparece nas edições da UCL cheio de banca, mas raramente passa da fase de grupos. Deve cair logo de cara, assim como o novato Oţelul Galaţi, da Romênia, que aparentemente, veio só pra passear na Champions.

Palpite: 1º) Manchester United; 2º) Benfica; 3º) Basel; 4º) Oţelul Galaţi

GRUPO D:

Real Madrid, Ajax, Lyon e Dinamo Zagreb

O Lyon ainda teve que passar por uma fase prévia

A grande conclusão que pode ser feita deste grupo é que o Real Madrid é a grande força do grupo. Difícil imaginar os comandados de José Mourinho caindo na primeira fase. Tá certo que o Lyon costuma ser uma pedra no sapato madridista e que o Ajax tem a tal “camisa”, mas o Real é um time muito bem arrumado e com boas peças de reposição. É o favorito do grupo. A segunda força fica dividida entre Ajax e Lyon. Ambas as equipes tem algo em comum: já foram mais fortes e hoje estão um tanto quanto enfraquecidas. O time francês se reforçou pouco, aliás, se mexeu pouco. Quase ninguém saiu, quase ninguém entrou. Até por isso fica uma pontinha de desconfiança com o OL, que já se classificou pra Champions por ter perdido menos pontos que o PSG. No Ajax, a grande movimentação foi com a chegada de Theo Janssen, ex-Twente. Meio campista bom de bola! Foi um belo negócio do Ajax. Não descarto o Dínamo Zagreb. Admito que conheço pouco do time croata, mas esses times costumam dar uma incomodada… A média de idade do time é de 32 anos, ou seja, é um time experiente e não vai querer entrar para fazer figuração.

Palpite: 1º) Real Madrid; 2º) Ajax; 3º) Lyon; 4º) Dínamo Zagreb

GRUPO E:

Chelsea, Valencia, Bayer Leverkusen e Genk

E aí, Malouda? Titular ou não?

Grupo enroscado pros Blues. Valencia e Leverkusen podem complicar. O Chelsea ainda não se encontrou na temporada e quem sabe encontrando um adversário de mais porte, pode se complicar. André Villas-Boas ainda tenta encontrar o melhor esquema e as melhores peças a utilizar em campo. É a equipe mais forte, mas nada de super favoritismo. Um dos novos contratados do Chelsea é Juan Manuel Mata, que defendia o Valencia, um dos adversários dos Blues. Os Ches perderam pouco a pouco suas principais estrelas, – Villa pro Barcelona, Silva pro City e agora Mata pro Chelsea – mas acabam se reforçando com jogadores baratos, mas de boa qualidade. Jogadores como Rami e Diego Alves custaram pouco, mas devem acrescentar demais ao time de Unai Emery. Já o Leverkusen vive um ambiente meio estranho. “Neverkusen” à parte, há de ser destacada a marra de Ballack. Ele tem influência no clima da equipe. Se joga, mostra estar mal fisica e técnicamente, tudo acaba pesando em cima de Robin Dutt. Se não joga, ele reclama e o peso volta para o treinador. Fora isso, o Leverkusen tem um time bem armado e vai se ajeitando, não tão rápido quanto o Bayern, mas tem consiguido se arrumar. Já o Genk parece ser a “força descartável” do grupo. Difícil imaginar o time belga complicando pras outras três equipes.

Palpite: 1º) Chelsea; 2º) Leverkusen; 3º) Valencia; 4º) Genk

GRUPO F:

Arsenal, Borussia Dortmund, Olympiacos e Olympique de Marseille

O Dortmund, de Götze, pode surpreender

Chegamos em mais um grupo onde um clube londrino terá adversários complicados, só que diferente do Chelsea, o Arsenal está muito desfalcado. Fàbregas e Nasri deixaram a equipe e o peso está caindo em cima de van Persie e Wilshere, mas não sei se ambos tem força pra suportar o peso de anos sem títulos. A classificação para a fase de grupos veio no sofrimento. Após jogar mal no Emirates Stadium e vencer só por 1×0, os Gunners tiveram de virar o jogo contra a Udinese na Itália para conseguir a vaga. O Marseille inicia essa temporada tentando se reerguer. A temporada 10/11 foi irregular e após muito disse-me-disse, Didier Deschamps ficou, mas algumas peças deixaram a equipe, como Taiwo, Heinze e Cissé. Os reforços não são de luxo. A sua maioria, destaques de times menores da Ligue 1. A esperança fica depositada num brilho individual de seus destaques (Lucho, Rémy, Valbuena e Ayew). O Olympiacos surge nesse grupo para surpreender. Deve ficar quietinho lá em seu canto, para na hora H dar o pulo do gato. Bom… essa deve ser a expectativa deles, porque eu não espero muito do time grego. Quem agradeceu aos céus foi o campeão alemão, Borussia Dortmund. Poderia ter caído no mesmo grupo de Milan e Barcelona, acabou caindo no grupo de Arsenal e Marseille. Para este blogueiro, o BVB é o time mais forte do grupo. É uma equipe jovem, bem arrumada, entrosada e que tem tudo para fazer barulho nesta edição de Champions League.

Palpite: 1º) Borussia Dortmund; 2º) Arsenal; 3º) Marseille; 4º) Olympiacos

GRUPO G:

Porto, Zenit, Shakhtar e APOEL

Sem Falcão, Hulk vira a grande estrela do Porto

Certamente é o grupo mais fraco de todos e que acabou alegrando o Porto. Como cabeça de chave, os Dragões já levavam certa vantagem, mas poderiam muito bem ver um Milan ou Borussia Dortmund cair em sua chave, por fim, terá times medianos como adversários. A segunda força do grupo é o Shakhtar, que já foi muito bem na última temporada da Champions League. Douglas Costa e Willian são os destaques do time, e ambos tem mais uma Liga dos Campeões para mostrar ao mundo para quê vieram ao futebol. O Zenit pode vir até a surpreender, mas não tem mais aquela força que tinha na temporada onde conquistou a liga russa. Pode assustar, mas não apostaria neles não. O APOEL tem é de agradecer, pois é difícil imaginar que seja saco de pancadas neste grupo. Mesmo assim, não deve passar de fase.

Palpite: 1º) Porto; 2º) Shakhtar; 3º) Zenit; 4º) APOEL

GRUPO H:

Barcelona, Milan, BATE Borisov e Viktoria Plzeň

O Barça começa a temporada ganhando as supercopas espanhola e europeias

O último grupo tinha tudo para ser o da morte… por fim, será o grupo mais desigual. No topo, Milan e Barcelona, equipes que podem ser chamadas de favoritas ao título. Lá no fim, vemos o BATE e o Viktoria Plzeň, postulantes a saco de pancadas. A liderança do grupo ficará reservada pros duelos entre Barça-Milan. Aposto nos catalães, mas quem levar vantagem nesses duelos, fica com a liderança e o derrotado vem em segundo. Quase impossível imaginar um dos dois perdendo pontos pra Plzeň ou BATE. Já os duelos entre BATE e Plzeň definirão quem ficará com a vaga na Europa League.

Palpite: 1º) Barcelona; 2º) Milan; 3º) Viktoria Plzeň; 4º) BATE Borisov

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s