Freados

Ribéry deixou o campo machucado no intervalo (Witters)

Após ficar da 2ª à 7ª rodada vencendo sem nem sofrer gols, finalmente o Bayern foi parado na Bundesliga.

Era de conhecimento de todos que os bávaros teriam certas dificuldades para enfrentar a boa equipe do Hoffenheim fora de casa, mas não que teriam de sair da peleja agradecendo por não perderem. Mas foi exatamente isso que aconteceu no sábado.

O Hoffenheim jogou no seu tradicional 4-3-3, com os laterais Beck na direita e Braafheid na esquerda bem presos, atentos as ações dos meias Ribéry e Müller. Vorsah e Compper faziam a proteção ao gol de Starke. No meio campo, Rudy jogava na frente dos zagueiros, mas além de proteger, ele organizava a saída de bola. Para ajudar na marcação de Ribéry e Müller, os laterais tinham o apoio de Sigurdssön e Willians, que saiam pela direita e esquerda, respectivamente. Outro ponto crucial do jogo foi que Obasi aberto na esquerda e Babel aberto na direita, brecavam os avanços dos laterais e sua presença por lá, muitas vezes faziam com que os laterais bávaros pouco subissem, com medo de levarem o contragolpe em suas costas. Jogando mais centralizado, vinha o brasileiro Roberto Firmino, que é muito veloz e trocava de posição com Babel. Isso confundiu demais a defesa do Bayern.

Mas talvez o principal ponto para o Hoffenheim atrapalhar o Bayern tenha sido sua marcação pressão. O 4-3-3 armado por Holger Stranislawski poderia se compor defensivamente de várias formas. A mais esperada e tradicional seria num fechamento de duas linhas de quatro – com Babel e Obasi fechando pelos flancos – com Rudy posicionado-se entre elas. Porém, com essa formação e esses jogadores, Stranislawski decidiu espalhá-los melhor pelo gramado. Quando não tinha a bola, o Hoffenheim ocupava quase – ou mais – de 80% do campo só para marcar o Bayern. Essa marcação pressão matou a saída de bola, que tinha de ser organizada pelos zagueiros, já que Schweinsteiger estava encaixotado no meio campo.

Mas não era só defensivamente que o futebol do Hoffenheim funcionava. Pode-se dizer que no ataque, foi a equipe que mais levou perigo a meta de Neuer nesta temporada.

Como se diz "foi pênalti" em islandês? (Reuters)

No meio campo, Willians fazia muito bem a transição. O camisa número 13 é muito veloz ao carregar a bola e foi presa complicada pro meio campo bávaro. Willians também tinha um mérito: finaliza de longe. Sua saída na etapa final, muito provavelmente por cansaço, matou o Hoffenheim. Outro que fez boa partida no meio campo foi Sigurdsson. O islandês é muito técnico e chuta bem, e diferentemente de Willians, buscava mais a área. Em um dos lances mais polêmicos do jogo, ele foi puxado por van Buyten na grande área e depois caiu. Eu não daria pênalti e concordei com o árbitro.

No ataque, como foi citado antes, a presença de Babel por um lado e Obasi por outro, deixou Lahm e Boateng tímidos no jogo. O contrário pode ser dito da dupla citada primeiro. Tanto o holandês quanto o nigeriano partiam para cima toda hora. São jogadores “diagonais”. Eles pegam a bola na ponta e ao invês de partirem rumo a linha de fundo, preferem procurar a diagonal e partir pra cima do adversário. Em um jogo de meio campo mais bem preenchido, isso mata o time, mas contra o tímido e assustado Bayern, deu certo.

Centralizado, o brasileiro Roberto Firmino foi outro a se destacar. Ele não é exatamente um centro-avante, pois se movimenta muito, até por isso, suas constantes idas a faixa direita de campo, com a reocupação de Babel, proporcionavam bons ataques e intensas confusões na defesa do Bayern. Assim como Willians, Firmino era outro que não tinha medo de soltar o canudo do meio da rua.

O cansaço matou o Hoffenheim, que nos últimos 20 minutos teve de ceder a pressão do time bávaro.

Falando nos comandados de Jupp Heynckes, uma coisa dá pra destacar: em determinado momento de jogo, o treinador bávaro tentou “imitar” o que Holger Stranislawski fazia com perfeição no Hoffenheim. Ele sacou de campo o estático e apagado Mário Gomez, colocando o jovem Alaba. Com isso, o Bayern ficaria no mesmo esquema do time adversário. Veja abaixo.

Praticamente igual. A grande diferença estava na proteção da zaga. Rudy tem boa saída de bola e um passe de boa qualidade, já Tymoshchuk é mais um destruidor. Mas no resto: a linha de quatro atrás bem postada com laterais subindo com alternância  (geralmente subia o Lahm e o Boateng ficava); ‘volantão’ à frente da zaga, Tymoshchuk, jogando com dois meias de boa saída de jogo e avanço, Schweinsteiger e Kroos; No ataque, Robben aberto na direita, Alaba na esquerda e o leve Müller centralizado. Até a marcação pressão foi imitada. O Hoffenheim perdeu algumas bolas no final do jogo por causa da forte marcação bávara.

Essa mudança, somada ao cansaço do Hoffenheim, fez o Bayern tomar conta do jogo. Gomez havia se mexido pouco e quase nem fez a parede pros seus companheiros, já Müller corria bastante e obrigava os zagueiros lhe acompanharem. O camisa 25 não só fez várias vezes o papel de pivô, como ao levar os defensores, abria espaços na defesa rival.

Nada que tirasse o 0x0 do marcador do placar na Rhein-Neckar Arena.

Essa foi a minha visão do que foi essa partida, uma das mais eletrizantes da 8ª rodada da Bundesliga. Dá para dizer também que é uma visão diferenciada do que foi a partida. Não achei que o Bayern tenha jogado muito mal e por isso tenha deixado de vencer a peleja, eu só achei que os bávaros foram abaixo do espero, porque o Hoffenheim veio com uma proposta de jogo de ocupar bem os espaços e atrapalhar os funcionamentos das válvulas de escape do Bayern e soube executar muito bem essa função.

Abraços e até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s