O homem da Euro

Após algumas semanas, estamos de volta com mais um texto da série “Contos da Euro”. O personagem da semana é Henri Delaunay. O ex-árbitro e dirigente foi um dos grandes revolucionários do futebol europeu no quesito organização. Delaunay ajudou na criação de muitos torneios importantes e um destes torneios foi a Eurocopa. Conheça um pouco da história do francês!

—————————————————————————–

Poucas coisas existentes no mundo surgem por acaso.

Eu não surgi por acaso. A cadeira onde me sento no momento também não surgiu do nada. O computador onde preparo este texto também não foi criado do acaso.

As ideias sim, essas podem surgir do nada. Quando menos se espera, “buum”, surge uma ideia revolucionária na sua cabeça. Mas não será o acaso que irá colocá-la em prática. Você terá de agir e fazer com que esse pensamento saia da mente e venha para a realidade. Com a Eurocopa não foi diferente.

Para contar essa história, é preciso voltar aos anos 50.

Naquela época, a Europa estava sendo passada para trás no quesito “torneio de seleções”. A Copa América já era disputada de 1916 e as seleções do velho continente se ocupavam apenas das eliminatórias para a Copa do Mundo e outros amistosos. Mas faltava um torneio para reunir os melhores selecionados da Europa e ver quem era “A Melhor Seleção”.

A ideia começou a ganhar forma em 1954. A UEFA era criada e o jornal francês L’Equipe estava, digamos, em uma “grande fase” na época. Veio do jornal a proposta de uma competição eliminatória, em jogos de ida e volta entre as seleções.

Henri Delaunay teve sua ideia "barrada" pela FIFA em 1927

O grande apoiador do jornal vinha de uma pessoa local: Henri Delaunay, primeiro secretário-geral da UEFA e antigo secretário-geral da FFF.

Antes disso tudo, Henri Delaunay teve “uma vida”. Francês, ele nasceu no dia 15 de junho de 1883. Como jogador, atuou no já extinto Étoile des Deux Lacs, depois disso, se tornou árbitro, mas teve de se aposentar após um acidente muito curioso. Delaunay estava apitando a partida entre AF Garenne-Colombes e ES Bienfaisance, quando após levar uma violenta bolada na cara, engoliu o apito e quebrou dois dentes. Esse acidente impediu a sua seqüência na profissão.

Depois disso, Delaunay acabou se tornando presidente do Étoile des Deux Lacs e futuramente, presidente da antiga FGSPF – Fédération gymnastique et sportive des patronages de France. Com a companhia de Jules Rimet e Paul Michaux, criaram a Copa da França em 1917. Delaunay também ajudou na criação de torneios como a Copa do Mundo, Jogos Olímpicos da era moderna e Copa dos Campeões.

Com a criação da Fédération française de football em 1919, Delaunay viria a se tornar o primeiro secretário-geral da instituição. Como conselheiro da FIFA, atuou de 1924 até 1928… Enfim, Henri Deulanay foi um dos grandes responsáveis pelo desenvolvimento do futebol na França.

Logo após a assembléia inaugural da UEFA em 1954, Delaunay disse que gostaria de promover uma competição aberta para todas as federações européias e que essa competição não deveria levar a um infinito número de jogos, que não deveria interferir na Copa do Mundo, além de fazer com que os participantes não fossem “obrigados” a encontrar sempre os mesmos adversários no mesmo grupo.

Delaunay já havia tido a idéia de criar uma copa européia em 1927. Desde lá, o ativo dirigente francês já arquitetava em sua cabeça como gostaria de ver essas seleções em campo. A criação da UEFA em 54 foi o grande “impulso” que Delaunay precisava para levar a ideia adiante.

Porém, mesmo com o apoio da maioria dos jornalistas, ainda havia federações européias que não estavam muito “chegadas” a idéia.

Um ano depois da criação da UEFA, infelizmente, Henri Delaunay veio a falecer. O normal seria que a idéia da criação da taça européia morresse na cabeça dos membros da confederação européia e apenas os jornalistas passassem a erguer a bandeira do torneio. Mas para sorte de todos, Henri Delaunay tinha um filho, Pierre Delaunay.

Pierre assumiu o lugar deixado por seu pai na UEFA e junto com o L’Equipe – jornal que defendia a criação da Eurocopa – lutou pelo início da competição. O esforço foi premiado.

Pierre Delaunay, que não deixou os esforços de seu pai em vão, acabou se tornando secretário do Comitê de Organização da Taça das Nações Européias e pôde ver de perto o nascimento de uma competição que poderia ser chamada de “sua irmã”, pois foi criação de seu pai.

Porém, o torneio quase não aconteceu. O número máximo de seleções era 16, mas de última hora, muitos selecionados iam desistindo e logo na primeira edição, potências, como Itália, Alemanha Ocidental e Inglaterra estiveram de fora da competição. Mas para a felicidade da família Delaunay, o torneio foi realizado em 1960.

Quem erguerá este troféu em 2012? (Getty Images)

Em reconhecimento, a fase final da primeira edição do torneio, em 1960, foi realizada na França e a taça da Eurocopa foi batizada de “Taça Henri Delaunay”, e a seleção da União Soviética foi a primeira a erguê-la.

Fica registrado aqui o reconhecimento a Henri Delaunay, que foi um dos grandes responsáveis pelo desenvolvimento do futebol competitivo na Europa, incentivando a criação de novos torneios e ajudando a organizar o esporte no velho continente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s