Um trio de segunda

Mesmo tendo atuações muito ruins na Ligue 2 – segunda divisão francesa -, o Monaco tem conseguido revelar alguns bons jogadores. Não que seja um grande mérito, já que boa parte dos veteranos que estavam no grupo quando o time do Principado estava na primeira divisão decidiram pular fora e só sobraram os novatos, mas não são só “tranqueiras” que estão por lá.

Valère Germain participou de todos os jogos do Monaco na Ligue 2

Nos jogos do Monaco que consegui acompanhar, dois jogadores em especial me chamaram bastante a atenção. O primeiro deles já é mais conhecido, Valère Germain, de 21 anos, que já teve passagens pelas seleções de base da França, além de ter chamado a atenção por anotar 30 gols em 97 jogos entre 2007 e 2011 com a camisa do time B do Monaco. O jovem nascido em Marseille tem características ofensivas, podendo ser o centro-avante ou o segundo atacante do time. O outro é Valentin Eysseric, que realmente surpreendeu. Poucos o conheciam e obviamente, quase ninguém sabia o que poderia render. Porém, o garoto de apenas 19 anos não sentiu a pressão de tentar tirar o tradicional Monaco da segundona e até agora tem mostrado um bom futebol, com a técnica e a habilidade típica de um francês.

Como Ludovic Giuly dificilmente voltará a apresentar o futebol de sua primeira passagem pelo Monaco, a diretoria do clube, agora “abastecida” financeiramente pelo russo Dmitri Rybolovlev, decidiu reforçar o elenco. Foram nada mais, nada menos do que 10 contratações na janela de inverno! Além de Wolf, a contratação que mais me chamou a atenção foi a de Vladimir Koman.

O meia húngaro é cria do possante Szombathelyi Haladás, pequeno clube local, mas logo chamou a atenção da Sampdoria e migrou para o futebol italiano. Mas Koman se destacou mesmo em 2009, no Mundial Sub-20 realizado no Egito. A Hungria foi muito longe, tendo terminado na terceira colocação do torneio vencido por Gana e ainda por cima tendo o vice-artilheiro da competição, justamente Koman.

Em 2009, Koman chamou atenção no Mundial Sub-20

Se Marco Simone trabalhar bem com estes jovens, ele tem tudo pra armar um ataque interessante neste time do Monaco. Jovens, talentosos e o melhor, com contratos relativamente longos. Germain, Eysseric e Koman tem contratos válidos até 2014, 2015 e 2016, respectivamente. Não custa lembrar que a multa rescisória desses três atletas não é lá muito alta – a mais cara é de Koman, um milhão e meio de euros – mas se “der samba”, certamente acontecerão mudanças contratuais.

O trio formado por Koman, Eysseric e Germain – mesmo não sendo jogadores com qualidades pra formar uma linha de três meias firme, já que Germain é um homem de área ou arredores – pode ser o gás necessário para o Monaco não só escapar da zona de rebaixamento, como também, quem sabe conquistar uma improvável vaga na Ligue 1. A distância pros líderes é de mais de 15 pontos, é grande, mas o time do Principado tem história, tem camisa e agora tem bons jogadores.

Mas repito, é muito complicado pro Monaco subir. O time está se ajeitando, mas o péssimo início deu uma minada nas chances do ASM, que no momento tem de se preocupar em sair da parte debaixo da tabela e não em subir.

Eu espero mesmo que Koman, juntamente com Eysseric e Germain dê certo. São bons de bola e ainda estão em início de carreira. Seria exagero achar que podem formar um trio de sucesso na França, mesmo estando na segunda divisão?

Uma resposta em “Um trio de segunda

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s