Mister Simpatia

A nova face de Joey Barton

Olhar estonteante, palavras encantadoras, passos firmes e decididos, alto nível de inteligência e simpatia do limite da unha menor do pé ao último fio de cabelo. Eis que entra na passarela do Campeonato Francês, um dos grandes concorrentes ao posto de Mister Simpatia 2012/13: Joey Barton!

Joey Barton!?!?

Sim, meus caros. Desde que pousou em terras francesas, o inglês, com fama de bad boy, se transformou em outra pessoa. Barton, que declarava seu amor a França e a tudo que rodeava o Olympique de Marseille antes mesmo de assinar contrato, poderá, finalmente, estrear no principal campeonato do país, a Ligue 1.

Barton chegou a França carregando uma pesada suspensão de 12 jogos, ocasionada por uma expulsão em um concurso de belez… em um jogo do Campeonato Inglês. A punição era válida apenas no Campeonato Francês, até por isso Barton já estreou pelo Marseille jogando na UEFA Europa League, onde até marcou um gol olímpico contra o Borussia Mönchengladbach.

O mais curioso desta curta história de Barton na França é de seu encantamento com tudo que envolve o Marseille, cidade e clube. Basta acompanhá-lo no Twitter – @Joey7Barton – e ver como foi facilmente conquistado. Ele elogia a torcida, os moradores da cidade, os locais que visita e tudo fica registrado em sua conta na rede social. O inglês criou uma interação bacana com o público, fugindo do tradicional “tamú junto”, “fé em Deus” e “ousadia e alegria”, além de dar suas opiniões sobre o que rola no mundo do futebol, sem perder um pouco do senso crítico.

O vislumbramento de Joey Barton com a França foi tão grande que lhe fez perder as contas de seu período de suspensão. Na semana do desfile contra o Bordeaux, pela 13ª rodada do Campeonato Francês, o meio-campista foi a supracitada rede social e confirmou sua participação no evento. Não demorou muito tempo para lembrar – ou para alguém lembrá-lo – que, no meio do caminho, houve o desfile adiado contra o Lyon, devido ao mau tempo que estragou os ornamentos do palco do Vélodrome. Ou seja, o duelo diante do Bordeaux encerraria sua suspensão.

Contra o Lille, duelo da 14ª rodada, não há erro: Joey Barton poderá iniciar sua série de desfiles no Campeonato Francês. O inglês foi colocado no grupo de 18 jogadores convocados por Élie Baup para o confronto.

O que impressiona na relação Barton-Marseille é a necessidade que um tem do outro. O jogador vivia uma espécie de abstinência dos gramados e ficava nítido o quanto precisava entrar em campo para ajudar o OM, já o Marseille, como já era sabido desde o princípio da temporada, tinha – e ainda tem – um elenco minguado e recheado de garotos com pouca experiência. Além de qualidade técnica, Barton pode acrescentar psicologicamente ao time de Baup, que venceu apenas uma partida entre outubro e novembro na Ligue 1.

Parte considerável desta queda está depositada no número limitado de atletas que Baup tem à disposição. O treinador perdeu André-Pierre Gignac e Loic Rémy em uma leva só e foi obrigado a buscar o folclórico Fabrice Appruzesse do time B do Marseille. O citado atacante, mesmo com 27 anos, tem carreira curta e jogava em um time amador da cidade, antes de ser comprado pelo poderoso Olympique. Até a semana do confronto contra o Bordeaux, Appruzesse só havia jogado em torneios amadores com o time B e, do nada, parou num duro duelo da Ligue 1. Está certo que Baup tinha seus desfalques, mas ter de buscar um atacante literalmente amador é demais para um time do tamanho do Marseille.

Barton não é atacante para se enquadrar no caso, mas não é exagero algum imaginar que algo parecido venha a acontecer em outros setores da equipe, principalmente porque o atual elenco do Marseille conta com vários pratas de casa, a sua maioria, sem vivência alguma no mundo futebolístico. Essa carência pode respingar nele.

Ainda assim, paira no ar a questão principal desde a vinda de Barton ao Olympique: qual será seu temperamento? Sem jogar, parece que os ventos litorâneos de Marseille deram uma boa arejada em sua problemática cabeça e lhe deram feições mais simpáticas. Agora que pisará nos gramados, como reagirá? Embora o Campeonato Francês seja mais técnico que o Inglês, é um torneio mais pegado. Os “ventos litorâneos” seriam capazes de deixá-lo sob controle após uma entrada dura? Para conseguirmos uma conclusão sobre esse caso, só vendo Barton desfilar nas passarelas francesas.

*Crédito da imagem: Getty Images

Anúncios

Uma resposta em “Mister Simpatia

  1. Pingback: Acabou o amor | Futebol Europeu Online

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s