TOP 7 – Brasileiros do PSG

Raí não poderia estar ausente da lista

Raí não poderia estar ausente da lista

Lucas Moura finalmente estreou pelo Paris Saint-Germain e pôde se juntar a outros 26 brasileiros que vestiram a camisa do clube da capital francesa. Alguns nomes são conhecidos e respeitados, como Raí, Valdo e Leonardo, outros até já entraram para o folclore do futebol brasileiro, como são os casos de Aloísio Chulapa, Alex Dias e Vampeta. Mas preferi valorizar a história – não que os três últimos não tenham histórias para contar de Paris, mas… – e levantei os grandes nomes brasileiros que marcaram época no Paris Saint-Germain.

Talvez questionem a ordem ou a colocação de alguns nomes. Caso discordem de algo, é só entrar na caixa de comentários e botar à boca no trombone, afinal, a democracia também tem espaço no “Europa Football”.

Confira a lista:

7) Nenê – de 2010 a 2013

Nenê transitou da fase pobre e rica do PSG

Nenê transitou da fase pobre e rica do PSG

A saída de Nenê para o futebol árabe é fato quase consumado. Assim como muitos atletas que deixam o Paris Saint-Germain, ele não carregará nenhum troféu na bagagem, mas levará consigo o respeito de toda torcida parisiense. O brasileiro chegou a capital ainda na época “pobre” do time e já se destacava. Com a chegada de Nasser Al-Khelaifi e do dinheiro da QSI, era esperado que Nenê perdesse espaço, mas nada disso aconteceu. O meia fez ótima temporada 2011/12, foi titular e fez por merecer uma vaga na seleção brasileira, coisa que não aconteceu. Sem o título, mais investimentos foram feitos e Nenê virou artigo de luxo de Carlo Ancelotti, que não o aproveitou. Ele deixará o PSG com 48 gols em 112 jogos.

6) Valdo – de 1991 a 1995

Valdo foi uma das apostas do PSG para desbancar o Marseille

Valdo foi uma das apostas do PSG para desbancar o Marseille

O Olympique de Marseille dominava o futebol francês no início dos anos 90, enquanto isso, o PSG sentia que precisava contra golpear e fez isso com a ajuda da emissora francesa “Canal +”. A parceira trouxe o trio brasileiro Geraldão, Ricardo e Valdo para desbancar o rival e não deu muito certo. Geraldão não vingou, Ricardo foi discreto e eficiente na defesa, enquanto apenas Valdo teve destaque. O catarinense chamava a atenção pela intensidade de jogo e foi um dos principais nomes do Paris Saint-Germain nos anos 90. Em seu período na capital francesa, foram 16 gols em 153 partidas, além de dois troféus da Copa da França, um da Copa da Liga e, o mais importante, o título do Campeonato Francês em 1994.

5) Leonardo – de 1996 a 1997

Em um ano, Leonardo ganhou destaque na lateral do PSG

Em um ano, Leonardo ganhou destaque na lateral do PSG

Leonardo passou apenas um ano na França, o que foi suficiente para fazer história no Paris Saint-Germain. O campeão do mundo em 1994 chegou ao Velho Continente após passagem brilhante pelo Kashima Antlers do Japão, onde se notabilizou por marcar muitos gols – foram 30 em 49 jogos – e a fama permaneceu no PSG. Leonardo ficou de 1996 até 1997 na França e nesse período fez 10 gols em 46 jogos, além de ter participado das ótimas campanhas no Campeonato Francês e na UEFA Cup Winners’ Cup, ambas com o PSG com o segundo lugar. Sua participação no time de Paris alavancou sua carreira de sucesso na Europa, seguida no Milan.

4) Abel – de 1979 a 1981

Abel foi o primeiro brasileiro a fazer destaque em Paris

Abel foi o primeiro brasileiro a fazer destaque em Paris

O vencedor Abel Braga deu o pontapé inicial simbólico na carreira brasileira em Paris, isso porque em 1971, Joel Camargo, campeão mundial em 1970 e primeiro brasileiro a vestir a camisa do PSG, fracassou retumbantemente. Fora de forma, Joel durou apenas um mês e três jogos antes de voltar ao Brasil. Abelão chegou oito anos depois e fez sucesso como volante, mesmo sendo zagueiro em terras tupiniquins. Como esteve no PSG na época das “vacas magras”, Abel não conquistou nada, mas levou o respeito obtido após quase 50 jogos e 10 gols com a camisa parisiense.

3) Ronaldinho – de 2001 a 2003

Ronaldinho adorava marcar contra o Marseille

Ronaldinho adorava marcar contra o Marseille

Principal revelação brasileira do final dos anos 90, Ronaldinho Gaúcho chegou ao PSG após muita confusão com seu clube formador, o Grêmio. Resolvido todo o imbróglio, o jogador chegou a Paris com status de astro e futuro craque. Não à toa, em sua estreia contra o Auxerre, jornalistas do mundo inteiro foram fazer a cobertura da peleja, mesmo sendo fora de casa. Em seu período em Paris, Ronaldinho se tornou o principal jogador do time e conquistou a torcida com atuações magistrais, como no duelo contra o Marseille no Vélodrome. Mesmo se desentendendo com o técnico Luis Fernandez, que o deixava na reserva, continuou decidindo jogos vindo do banco. Ronaldinho é grato ao PSG até hoje, assim como o clube e a torcida tem enorme carinho pelo brasileiro.

2) Ricardo Gomes – de 1991 a 1995

Ricardo Gomes fez gol de título em Paris

Ricardo Gomes fez gol de título em Paris

Ricardo veio no mesmo pacote de Valdo e Geraldão e se tornou peça de destaque na defesa do Paris Saint-Germain, conseguindo também espaço na seleção brasileira que foi aos Estados Unidos conquistar a Copa do Mundo em 1994. Em 115 jogos pela equipe parisiense, Ricardo balançou as redes em 11 oportunidades. O tento mais importante foi na 36ª rodada do Campeonato Francês da temporada 1993/94. Com o empate do Olympique de Marseille com o Auxerre, bastava uma vitória sobre o Toulouse para o PSG confirmar o título nacional antecipadamente. Após muita pressão, o tento veio em uma cabeçada de Ricardo. Foi o segundo e último título do Campeonato Francês da equipe da capital.

1) Raí – de 1993 a 1998

Raí: pra muitos, grande ídolo da história do clube

Raí: pra muitos, grande ídolo da história do clube

Não há dúvidas! O brasileiro mais importante da história do Paris Saint-Germain é Raí, ou “Rái”, como chamavam os franceses. Inclusive, muitos torcedores o consideram o grande jogador do clube, superando o português Pauleta, maior artilheiro do PSG. Certamente os títulos conquistados em sua época pesaram para tal admiração do torcedor. Raí conquistou o Campeonato Francês em 1994, as Copas da França e da Liga em 1995 e 1998, além da UEFA Cup Winners’ Cup em 1996. Nesse torneio, sua participação foi importante nas quartas de final contra o Parma, onde fez dois gols na vitória por 3×1. No total, foram 215 jogos e 72 gols de Raí com a camisa do Paris Saint-Germain.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s