O dia em que França e Argentina se encontraram na Bahia

França e Argentina se encontram neste sábado (30), em Kazan, na Rússia, a partir das 11h (Horário de Brasília), abrindo a fase de oitavas-de-final da Copa do Mundo. O confronto entre gauleses e Hermanos não é dos mais frequentes, mas a vantagem sempre foi sul-americana – em 11 partidas foram seis vitórias argentinas, três empates e apenas duas vitórias francesas.

Alguns desses jogos entraram para a história, como o primeiro entre as duas seleções, em 15 de julho de 1930, pela Copa do Mundo do Uruguai. O jogo disputado no Parque Central, em Montevideo, foi o primeiro da Argentina na história dos mundiais – a França havia estreado antes – e logo com vitória por 1 a 0, gol de Luis Monti.

Outro duelo que certamente entrou para a história foi em 8 de janeiro de 1971. A França foi conhecer o mítico estádio de La Bombonera e, num eletrizante amistoso, venceu por 4 a 3, com dois gols do lendário Hervé Revelli, na época defendendo o Saint-Étienne.

Mas foi em 1972 que um dos duelos entre França e Argentina teve como ápice da curiosidade o local onde foi disputado. Longe da badalada Paris ou da charmosa Buenos Aires, as duas seleções disputaram uma partida de campeonato aqui no Brasil!

O palco? A Fonte Nova, em Salvador.

A partida foi válida pela Taça Independência, ou Minicopa, como ficou conhecida. O torneio, hoje pouco lembrado, foi promovido pela antiga CBD (Confederação Brasileira de Desportos), com a ideia de celebrar os 150 anos de independência do Brasil.

Apesar de o torneio ter um caráter de “Copa do Mundo fora de época”, já que reunia o Brasil, outras 17 seleções e dois combinados continentais, havia a clara intenção de mostrar a força do governo militar em uma época de forte repressão e do mais eloquente “ame ou deixe-o”, como explica Francisco Milhorança. “A Minicopa era uma maneira da ditadura mostrar sua capacidade em organizar um evento do porte de uma Copa e uma oportunidade de continuar usando o futebol para alegrar a população”.

Campeã mundial em 1970, a seleção brasileira, amada pelo povo, começava a ser usada mais intensamente pelo regime militar como forma de propaganda de seu governo.

Além disso, João Havelange também já exercia forte influência política e iniciava sua campanha visando a presidência da FIFA. Em função disso, potências como Alemanha, Inglaterra e Itália rejeitaram o convite para disputar o torneio. Por isso que, da Europa, apenas seleções de segundo escalão vieram – a França estava longe de ter a influência atual.

E foi exatamente nessa minicopa que o destino de franceses e argentinos se cruzou. As duas seleções caíram no grupo A do torneio, ao lado de Colômbia e dos combinados da África e Concacaf.

O confronto realizado em Salvador (que foi uma espécie de QG da França, já que fez a maioria dos jogos lá) foi exatamente na rodada final da chave e com caráter decisivo. Invictas e com 9 pontos, as duas seleções definiriam na Bahia quem avançaria no torneio, sendo que o empate era vantajoso para a Argentina.

E assim foi. Ao término dos 90 minutos, um 0 a 0 morno, que serviu para mandar a França de volta para a casa sem perder e classificar a Argentina.

Curiosamente, 42 anos depois, o caminho das duas seleções esteve perto de se cruzar de novo no Brasil. A França estava no grupo E da Copa do Mundo e a Argentina no F. O encontro só não aconteceu nas oitavas-de-final porque ambas cumpriram seus papeis e terminaram em primeiro em suas chaves.

E agora na Rússia? A Argentina supera a turbulência da primeira fase e elimina a França? Ou será que os Bleus mostram a razão de tamanha badalação e despacham Lionel Messi e companhia?

Depositem suas fichas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s