Roubado? Sim! Injusto? Não!

 

Howard Webb errou feio no jogo de hoje

Tivemos neste domingo o jogo mais esperado da terceira fase da FA Cup: Manchester United x Liverpool. Só que a arbitragem atrapalhou.

Os Red Devils venceram por 1×0 com um gol de pênalti que não houve. Atrapalhou o rumo da partida, mas não dá para dizer que “se não fosse o pênalti, o Liverpool venceria”, pois os Reds foram muito mal, o Manchester United dominou o jogo.

Ryan Giggs só se aproveitou do erro de Webb (PA)

Sobre a partida em si, começamos com o lance que decidiu o jogo, o pênalti em Berbatov. Ele invadiu a área, driblou Agger e se jogou, Howard Webb deu pênalti. Algo de certa forma estranha. O bulgaro não foi nem tocado, pênalti que deu inveja a muitos árbitros brasileiros. Uma coisa é fato, desde a fatídica atuação na final na Copa do Mundo, Howard Webb, pode-se dizer, passa por um mal momento. Ele tem errado constantemente. Ryan Giggs converteu o pênalti e abriu o placar.

O outro lance que envolveu a arbitragem prejudicou novamente o Liverpool. Steven Gerrard entrou de forma violenta no meio campo. Ele deu um carrinho por cima da bola, lance maldoso. Steven Ge foi corretamente expulso.

No restante do jogo, o United dominou. Teve mais posse de bola, botou o Liverpool na roda e em alguns momentos chegou a fazer uma blitz nos Reds. Já o Liverpool – que reestreava no comando técnico Kenny Dalglish, técnico que foi três vezes campeão inglês e duas vezes campeão da FA Cup treinando o Liverpool – não mostrou muita resistência. Criou pouco, em alguns momentos chegou a avançar a marcação e dar uma incomodada no United – nada de outro mundo -, mas deixava Fernando Torres muito isolado no ataque e até por isso perdeu o jogo.

Eu não sou daqueles que pensa que só porque “foi roubado”, a derrota é injusta. Erro de arbitragem – infelizmente – faz parte do futebol, é uma das adversidades do esporte, assim como jogos em chuva, neve, com expulsões e não foi por causa do ridículo pênalti anotado por Howard Webb que o Liverpool perdeu. A expulsão só ajudou o Manchester pra dominar o jogo, mas os Red Devils se sobressaíram, foram melhores e com justiça passam para a próxima fase da FA Cup.

O Leicester ofereceu mais resistência do que o esperado (Getty Images)

Dando uma vasculhada em outros jogos do dia na FA Cup, vemos que outros dois times de Londres não bobearam – como o Arsenal – e passaram de fase na FA Cup. O Tottenham bateu o rival igualmente londrino, o Charlton, da terceira divisão inglesa. O destaque do jogo foi Jermain Defoe, que anotou dois gols. O terceiro gol dos Spurs foi anotado por Townsend. O outro time de Londres que se saiu bem foi o Chelsea, que atropelou o Ipswich Town, 7×0, com gols de Kalou, Anelka, Edwards (contra) e dois gols cada de Kalou e Lampard.

O Manchester City foi surpreendido neste domingo. Encontrou um time mais complicado do que parecia ser. O Leicester City, da segunda divisão, deu muito, mas muito trabalho aos Sky Blues e fazendo por merecer o replay. The Foxes abriram o placar com um minuto de jogo, gol de Bamba. Aliás, Bamba, que é zagueiro, deitou e rolou na defesa adversária nas bolas aéreas. O City não conseguia ganhar uma bola no alto, mesmo assim, virou com Milner e Tévez. Mas o Leicester seguia melhor no jogo, sempre incomodando o time visitante e na falha de Hart, King empatou e forçou o replay. Agora você verá duas listas de jogos:

Resultados da 3ª fase (Soccerway)

Próxima Fase

Torquay vs Crawley Town ou Derby
Watford vs Brighton
Bolton vs Wigan
Arsenal ou Leeds vs Huddersfield
Fulham vs Tottenham
Everton vs Chelsea
Southampton vs Manchester United
Swansea vs Leyton Orient
Burnley vs Burton
Birmingham vs Coventry
Doncaster Rovers ou Wolves vs Stoke ou Cardiff
Notts County vs Leicester ou Man City
Stevenage vs Reading
Aston Villa vs Blackburn Rovers
West Ham vs Nottingham Forest
Sheffield Wednesday vs Wycombe ou Hereford

Agora migramos pra Copa da França, onde tivemos uma grande zebra.

Evian surpreendeu o Marseille (L'Equipe)

Atual campeão francês, o Olympique de Marseille caiu logo em sua estreia pro Évian TG, líder da segundona francesa. Com 16 minutos, o OM já perdia por 2×0. Aos 12 minutos, Barbosa abriu o placar e quatro minutos depois, Sagbo fez o segundo. Na etapa final, Cambon deu uma forcinha pro Marseille marcando contra, mas Berigaud matou de vez o OM. Os atuais campeões franceses caem fora, mas não sei não, acho que acabou saindo no lucro o Marseille, pois a equipe disputará ainda a semifinal da Coupe de La Ligue – pega o Auxerre -, as oitavas de final da Champions League – jogo duro contra o Manchester United – e ainda busca o bicampeonato da Ligue One. É um calendário meio inchado e às vezes é melhor dar essa aliviada no calendário.

Se o Marseille deu essa bobeira, o mesmo não pode ser dito pro Rennes, que meteu um impiedoso 7×0 no Cannes, da terceira divisão. Tettey e o artilheiro Victor Hugo Montaño fizeram dois gols cada, enquanto M’Villa, Camará e Brahimi fizeram mais um cada, completando a humilhação rubro-negra. Outras equipes da primeira divisão que jogaram hoje foram Nancy e Brest. ASNL empatou por 2×2 com o Aurillac – André Luiz marcou – e venceu nos pênaltis, enquanto o Brest passou pelo Issy, da 6ª divisão, 1×0 na prorrogação.

Resultados da fase 32 avos de final (Soccerway)

Jogos da fase 16 avos de final (Soccerway)

Times pequenos (grandes adormecidos), nunca temidos, sempre combativos

 

Será que uma "pessoa comum" de um time pequeno pode erguer essa taça?

Essa época de copas nacionais é uma das mais legais que tem na temporada europeia. Você sempre vê os grandes times das primeiras divisões tendo de se aventurar em estádios pequenos e acanhados, tendo de enfrentar equipes de um nível técnico muito abaixo, mas que contam com torcidas fanáticas.

Diferentemente da Copa do Rei, que tem regulamento de ida e volta e dá uma baita chance aos grandes se recuperarem num eventual tropeço, competições como a FA Cup e a Coupe de France – competições que hoje tiveram o seu “início oficial”, com a entrada dos grandes – não dão essa chance pros grandes e por isso, muitas zebras rolaram.

O Leeds foi uma das zebras (Getty Images)

No primeiro jogo do dia, primeira zebra. O Arsenal perdia pro Leeds United por 1×0 – gol de Snodgrass de pênalti – conseguiu o gol no finzinho do jogo com uma ajudinha da arbitragem. Mas vamos desde o início. Aos 44 minutos do segundo tempo, Walcott caiu dentro da área e a bola sobrou para o avançado Bendtner. O árbitro deu pênalti no camisa 14, e o bandeira deu impedimento do camisa 52 e Phill Dowd voltou atrás, deu impedimento. Quem é meio maluco como eu, vai entender o que eu vou tentar escrever, pois é meio complicado de explicar. Se ele deu pênalti e pênalti não tem vantagem, por que assinalar impedimento? (Só para constar, não seria nada de outro mundo ele dar pênalti em Walcott). No minuto seguinte, Theo Walcott foi tocado e se jogou, o árbitro compensou e deu pênalti. Fábregas converteu e forçou o replay.

Outra equipe da primeira divisão que decepcionou foi o West Bromwich. O WBA, que faz boa campanha na Premier League, foi eliminado pelo Reading, perdendo por 1×0 – gol de Long -. Não chega a ser uma grande decepção, pelo fato do West Brom não estar passando por um de seus melhores momentos e pelos Royals, que fazem boa campanha na segundona inglesa. O mesmo exemplo do West Brom é o Blackpool, que é uma surpresa da EPL, mas que caiu. Os Tangerines – que fazem boa campanha fora de casa – caíram pro Southampton por 2×0, justamente fora de casa.

Stevenage é a mãe de todas as zebras (PA)

Se o Blackpool sempre mostra um bom futebol fora de casa, o Sunderland costuma mostrar um bom futebol em casa, e no Stadium Of Light, perdeu pro Notts County por 2×1 e é outra equipe que foi eliminada. Os Black Cats estavam na minha lista de equipes que poderiam surpreender nesta FA Cup. Só que a maior de todas as zebras foi na pequena Stevenage, onde o clube local, o Stevenage, atual campeão da quinta divisão, passou pelo Newcastle na FA Cup. A pequenina equipe, que ocupa a 15ª colocação da quarta divisão, marcou com Bostwick, Winn e Williamson contra e viu os Magpies descontarem com Barton. Mas não deixa de ser surpreendente e porque não, vergonhosa a eliminação do Newcastle diante do Stevenage.

Paris FC é a pedra no sapato do Toulouse (L'Equipe)

Zebras também ocorreram na França e elas começaram a passar na sexta-feira, no Stadium Municipal, quando o Toulouse caiu em casa diante do Paris FC, time da terceira divisão. O time da capital abriu 2×0, com Traoré e Vincent e o TFC descontou com Mansaré, nada que diminuisse a vergonha dos donos da casa, que aliás, já foram eliminados pelo Paris FC na mesma Copa da França, duas temporadas atrás.

O Mônaco segue seu inferno na temporada, completando com uma eliminação na Copa da França para um time da 5ª divisão, o Chambéry. Após 1×1 no tempo normal e na prorrogação – Dubard pro time da 5ª divisão e Malonga pro time da 1ª divisão – , o Chambéry venceu por 3×2 nos pênaltis, eliminando o Mônaco. Decepção e Guy Lacombe segue ameaçado. E olha o Auxerre. Até ontem, o AJA estava conquistando uma vaga na Champions League e meses depois enfrentando os gigantes Real Madrid, Milan e Ajax, agora se vê eliminado pelo ‘poderoso’ Wasquehal, da 5ª divisão. O Auxerre até começou bem, abrindo o placar com 13 minutos, gol de Coulibaly, mas aos 35 minutos do segundo tempo, Debuchy e aos 43 minutos, Coulibaly de pênalti marcaram pro Wasquehal e eliminaram o AJA de forma precoce.

Clermont aumentando a lista de decepções recentes do Saint Etienne (L'Equipe)

Se já não bastasse os vários anos na fila e as constantes temporadas decepcionantes – e até lutando contra o descenso -, os torcedores do Saint Etienne tiveram de aturar mais um vexame. Jogando no Geoffroy Guichard, o ASSE caiu pro Clermont, da segundona francesa. Privat e Haquin marcaram pros visitantes e eliminaram o Saint Etienne, com uma surpreendente derrota por 2×0.

Agora estamos de volta a FA Cup, mas para falarmos das equipes que não deram sopa pro azar, ou que passaram por equipes que em tese oferecem certos perigos, como o Blackburn, que passou pelo líder da segundona, o Queens Park Rangers por 1×0, gol de Hoilett. O Bolton passou trabalho. Enfrentava no Reebook Stadium o York, da 5ª divisão e a vitória só veio na parte decisiva do segundo tempo. Aos 38 minutos, Davies e aos 44′, Elmander marcaram pros Wanderers e classificaram a surpresa da Premier League, evitando um vexame.

Kamará decidindo pro Fulham (PA)

Mal na Premier League, o Fulham começou muito bem a FA Cup simplesmente atropelando o Peterborough. Um impiedoso 6×2 e a vaga garantida com tranquilidade. O Wigan também está mal na Premier League, mas conseguiu também uma importante vitória, 3×2 no Hull City fora de casa. Quem também está mal na EPL e começou bem a FA Cup foi o West Ham, que venceu o Barnsley por 2×0. Mas vale lembrar pros times que estão na parte debaixo da tabela – como o Wigan e o West Ham – que na temporada passada, o Portsmouth, que foi rebaixado na Premier League ‘com méritos’, chegou a final da FA Cup. Será que a história se repete?

A dupla de Birmingham passou de fase. O Aston Villa com algumas dificuldades: 3×1 pra cima do Sheffield United. O Birmingham também não teve trabalho para passar pelo Milwall. 4×1 e vaga garantida. O Everton passou com tranquilidade pelo Scunthorpe, um dos últimos colocados do Championship. 5×1, com destaque para o belga Fellaini, que fez bela partida.

Gervinho marcou pro Lille (L'Equipe)

Repetindo o trajeto, voltamos a França, falando agora dos times que não estavam nem aí pros pequenos e já passaram de fase, como o Nice, que teve trabalho. Após 1×1 no tempo normal e no extra contra o Creteil – Lesage pro Creteil e Mouloungui pro Nice – Le Gym venceu nos pênaltis, 6×5. Líder da Ligue One, o Lille passou sem grandes dificuldades pelo Forbach da quinta divisão, 3×1 – Hazard, Chedjou e Gervinho pro LOSC e Errai de pênalti descontou (nome apropriado para um cobrador de pênalti). O Bordeaux teve de vencer o Rouen no Chaban Delmas de virada. Após sair atrás, com um gol de Rodríguez, Modeste e duas vezes Diabate deram a vitória e a vaga pros GirondinsO Lyon também teve trabalho para bater o Caen, 1×0, gol de calcanhar de Diakhaté.

PSG e Lorient passaram com facilidades. O time da capital meteu 5×1 no Lens e Les Merlus meteram 4×1 no Vannes – jogo que não foi tão fácil assim, pois o Lorient vencia por 2×1 até nos acréscimos, quando conseguiu dois gols.

Amanhã, mais jogos fecham as rodadas da FA Cup e da Coupe de France, então falarei desses jogos e passarei os outros resultados.

Manchester e Liverpool nos mata-matas

 

Rooney e Torres medem forças na FA Cup

O sorteio da FA Cup foi ingrato com os clubes, mas não com os torcedores, que terão o prazer de acompanhar um grande clássico logo na fase em que os grandes entram na competição, Manchester United x Liverpool. O blog Europa Football vai fazer um balanço cronológico de alguns duelos entre essas duas equipes em copas.

Final da FA CUP – 95/96
11 de maio de 1996
Wembley – 79 mil pessoas
Árbitro: Dermont Gallagher

Liverpool: David James; John Scales,  Mark Wright e Phil Babb; Jason McAteer, Rob Jones (Michael Thomas), Jamie Redknaap, John Barnes e Steve McManaman; Fowler e Collymore (Rush); Roy Evans (treinador)

Man. Utd: Schmeichel; Denis Irwin, Gary Pallister, David May e Phill Neville; Roy Keane, Nicky Butt, David Beckham (Gary Neville) e Ryan Giggs; Eric Cantona e Andy Cole (Paul Scholes); Alex Ferguson (treinador)

Giggs e Scholes bem novinhos

Foi uma final de opostos. O Manchester United chegava de um título do Campeonato Inglês, terceira em quatro temporadas e a terceira final de FA Cup consecutiva. Enquanto o Liverpool começava a sua saga sem títulos, que segue até hoje. Após um jogo muito equilibrado, de chances para todos os lados, um ídolo dos Red Devils decidiu. Aos 40 minutos da etapa final, Beckham cobrou escanteio na área, James saiu mal e Cantona acertou um preciso chute da meia-lua da grande área e fez o gol do título.

Final da FA CUP – 76/77
21 de maio de 1977
Wembley – 99,252 pessoas
Árbitro: Bob Matthewson

Liverpool: Ray Clemence; Phil Neal, Joey Jones, Tommy Smith e Emlyn Hughes; Ray Kennedy, Jimmy Case, Steve Heighway e Terry McDermott; Kevín Keegan e David Johnson (Ian Gallaghan); Bob Paisley (treinador)

Man. Utd: Alex Stepney; Jimmy Nicholl, Arthur Albiston, Brian Greenhoff e Martin Buchan; Sammy McIlroy, Steve Coppell, Jimmy Greenhoff e Gordon Hill (David McCreery); Stuart Pearson e Lou Macari; Tommy Docherty (treinador)

A final de 1977 e que teve quase 100 mil pessoas assistindo no Wembley, foi decidida em cinco minutos. Aos 5 minutos da etapa final, Pearson abriu o placar pros Red Devils, dois minutos depois, Case empatou, mas aos 10 minutos, Jimmy Greenhoff fez o gol do título do United.

Semifinal da FA CUP – 1984/1985
Ida: 13 de abril de 1985/Volta: 17 de abril de 1985
Ida: Goodison Park/Volta: Maine Road

Replay decidiu esse equilibrado confronto em 1985

Poderiamos ter uma histórica final de FA Cup. De um lado da chave, o Liverpool, do outro lado, o Everton, rivais históricos. Enquanto os Toffers passaram pelo Luton Town, os Reds caíram diante do Manchester United. Na ida, em Goodison Park, tivemos um Liverpool aguerrido, que não desistiu. Ficou duas vezes atrás no marcador e buscou o empate nos minutos finais. No tempo normal, Whelan empatou aos 43 minutos do segundo tempo e na prorrogação, Paul Walsh fez o gol que levou a partida pro replay aos 30 minutos.

Na volta, jogando em Maine Road, os milagres do Liverpool se acabaram e o United venceu por 2×1. Futuramente, venceria o Everton na final.

Quarta fase da FA CUP – 1998/1999
24 de janeiro de 1999
Old Trafford

Assim como nesta temporada, United e Liverpool se enfrentaram em fases iniciais da FA Cup. Os Reds chegaram a abrir o placar com Owen – hoje joga no lado adversário – , mas Yorke e o iluminado Solskjaer viraram o jogo, pro time que futuramente seria campeão.

Quinta fase da FA CUP – 2005/2006
18 de fevereiro de 2006
Anfield Road – 44 mil pessoas

Essa cabeçada de Crouch foi fatal

Esse jogo foi o último entre essas duas equipes pela FA Cup mas que também tem sua história. O único gol do jogo, anotado por Peter Crouch acabou com um jejum de 85 anos do Liverpool sem vencer o United pela competição.