Foi na empolgação

Na empolgação de Rodolfo Cardoso, o Hamburgo saiu da série sem vitórias

Após longas sete rodadas, finalmente veio a primeira vitória do Hamburgo na Bundesliga.

Foi um verdadeiro drama. O HSV e seus torcedores se gabam tanto por nunca terem sido rebaixados, tanto que tem um contador do tempo que permanece na primeira divisão alemã em seu site e na Nordbank Arena, e agora viam seu time não vencer nenhum dos sete jogos iniciais da Bundesliga.

Muita história rolou para que essa série sem vitórias ocorresse. E a história tem de ser contada desde a temporada passada.

Armin Veh não conseguia fazer seu time jogar. O elenco era envelhecido e ele não conseguia tirar mais nada do elenco, até que foi demitido. Michael Oenning assumiu em seu lugar, mas também não fez grande coisa.

Frank Arnesen chegou para ser o diretor esportivo do clube propondo uma nova filosofia. Jogadores veteranos como Rost, Zé Roberto, Mathijsen e Nistelrooy deixaram a equipe, para a entrada de garotos como Rajkovic, Bruma e Töre, todos esses trabalharam com Arnesen no Chelsea.

Mas nada dava certo!

Oenning não conseguiu tirar nada de positivo do time envelhecido, e muito menos do rejuvenescido. Não à toa foi demitido após a derrota em casa pro Borussia Monchengladbach, onde após sofrer o gol, pouco ameaçou a meta de ter Stegen.

Rodolfo Cardoso teve sucesso no time B do Hamburgo e veio pra apagar o fogo

Para apagar o incêndio, foi chamado Rodolfo Cardoso, argentino que comandava o time B do Hamburgo. Solução caseira, porém, inteligente.

O time B do Hamburgo disputa a Regionalliga do norte – Regionalliga é a quarta divisão, que é dividida por regiões – e lidera a competição, com 15 pontos em seis jogos. Se era pra pegar alguém da casa, que pegasse alguém com alguma experiência. E isso foi feito.

Hoje aconteceu a estreia de Rodolfo Cardoso. Jogo difícil contra o Stuttgart na Mercedes-Benz Arena. Os mandantes vinham de importante vitória sobre o Freiburg e poderiam ser considerados uma das equipes que mais evoluiu de uma temporada pra outra na Bundesliga. Porém, o Stuttgart sucumbiu a animação e motivação proporcionado por Rodolfo Cardoso no time do Hamburgo. Derrota de virada por 2×1.

A impressão que tive é que Rodolfo ganhou o grupo em pouco tempo.

Um dos motivos está no fato de ele ter colocado quatro jogadores do time B entre os 18 relacionados. E o surpreendente: Rodolfo Cardoso colocou em campo como titular o garoto Zhi-Gin Lam, de 20 anos e que nunca havia atuado na Bundesliga. O mais surpreendente ainda foi o fato dele ter jogado bem. Lam se entendeu bem com Gokhän Töre – que finalmente teve uma atuação convincente – e foi um dos melhores em campo.

Outro ponto que só saberemos quando algum jogador vier a público falar, seria o papo de vestiário de Rodolfo. O Hamburgo não fez um mal primeiro tempo. Jogava de igual para igual quando sofreu o primeiro gol, mas sentiu demais essa baixa. Mas no fim da etapa inicial, já estava meio recuperado, mas saiu no barato o 1×0 contra, pois o goleiro Drobný fez defesas importantes na etapa inicial.

Bruma vibrou demais com o gol de empate do HSV

No segundo tempo, o Hamburgo voltou com outra atitude. Virou o jogo com autoridade, administrou bem a vantagem e sofreu poucos sustos. Rodolfo pode ter dado um esporro daqueles, assim como pode ter simplesmente dado orientações mais detalhadas, coisa que na beira do gramado é meio impossível.

As imagens de Rodolfo Cardoso que apareciam na TV pelo menos, não o mostravam fazendo grandes indicações de posicionamento ou algo do tipo. Parecia mais gesticulações do estilo: “Vamú lá! Força rapaziada! É assim mesmo!”. E isso pareceu motivar o time.

Michael Oenning é meio “morto” na beira do gramado. Ele cruza os braços e dá uma instrução aqui e outra acolá, mas não é muito agitado. Não acho que agitação seja um ponto importante para definir o que é ou não um bom treinador, mas em determinadas situações, como a terrível situação vivida pelo Hamburgo, o melhor era ter um treinador mais agitado, que apoiasse e vibrasse junto após cada momento bom vivido por seu time na partida. Basta ver o momento dos gols marcados por Bruma e Tesche: todos foram vibrar com Rodolfo, que realmente parecia feliz por fazer o Hamburgo vencer.

É muito cedo para falar isso, mas Rodolfo Cardoso conquistou o grupo do Hamburgo!

Não sei se vale seguir apostando no argentino. A experiência que Rodolfo tem é na quarta divisão! Será mesmo que ele tem conhecimentos táticos, técnicos e experimentais para treinar um time gigante, ameaçado pelo descenso mas que nunca foi rebaixado?

E outra: se ele não tem esses conhecimentos, vai na motivação, né? Hoje deu certo. Nas próximas rodadas pode dar certo também. Mas se uma série de derrotas vier e a motivação acabar, o que acontece? Manda ele embora e traz o locutor do estádio para dar motivação ao time?

Huub Stevens deve voltar ao Hamburgo

Mas a tendência mesmo é Rodolfo Cardoso voltar ao time B do Hamburgo. O diário alemão Bild dá como certa a contratação de Huub Stevens, que foi muito bem no Schalke e não muito bem no próprio Hamburgo.

No HSV, foram 49 jogos, 23 vitórias, 15 empates e 11 derrotas.

É uma aposta mais sensata, mas fica a dúvida: será que o experiente Huub Stevens conseguirá conquistar a confiança do grupo como o novato Rodolfo Cardoso conseguiu?

O que rolou de novo na parada da Copa

*Bom, o Europa Football está de volta, em novo endereço, novo formato, mas com a mesma qualidade de sempre. Os primeiros posts irão falar do mesmo assunto, o que rolou na parada da Copa do Mundo, que não é muito bem uma parada, pois o que os clubes se movimentam é algo fora do comum, os times só não jogam, mas se mexem. Começamos falando na Alemanha.

Ele voltou

Durante 1999 e 2002, Michael Ballack vestiu a camisa do Bayer Leverkusen. Após passar algum tempo no Bayern de Munich e mais algum tempo no Chelsea, ele está de volta, o camisa 13 foi contratado pelo Leverkusen. Certamente foi a movimentação que mais mexeu com o mercado alemão.  O Leverkusen não terá que pagar nada, pois o contrato de Ballack com o Chelsea havia acabado

*O que uma Copa do Mundo faz. Você certamente não sabia quem era Jong-Tae-Se antes da Copa e de saber que a seleção dele, a Coréia do Norte enfrentaria o Brasil. Pois é, na Ásia ele é chamado de Rooney Asiático, e o Bochum está de olho no atacante chorão.

*Marko Arnautovic surgiu muito bem no Twente, mas ao se transferir para a Internazionale, pouco jogou, agora ele tenta a sorte no Werder Bremen. Seu contrato com o clube alemão é de quatro anos. Vamos ver no que dá. Ele tem apenas 21 anos, surgiu de forma avassaladora no Twente, esperava que ele pudesse surpreender na Inter, não foi o que aconteceu, espero ver coisa melhor agora no Bremen.

*Você que acompanha a Bundesliga ou apenas a Seleção da Alemanha, com certeza já deve ter ouvido o nome de Gerald Asamoah. O atacante de 31 anos, deixou o Schalke 04 e assinou com o St. Pauli, time recém promovido a primeira divisão alemã. Asamoah assinou por dois anos com o St. Pauli e ele estava há 10 anos jogando no Schalke, só que nos últimos anos ele acabou perdendo muito espaço.

Armin Veh em mais um desafio na Alemanha

Armin Veh é aquele tipo de treinador que conquista um título, fica valorizado, busca outros ares, mas não se firma. Ele conquistou um título alemão com o Stuttgart, mas não se acertou mais nesse clube, foi para o Wolfsburg, que começava a temporada 2009/2010 com o rótulo de atual campeão, mas fracassou, levou o time ao fundo do poço, time esse que tinha a mesma base campeã alemã, acabou sendo demitido. Mais um clube grande lhe dá uma chance. O Hamburgo, que demitiu Bruno Labbadia no fim da temporada, aposta em Veh para a próxima temporada. Vamos ver se ele arma um bom time ou se ele apenas amontoará onze atletas em campo.

*De volta a Champions League, o Schalke 04 está tentando montar um time competitivo, e trouxe a revelação grega Kyriakos Papadopoulos, de 18 anos, que estava no Olympiakos. Ele certamente será banco, isso se não for emprestado para ganhar experiência, pois o Schalke além de Bordon, trouxe Metzelder, que estava no Real Madrid e Tim Hoogland, que defendia o Mainz.

*Zoran Tosic pertencia ao Manchester United, mas foi um dos responsáveis por evitar o rebaixamento do Colônia. O time de Podolski não só perdeu o atleta de volta, como a chance de tê-lo por pelo menos mais uma temporada foi pro espaço, ele acertou com o CSKA. No post reservado para falar das outras ligas especifico essa transação.

FUTEBOL INGLÊS

A Inglaterra toda o quer

Começamos falando do jogador mais falado no futebol inglês: Joe Cole. O Chelsea pelo jeito não renovará seu contrato, e agora, Deus e o mundo o querem em seus elencos, começamos com o Tottenham. O técnico Harry Redknaap, disse em entrevista ao The Sun que o clube já está articulando um planos para trazê-lo para os Spurs. O Tottenham já conversou com o agente de Cole. Só que dias antes, o mesmo The Sun havia publicado que o destino de Joe Cole deveria ser o Manchester United. Só que a fonte do jornal inglês de certa forma não chega a ser confiável: Os amigos de Cole, amigos esses que teriam dito que o destino preferido de Cole seria o Manchester United, é esperar para ver.

*Quem está se mexendo mesmo é o West Ham. Os donos David Sullivan e David Gold prometeram reforços. Começaram com o banco. Avram Grant chega para comandar a equipe. O israelense, ex-Chelsea e Portsmouth, substituirá Gianfranco Zola. Pro meiocampo, chegou o alemão Thomas Hitzlsperger, que defendia a Lazio. Bom jogador, tem boa chegada de trás e finalização.  O resto é só na especulação e é especulação de certa forma, de tremer as estruturas.

Alguns jornais de São Paulo dizem que Neymar, do Santos, está com um pé no West Ham. Muita gente pensa que seria ruim pro garoto, já que o West Ham ultimamente só briga contra o descenso e sei lá mais o que, já eu, acho que seria de certa forma, um bom desafio pro garoto, caso ele queira assumir uma responsabilidade, já que se ele fosse pro West Ham, seria o astro do time, viria com toda a pinta, poderia botar a bola debaixo do braço e dizer: “Eu sou o craque, eu vou liderar essa equipe”. Seria bom, ainda mais com a outra especulação que surgiu em torno do West Ham. Román Riquelme, o próprio. Ele está com problemas no Boca Juniors e está de saída, o West Ham está aí. O jornal Daily Mail disse que Román já recusou a proposta de outro clube inglês.

Trocando de clube

Será que é uma boa troca? Joe Cole está de saída do Chelsea, para seu lugar, Carlo Ancelotti pediu a contratação de Yossi Benayoun do Liverpool, e pelo que está circulando, Chelsea e Liverpool estão próximos de um acerto. Não sei se é uma boa troca. Joe Cole é veloz, habilidoso, finaliza bem, tem muitas qualidades, já as qualidades que eu enxergo no Benayoun são o seu esforço em campo e sua não omição, no resto, pode-se dizer que é um jogador comum. Fora o fato de Benayoun ser mais velho, ou seja, o Chelsea perde a chance de renovar com um jogador jovem, que ainda tem muito o que render, para acertar com um jogador mais velho, que quando tiver seu contrato acabado, será de certa forma um jogador imprestável, enquanto Cole, teria um gás ainda.

*Carlos Tévez foi o primeiro a virar a casaca, Vidic pode ser o próximo. O jornal inglês The Sun publicou que Nemanja Vidic pode se transferir para o Manchester City. Os Sky Blues deverão oferecer 20 milhões de libras pelo zagueiro sérvio. A saída de Vidic é tão eminente, que o United está de olho em Kjaer do Palermo.

*Ainda falando de jogadores sérvios… Nikola Zigic está trocando de clube. O gigante de 2,02 metros de altura está deixando o Valencia e vai para o Birmingham. A transação girou em torno dos 7 milhões de euros e Zigic jogará no Birmingham por quatro temporadas. Achei uma boa pro sérvio, trocar as idas e vindas no Valencia para buscar a sorte na Inglaterra, gostei.

*Quem também fez um bom negócio foi o Bolton. Acertou a contratação de Martin Petrov, que estava no Manchester City. O búlgaro até que estava bem, mas convivendo com lesões, mas após essa temporada, onde o City trouxe vários “jogadores de nome”, ele acabou perdendo espaço.

*Você se lembra de Beckford? Se não, refresco sua memória. Ele estava no Leeds United, na 3ª divisão, fazendo um caminhão de gols e foi o responsável pela eliminação do Manchester United na Copa da Inglaterra, marcando o gol que eliminou o gigante inglês. Pois é, ele se reunirá a Cahill, Pienaar, Howard e cia no Everton. Beckford fez 31 gols nesta temporada e ajudou o Leeds a subir para a segundona inglesa, só que sem contrato, pulou para a primeira divisão.

FUTEBOL FRANCÊS

Buscando um lugar ao sol

Um dos destaques do Rennes na temporada passada foi o atacante Jimmy Briand, marcando cinco gols em vinte e três jogos. Ele assinou um contrato de quatro temporadas com o Lyon.  Claude Puel mostrou-se contente com a vinda de Briand, enquanto o atacante mostrou-se feliz em poder jogar uma Champions League. Será que agora o Briand desbanca Sidney Govou? Gostei, boa contratação, tem personalidade dentro de campo.

Ainda falando do Lyon, o jornal L’Equipe apurou a noticia de que o clube está de olho em Paulo Henrique Ganso. A proposta pelo camisa 10 santista seria de 20 milhões de euros. Seria uma boa, não só pelo jogador que Ganso é, mas também porque o Lyon precisa de um camisa 10. Outra especulação lyonesa é de que Rami, do Lille, estaria vindo por 10 milhões de euros.

*Finalmente achei um site com especulações no futebol francês, é o L’Equipe, e lá, além de passar a informação de que o Lyon quer Ganso, fala que para substituir Chamakh, o Bordeaux está de olho em Rémy, do Nice.

Venha Anderson, a torcida parisiense lhe acolherá

Olha o meu PSG aí, gente!!!! Anderson pode aparecer na capital francesa. Mas calma, tem mais interesses no meio. Dizem as más línguas que Alex Ferguson gostou de Sessegnon, o habilidoso Sessegnon. Em troca, os ingleses mandariam o brasileiro Anderson pro PSG. Olha, aceitamos. O Sessegnon “está verde” ainda. A pressão no PSG temporada passada foi gigantesca, e ele mostrava muito nervosismo. Driblava, mostrava habilidade, mas acaba errando muito e em certo jogos, se omitindo, quem sabe Alex Ferguson para tornar Sessegnon um jogador de alto nível?

*Deus e o mundo querem Luís Fabiano, Didier Deschamps disse querer o Fabuloso no Marseille. A briga é grande pelo camisa 9 do Brasil.

*Saindo do campo da especulação, entrando no campo das transações confirmadas, o Marseille, o mesmo time que está de olho em Luís Fabiano, acertou a contratação de César Azpilicueta, garoto de 20 anos, estava no Osasuna. Dizem ser uma grata revelação do futebol espanhol, vamos ver como se sai na França.

*O Mônaco está se mexendo, trouxe alguns jogadores desconhecidos, outros pouco conhecidos, como Hansson, que estava no Rennes, o mais conhecido é Daniel Niculae. Bom atacante, estava no Auxerre e assinou por três temporadas.

*No Bordeaux, a mexida mais representativa foi a vinda do novo treinador, o ex-jogador Jean Tigana. Ele vem pro lugar de Laurent Blanc.

*No Lille, chega Moussa Sow, que estava no Rennes. O bom atacante, ex-Rennes, chegando prometendo gols e chega sonhando em ir longe na Liga Europa.

Grande contratação

Tentando sair do quase… fomos pra Liga Europa, quase… ganhamos de um grande, o Rennes está se reforçando e sua melhor contratação foi Victor Hugo Montaño, um dos grandes destaques do Montpellier na última temporada.

*Só para completar, todos já sabem, mas só para garantir, Laurent Blanc deixou o Bordeaux e assumiu o comando da Seleção da França. Vamos ver se ele dá um jeito, porque aquilo não é uma bagunça, a seleção francesa simplesmente é uma “Casa da Mãe Joana Organizada”, não entra quem quer, entrava quem o Domenech queria ou eventualmente que uma “panelinha” queria, mas fazia o que bem entendia, vamos ver se Blanc põe ordem na casa.