Isso é que é “feliz ano novo”

 

Ano novo, descanso...não!? Premier League

Começou 2011, e junto com o novo ano, continua a ‘velha’ Premier League. Os caras não pararam nem no primeiro dia do ano. Simplesmente 8 jogos da 21ª rodada foram realizados neste dia 1º de janeiro. Isso é que é “um feliz ano novo” – como diz o título.

Dos oito jogos, oito vencedores, nenhum empate, mas os grandes vencedores foram os amantes do futebol, fãs ou não da Premier League, que após o termino de um ano, onde um marasmo esportivo reina, você pode assistir a um jogo de alto nível, pois poucos países na europa tiveram jogos neste sábado. Tirando o Reino Unido, só tivemos jogos de primeira divisão em Israel – na Ucrânia tivemos jogos nas divisões inferiores -, isso levando em conta a Europa inteira.

Rooney volta a marcar após longo tempo (AP)

Os grandes felizardos foram os times de Manchester, o United e o City. Os Red Devils venceram o West Brom no primeiro jogo do ano na Premier League. Jogo movimentado. Rooney abriu o placar pro United, enquanto Morrison empatou pro WBA, somente na etapa final veio o gol da vitória do Manchester, com Chicharito. Mas tirando os lances de gols, valem algumas notas:

*O West Brom teve dois pênaltis e um não foi marcado. Neville derrubou Dorrans e Chris Foy mandou seguir. No outro pênalti, o que foi marcado, Odemwingie desperdiçou a cobrança.

*No segundo pênalti, Rio Ferdinand – que derrubou Thomas na área – cometeu sua primeira falta na temporada

*Para fechar, falarei de Ronney, que voltou a marcar com bola rolando após 1418 minutos, mas no fim do jogo, sofreu um dura entrada no tornozelo esquerdo e mesmo machucado, permaneceu em campo – Alex Ferguson já havia feito três substituições -. O Shrek à princípio ficará duas semanas fora.

Nos números, o Manchester United continua na liderança, com 38 pontos, mas vencendo o vice-líder, Manchester City nos critérios de desempate. Já o West Brom segue na honrosa 14ª colocação, com 22 pontos.

Adam Johnson decidindo pro City (PA)

O outro Manchester, o City, bateu o Blackpool em City Of Manchester. O único gol da partida foi de Adam Johnson. Poderiam ser mais, isso porque Tévez desperdiçou um pênalti e ainda os Tangerines deram trabalho pros Sky Blues, algo até admitido pela comissão técnica do Manchester. Tanto que Joe Hart foi um dos melhores em campo.

Os Citizens estão agora na vice-liderança, com 38 pontos. Embora tenham o mesmo número de pontos do líder Manchester United, o City fica prejudicado pelo fato de ter dois jogos à mais que o líder. O Blackpool segue fazendo bonito, 10ª colocação, com 25 pontos.

Outra ‘localidade’ que começou 2011 com o pé direito foi Londres. Arsenal e Tottenham venceram e estão no G4. Os Gunners bateram o Birmingham fora de casa com certa facilidade – algo pouco visto nos últimos tempos, pois os Blues perderam (com esse jogo) duas partidas de 25 no St. Andrews Ground – no jogo de número 200 de Cesc Fábregas na Premier League. Van Persie, Nasri e Johnson contra fizeram os gols dos Gunners, que agora ocupam a 3ª colocação, com 39 pontos – e um jogo à menos que o City e um à mais que o United. Já o Birmingham é o vice-lanterna com 19 pontos.

Agora falando do Tottenham, os Spurs passaram por um rival local, o Fulham. Só tivemos um gol, que foi anotado por Gareth Bale, que desviou cobrança de falta executada por Van der Vaart. O Tottenham novamente entrou no G4, deixando o Chelsea para três. Os Spurs tem 36 pontos e os Blues tem 34. Agora os comandados de Carlo Ancelotti ficam na obrigação de vencer o Aston Villa pra voltar ao G4.

Já o Fulham entra na zona de rebaixamento, com 19 pontos, isso graças ao West Ham, que bateu o Wolverhampton por 2×0 – Zubar contra e Sears marcaram pros Hammers – e agora figura fora da zona de descenso, com 20 pontos.

Joe Cole voltando a cena (Reuters)

Nos jogos que movimentaram o meio da tabela, destaque pro Liverpool, que venceu a boa equipe do Bolton no sufoco, 2×1, com um gol de Joe Cole aos 46 minutos da etapa final – Davies fez pro Bolton e Torres havia feito o primeiro do Liverpool.  Os Reds estão agora na 9ª colocação com 25 pontos, enquanto os Trotters caem para a 7ª colocação, com 29 pontos. E quem ultrapassou o Bolton com esse tropeço foi o Sunderland, que bateu o Blackburn por 3×0 – gols de Welbeck, Bent e Gyan – e estão uma posição acima, com um ponto à mais. O Stoke City foi outra equipe que venceu. A vitória da rodada foi sobre o Everton, 2×0 – gols de Jones e Jagielka contra – e sobem pra 8ª colocação, com 27 pontos.

Amanhã, Chelsea x Aston Villa e Wigan x Newcastle fecham a rodada.

Isso que eu chamo de “do inferno ao céu”

 

O mundo estava caindo para Gomes (Getty Images)

Volta e meia nesse mundo futebolístico um jogador vai do céu ao inferno e vice-versa. Geralmente essas histórias se caracterizam por jogadores que fazem besteiras e mais tarde fazem algo de outro mundo, ajudando seu time e novamente, vice-versa. Hoje foi um desses casos, aliás, dois desses casos.

Do banco pro céu, do céu pro inferno (AFP)

O Tottenham conseguia uma vitória importante sobre o Chelsea. Os Spurs perdiam o meio-campo e se viam obrigados a fazer lançamentos em velocidade para Defoe, Lennon e Bale e em um desses saiu o gol. Após troca de passes, só que entre os defensores, Assou-Ekoto lançou Defoe em profundidade. Ele ganhou da marcação e tocou para Pavlyuchenko, que dominou e bateu de pé esquerdo, no cantinho de Cech. O Chelsea tinha Drogba e Lampard no banco. O marfinense estava no banco por opção de Ancelotti, já o inglês estava voltando de contusão. O jogo seguia lá e cá. As duas equipes estavam atacando sempre e já com Drogba em campo, que entrou no intervalo, o camisa 11 tratou de decidir. O goleiro Petr Cech deu um bicão para frente, Drogba disputou com Dawson e meio de braço, meio de ombro (seja seu ombro ou de Dawson) dominou, entrou na área e bateu em cima de Gomes, a bola queimou e foi ‘pererecando’ pras redes. Falha feia de Gomes. O goleiro brasileiro estava indo pro inferno e Drogba pro céu. Após esse gol, o Chelsea cresceu e o goleiro brasileiro dava sinais de nervosismo. Até que aos 46 minutos, já com Lampard em campo, Gomes praticamente atropelou Ramires dentro da área. Pênalti e cenário de ódio marcado para Gomes. O goleiro brasileiro engoliu um frangaço e ainda fez um pênalti bobo nos acréscimos. Acontece que Drogba foi para a bola, cobrou e… Gomes foi buscar, se tornando herói do Tottenham e Drogba virando vilão dos Blues. Os Spurs, com o empate chegam a 27 pontos, na 5ª colocação. O resultado foi ruim pro Tottenham, pois fica quatro pontos atrás do primeiro time no G4, que é justamente o Chelsea.

Muamba e Elmander vibram com a bela campanha do Bolton (Getty Images)

E o Bolton, hein? Segue com bela campanha na Premier League. The Trotters conseguiram hoje mais uma vitória sobre o Blackburn e estão em colocação surpreendente. Mesmo jogando com um à menos (Mark Davies havia sido expulso), o Bolton saiu na frente com Muamba. Quando a vitória parecia certa, aos 43 minutos do segundo tempo, Diouf deixou tudo igual. Só que no minuto seguinte, Holden fez o gol da vitória dos Trotters. Você tem ideia de que posição está o Bolton? 6º lugar, com 26 pontos, cinco pontos atrás do G4, grande campanha dos comandados de Owen Coyle. O Blackburn está na 13ª colocação com 21 pontos, cinco acima da zona de rebaixamento.

Menção Honrosa para o Wolverhampton, que venceu o Birmingham por 1×0 e saiu da lanterna.

*Expectativa para amanhã, quando Manchester United e Arsenal se pegam no Old Trafford.

 

Boateng virando artilheiro (AP)

Agora na Itália, o Milan passou por cima do Bologna e dispara na liderança da Série A.

Robinho jogando bem (AP)

O Milan abriu 2×0 logo na primeira etapa. Boateng abriu o placar. Robinho fez o segundo. O brasileiro camisa 70 tem se adaptado muito bem ao futebol italiano. Ele tem se tornado uma das peças importantes pro Milan. Só noto uma coisa: O Ronaldinho não tem jogado nada, quando entra e faz duas jogadas razoavelmente boa, já falam que o ‘melhor do mundo voltou’, agora o Robinho já esgotou a paciência de muita gente, inclusive a minha, mas o fato é que ele tem jogado muito bem, mas tem muita gente ainda que compra a ideia de que ele não tem jogado nada. Na etapa final, foi a vez de Ibrahimovic ser lançado, matar no peito e mandar pras redes. Ainda deu tempo para Marco Dí Vaio perder um pênalti. O Milan lidera a Série A com 36 pontos, seis à frente dos três times seguintes, já o Bologna tem 19 e é o 14º.

A Juventus conseguiu uma grande e emocionante vitória em casa, sobre a Lazio. As duas equipes acabaram com boa parte do “estoque de gols” no comecinho da primeira etapa. Com 2 minutos de jogo, Aquilani cobrou escanteio na área e Chielini mandou para as redes. Aos 14 minutos, bola na área da Juve, bola quicando aqui, quicando ali e Zárate empatou. Enquanto o jogo seguia e o empate parecia estar consolidado, o destaque da Juventus decidiu. Milos Krasic carregou na direita, entrou na área e quase sem ângulo, viu o goleiro Muslera dar uma pequena escorrada e tocar no cantinho, isso aos 49 minutos do segundo tempo. E esse gol do sérvio foi de nível de decisão muito alto. A Juve sobe agora para a vice-liderança, com 30 pontos, enquanto a Lazio tem os mesmos 30 pontos, mas está na 4ª colocação. Bom resultado pro Milan, que abre 6 pontos na liderança.

Menção Honrosa para a Roma, que venceu o Bari em casa por 1×0, gol de Juan.

*Vale lembrar que a Inter não jogou nesta rodada porque está no Mundial.

Classificação


“Berba” e chegue a liderança

 

Berbatov e seu grande dia (Getty Images)

O búlgaro Dimitar Berbatov teve uma partida incrível pela 15ª rodada da Premier League. O atacante do Manchester United marcou singelos cinco gols diante do Blackburn e levou os Red Devils a ponta do Campeonato Inglês. Berba se úne a Andrew Cole, Alan Shearer e Jermain Defoe, como únicos a marcarem cinco gols e somente um jogo na Premier League.

 

Berbatov marcando um de seus cinco gols (Getty Images)

Desde o iníco estava nítido de que os comandados de Sam Allardyce não dariam trabalho aos Red Devils. Com 26 minutos, a partida já estava 3×0. Berbatov já havia feito dois. O sul-coreano Ji-Sung Park fez o outro. Na etapa complementar, Berbatov fez mais dois, completando cinco em seu currículo no jogo. Pro United, ainda deu pra Nani marcar. O gol de honra do Blackburn foi marcado pelo zagueiro Samba. A partida acabou 7×1, mas alguns pontos ficaram marcados. Primeiro foram os cinco gols de Dimitar Berbatov. Ele estava desde 19 de setembro sem marcar, desde que havia feito três no Liverpool. Com esses cinco gols ele chega a 11, liderando o ranking da artilharia. A boa atuação de Anderson, que deu assistência pro gol de Nani e pro quinto gol de Berbatov. Destaque também para Rooney, que embora não tenha feito nenhum gol, deu duas assistências. O outro ponto a se destacar é o fato de que o Manchester United assumiu a liderança da Premier League. Os Red Devils chegam agora a 31 pontos, dois à mais que o vice-líder Chelsea. Já o Blackburn é o 13º com 18 pontos, quatro acima da zona de rebaixamento.

 

Carroll marcando seu 8º gol na Premier League (Getty Images)

Mas para o Manchester United se tornar líder não foram precisos somente os cinco gols de Dimitar Berbatov. Algo mais era necessário e esse “algo mais” aconteceu”. O Chelsea acabou tropeçando diante do Newcastle no St. James Park. O jogo foi decidido na etapa inicial. Os Magpies saíram na frente com o artilheiro Carroll, em uma falha de Alex, que ao recuar para Cech, mandou muito forte e longe do arqueiro, o atacante não perdoou, chegando a oito gols na Premier League. O Chelsea só veio buscar o empate aos 44 minutos da primeira etapa, com Kalou, que deu belo corte na marcação e mandou no cantinho de Krul. A má fase do Chelsea e principalmente de Drogba está tendo uma grande influência. O artilheiro marfinense tem somente seis gols na Premier League. Embora tenha seis assistências, é difícil esperar que Kalou, Malouda e Anelka venham a decidir sempre. O Chelsea está com 29 pontos, mas não está mais na liderança. Os Blues estão na vice-liderança, com o Manchester United a sua frente. O Newcastle segue com campanha digna. 9º lugar com 19 pontos.

 

Até Jack Wilshere fez gol (PA)

O Arsenal quase viu um filme repassar em sua vida. Vencia o Aston Villa por 2×0, viu o adversário descontar e… desta vez não sofreu o empate nem a virada, como aconteceu no duelo com o Tottenham. Os Gunners abriram 2×0, com gols de Arshavin, que cortou da esquerda para direita e bateu no cantinho de Friedel e com outro de Samir Nasri, num belo sem pulo após cobrança de escanteio. Os Villans descontaram logo aos 7 minutos da etapa final, com Clark, num potente chute. Só que quatro minutos depois, Chamakh fez o terceiro gol, encaminhando a vitória. Nem o segundo gol de Clark tirou o sono dos Gunners, que marcaram de novo com Wilshere. O Arsenal chegou a estar na liderança por algumas horas, mas terminou a rodada na 3ª colocação, com 29 pontos, os mesmos do Chelsea, mas o rival londrino tem melhor saldo de gols (19/15). Já o Aston Villa segue com temporada muito ruim. Os Villans estão na 15ª colocação com 17 pontos, três ácima da zona de rebaixamento. Parece que já se foi o tempo do “chato” time de Martin O’Neill. (que fique bem claro, com o “chato”, quero dizer time que incomodava demais os quatro grandes).

 

Lennon decidiu nos acréscimos (PA)

Neste domingo tivemos um jogaço. Embora eu tenha perdido os vinte minutos iniciais, valeu muito a pena ter acompanhado os setenta minutos restantes de Tottenham x Liverpool. Jogo aberto, de grandes possibilidades. Chance lá, chance cá, lances polêmicos e gol no finalzinho, os ingredientes certos para um grande jogo. Na etapa inicial, os Spurs com a sua tradicional correria e vários lançamentos em direção de Crouch, já os Reds encontravam dificuldades, graças a ausência de Gerrard. Mesmo assim, o Liverpool foi melhor na etapa inicial e abriu o placar numa jogada de sorte, onde Skrtel cabeçeou, a bola bateu nas costas de N’Gog e sobrou no eslováco, que mandou para as redes. O mesmo Skrtel viera na etapa final marcar contra, após cruzamento de Luka Modric, isso tendo o Tottenham perdido um pênalti com Defoe minutos antes. O jogo ia numa toada muito boa. O Tottenham criava a maioria das chances, enquanto o Liverpool dava algumas pontadas perigosas. Tivemos um lance muito curioso. Aos 43 minutos, Carragher sentiu o braço, estava sendo atendido dentro de campo e quando estava deixando o gramado para ser substituído, deu um esporro em Kyrgiakos, que fora de campo, nem estava pronto para entrar, teve de tirar a jaqueta e ainda colocar a camisa às presas, foi muito curioso. O 1×1 ia permanecer, até que aos 46 minutos, Aaron Lennon foi lançado em velocidade e tocou pras redes na saída de Reina. O Tottenham mereceu esta vitória. Criou mais chances e a velha máxima do “quem não faz toma” prevaleceu. Quando você ouve essa frase, imagina um time que criou diversas chances e não marcou e o adversário criou uma e fez, mas neste jogo não foi tão assim. O Liverpool não criou tanto, só teve três chances claríssimas. Na primeira etapa foram duas: Maxi recebeu belo passe de Torres e ficou sozinho com Gomes, tentou levar a bola pro pé esquerdo, se enrolou em uma bola para bater de primeira; Poucos minutos depois, Torres foi lançado sozinho, mas deu um toque muito longo e foi desarmado por Bassong. Na etapa final, este último lance se repetiu, a diferença é que Torres deu vários toques à mais. O Tottenham está na 5ª colocação, com 25 pontos, um atrás do 4º colocado Manchester City. O Liverpool está na 10ª colocação, com 19 pontos, um pouquinho longe da briga por vaga nas Ligas Européias.

Menção Honrosa! O Bolton segue com sua grande campanha. Mesmo saindo perdendo por 2×0, foi atrás do empate com o Blackpool em 2×2 e está na 6ª colocação com 23 pontos.

Demais Resultados

Everton 1×4 West Brom
Fulham 1×1 Birmingham
Stoke 1×1 Manchester City
West Ham 3×1 Wigan
Wolverhampton 3×2 Sunderland

Classificação

Pos Time P J V E D GP GC SG
1 Manchester Utd 31 15 8 7 0 35 16 19
2 Chelsea 29 15 9 2 4 29 10 19
3 Arsenal 29 15 9 2 4 32 17 15
4 Manchester City 26 15 7 5 3 20 12 8
5 Tottenham 25 15 7 4 4 23 20 3
6 Bolton 23 15 5 8 2 28 22 6
7 Sunderland 20 15 4 8 3 19 18 1
8 Stoke City 20 15 6 2 7 19 19 0
9 Newcastle 19 15 5 4 6 23 22 1
10 Liverpool 19 15 5 4 6 17 19 -2
11 Blackpool 19 15 5 4 6 23 29 -6
12 West Bromwich 19 15 5 4 6 20 26 -6
13 Blackburn 18 15 5 3 7 18 25 -7
14 Birmingham 17 15 3 8 4 16 18 -2
15 Aston Villa 17 15 4 5 6 17 24 -7
16 Everton 16 15 3 7 5 17 19 -2
17 Fulham 15 15 2 9 4 15 18 -3
18 Wigan 14 15 3 5 7 11 26 -15
19 Wolverhampton 12 15 3 3 9 17 27 -10
20 West Ham 12 15 2 6 7 14 26 -12

 

Milan tropeçando fora de casa (AFP)

E na Itália os quatro líderes tropeçaram. O Milan teve o “tropeço mais aceitável”, ficou no empate com a Sampdoria no Estádio Luigi Ferraris, já a Lazio ficou no empate com o Catania, só que em casa. As duas equipes seguem com os mesmos posicionamentos na tabela. Já a Juve ficou no empate com a Fiorentina, enquanto o Napoli foi derrotado pela Udinese.

 

Robinho foi vibrar com o reserva Ronaldinho (AFP)

O jogo Milan e Sampdoria estava morno, até que um ‘tal sueco’ chamou a responsabilidade e decidir. É claro pra todo mundo que o meio-campo do Milan é pobre em criação. São três volantes e um Seedorf que nem sempre está inspirado. Na maioria dos jogos é bola pro Ibrahimovic que ele marca. Desta vez ele deu a assistência pro gol de Robinho. Na etapa final, o Rossonero começou pressionando, mas tomou o gol, anotado pelo artilheiro Giampaolo Pazzini. O jogo ficou aberto dalí em diante, mas o Milan foi quem tomou a iniciativa. Ronaldinho só entrou em campo nos acréscimos. Falando nos descontos do árbtrio, foram neles que Robinho perdeu a última chance do jogo, num chute cruzado. Mesmo com o empate fora de seus domínios, o Milan permanece na ponta do Calcio, com 30 pontos, três à frente da Lazio. Com 20 pontos, a Sampdoria está na 8ª colocação.

 

Hernanes e André Dias (Reuters)

Falando dos Biancocellesti, eles estavam fazendo um bom jogo diante do Catania, obrigando o goleiro Andujar a fazer defesas importantes, mas foram os adversários que abriram o placar, com Silvestre de cabeça, aos 44 minutos. Dois minutos depois, Hernanes, que fazia bom jogo, carregou pelo meio e bateu forte, pro fundo das redes. Na etapa final, o marasmo predominou, com poucas chances de gol, só em lampejos. Os acréscimos que ficaram interessantes, com algumas chances, mas nada de mais. A Lazio permanece na segunda colocação, com 27 pontos, três pontos atrás do Milan, mas três a frente da Juventus. O Catania segue com sua campanha regular: 11ª colocação, com 18 pontos.

 

Stankovic em dia de hattrick (EFE)

Juve e Inter viveram situações opostas nesta rodada. La Vecchia Signora ficou no empate em 1×1 com a Fiorentina. A Viola abriu o placar com Vargas, que bateu cruzado, a bola desviou em Motta e entrou, a Juventus foi salva por um gol de falta de Pepe. Já a Inter participou de um jogo cheio de gols diante do Parma, 5×2. Os gols dos Nerazzurri foram marcados por Thiago Motta, Cambiasso e mais três de Dejan Stankovic. Os gols do Parma foram anotados por um ex-jogador da Inter, Crespo.

Menção Honrosa! O Palermo passou por cima da Roma, que estava à sete jogos sem perder. Miccoli, Ilicic e Nocerino marcaram pros Rosaneros. Totti descontou pros Gialorrossi. O Palermo segue com sua boa campanha: 6º lugar com 23 pontos

Demais Resultados

Udinese 3×1 Napoli
Cagliari 3×2 Lecce
Brescia 0x0 Genoa
Bari 1×1 Cesena

Classificação

Pos Time P J V E D GP GC SG
1 Milan 30 14 9 3 2 23 12 11
2 Lazio 27 14 8 3 3 17 11 6
3 Juventus 24 14 6 6 2 26 14 12
4 Napoli 24 14 7 3 4 23 17 6
5 Internazionale 23 14 6 5 3 18 10 8
6 Palermo 23 14 7 2 5 25 19 6
7 Roma 22 14 6 4 4 18 18 0
8 Sampdoria 20 14 4 8 2 15 12 3
9 Udinese 20 14 6 2 6 15 14 1
10 Chievo 19 13 5 4 4 13 11 2
11 Catania 18 14 4 6 4 12 12 0
12 Genoa 18 14 5 3 6 10 13 -3
13 Cagliari 17 14 4 5 5 16 14 2
14 Fiorentina 16 14 4 4 6 14 15 -1
15 Parma 15 14 3 6 5 11 16 -5
16 Bologna 14 13 3 5 5 12 19 -7
17 Brescia 12 14 3 3 8 11 17 -6
18 Cesena 12 14 3 3 8 10 18 -8
19 Lecce 12 14 3 3 8 12 28 -16
20 Bari 10 14 2 4 8 10 21 -11