Não pode agarrar

"Barça com ajuda", diz o Gazzetta dello Sport

Há alguns dias atrás, um lance chamou a atenção do Brasil inteiro – colocaria Mundo, mas pra mim ficou nítido que debateram a jogada mais aqui do que no resto do planeta -, o pênalti de Alessandro Nesta em Sergio Busquets no duelo de volta das quartas-de-final da UEFA Champions League, entre Barcelona x Milan. No caso, houve uma cobrança de escanteio na grande área, Busquets foi segurado por Nesta e o árbitro assinalou pênalti. Messi cobrou e deu seqüencia a vitória catalã por 3×1.

Debate à parte, uma coisa pôde ser notada daquele dia em diante: todo e qualquer agarrão na grande área virou falta e/ou pênalti, não só para analistas e torcedores, mas também pros homens do apito. Obviamente, esses lances estão causando polêmica mundo afora.

Tornou-se rotineiro ver o árbitro alertar os atletas sobre os puxões e agarrões, mas também virou normal ver um corneteiro falar: “Pra quê avisar? Vai e marca o pênalti!”. Desta “tese” eu discordo totalmente. Ao mesmo tempo em que o defensor do time A derruba o atacante do time B, há um jogador do time B que está puxando um adversário. Ou seja, existem faltas de ataque e de defesa num mesmo lance. Não adianta o árbitro simplesmente escolher um lado e marcar, ele estará prejudicando alguém do mesmo jeito. Sem falar da dificuldade humana de notar todos os puxões. Então o bom é nem marcar nada, no fundo é o melhor a se fazer.

Mas também não sou daqueles que acha que os jogadores podem se matar na área e quem fizer o gol que saia feliz. Se for algo acintoso, o árbitro tem de marcar, não tem jeito. E esse não foi o caso do lance de Nesta em Busquets. O puxão só se “consumou” quando Puyol colocou seu corpo na frente do zagueiro italiano, impedindo sua movimentação.

A questão é: como chegar a uma solução dos problemas de levantamentos na área? Pode apostar que marcar tudo não vai adiantar. O caso citado acima de ter faltas pros dois lados em todos os lances vai gerar reclamação sempre. Ou será que alguém acha que o time com um pênalti contra si ficará satisfeito ao saber que um de seus jogadores também foi puxado na grande área? Óbvio que não! E eu acredito que mesmo marcando todo e qualquer tipo de puxão esse “estilo de jogo” não será extinto. Os jogadores continuarão se agarrando nas bolas aéreas, não tem jeito.

Sem o auxílio necessário, os árbitros ficam expostos aos erros primários

Para mim, deve existir uma espécie de orientação aos árbitros, seja ela da FIFA ou das confederações ao quais os árbitros pertencem. Assim como no caso dos goleiros que se adiantam em pênaltis, tem de haver certa tolerância, não pode sair por aí achando que tudo é irregular, assim como não deve liberar geral. Repito o que foi escrito anteriormente, o puxão acintoso tem sim de ser marcado, mas todos não, porque são vários que existem na área e para todos os lados.

O problema é, parece que os grandes executivos do futebol não estão interessados em melhorar a arbitragem. Sou a favor da tecnologia no esporte, mas também sou favorável a uma qualificação dos juízes, principalmente porque para mim, a tecnologia deve ser usada em poucos lances – se a bola entrou, por exemplo -, já que boa parte das ações do jogo necessita da intervenção humana imediata.

O tal auxiliar que se posiciona no lado da trave poderia ajudar o árbitro nesses lances, só que ninguém sabe a função daquele ser humano. Poucas vezes os vi agindo em partidas de futebol, seja assinalando um pênalti, um impedimento ou qualquer tipo de irregularidade. São meros espectadores!

Mas são lances complicados. Os homens do apito precisam ter pulso firme e saberem a hora que devem ou não anotar a infração. Não são todos os lances que a falta deve ser marcada, também não se deve ignorar tudo. O critério é que tem importância! O grande problema é que o meu critério não é o seu critério, ou seja, vale tudo para uns, não vale nada para outros.

Esse é só um dos vários defeitos da arbitragem mundial. Por isso, acredito eu, que antes do auxílio tecnológico, os árbitros têm de ser aperfeiçoados na questão técnica para evitar erros primários – como impedimentos, por exemplo – e interpretativos – embora as interpretações mudem de pessoa para pessoa, no futebol, existem várias ocasiões em que o entendimento da jogada seja unânime -, aí sim eles poderiam receber o apoio de computadores e câmeras.

Admito que peguei um mero assunto para puxar um tema mais amplo, mas eu realmente não gosto de ver um juiz estragando uma partida de futebol, principalmente nestes puxa-puxa dos escanteios, onde o juiz geralmente fecha os olhos e escolhe um lado para anotar a infração. Pode soar estranho para você, mas para mim, no caso supracitado, marcar tudo é burrice e não marcar nada tem um ponto de inteligência.

Sacada genial!

No Brasil, não há o costume de vermos jogadores fazendo anúncios publicitários, principalmente para empresas brasileiras. O que geralmente se vê são atletas fazendo isso para empresas que atuam no mundo todo. Essa cultura está mudando. Mas em outros países, jogadores em obras de marketing é cena rotineira. No esporte norte-americano então nem se fala. Jogadores de basquete, futebol americano, baseball e por aí vai, vivem anunciando produtos para várias empresas.

E quem diria que na Europa, uma agência de Assistência Sanitária teria uma sacada genial para divulgar sua marca com atletas de um time de futebol e ainda ganhar enorme espaço na mídia.

Puyol, Xavi, Valdés, Busquets e Villa em anuncio publicitário

Uma agência de assistência sanitária, principal provedor médico da cidade de Barcelona, decidiu anunciar sua marca com essa foto aí em cima. Puyol, Xavi, Valdés, Busquets e Villa estapam a palavra “Unidos”. Para você que não entendeu a “sacada de mestre”, é só perceber que todos os cinco jogadores do Barcelona não mostram simplesmente a mensagem, mas cada um mostra os cinco dedos, referência aos 5×0 que o clube blaugrana aplicou no grande rival Real Madrid na última vez que os dois times se enfrentaram.

Esse tipo de provocação é saudável. Não há ofensas nem aos jogadores, nem a história do Real Madrid. É simplesmente uma “mensagem subliminar”. Se você não for interado, não entenderá muito bem e só achará que é o anúncio da marca.

Mas a provocação também veio em tempo certo, já que ainda nesse mês teremos uma overdose de Superclasicos. Teremos o duelo pelo 2º turno da Liga BBVA, a final da Copa del Rey e os dois prováveis duelos pelas semifinais da Uefa Champions League. Ou seja, já que quase o mundo todo sabe que esses duelos acontecerão nos próximos dias, a Assistência Sanitária decidiu aproveitar para provocar diretamente o Real Madrid e a marca da empresa vai sendo divulgada pro mundo inteiro.

A provocação valeu a pena. A marca foi espalhada por vários cantos da Terra e aqueles que quiserem criar polêmica – vocês devem saber que na Espanha existe a imprensa madridista e a imprensa barcelonista -, que arranjem um bom argumento, porque o futebol vive disso, vive de provocações, de desafios…

Só para fechar, não descobri o nome da pessoa (s) que teve/tiveram essa ideia, mas parabéns, simplesmente genial!

Alguém, por favor, sabe como parar o Mainz?

Seis jogos, seis vitórias (AP)

A grande surpresa da Bundesliga, o Mainz aprontou mais uma. Com cinco vitórias em cinco jogos, o Mainz foi para Munich, encarar o todo poderoso Bayern e não se assustou, aprontou mais uma, derrotou o Bayern, continua com 100% de aproveitamento e lidera a Bundesliga.

Como era normal, o Bayern teve mais posse de bola, só que os visitantes do Mainz tiveram mais finalizações perigosas. Se no jogo contra o Hoffenheim, o buraco do Bayern foi no lado esquerdo, com Contento, no jogo de hoje, o buraco foi no mesmo lado esquerdo, só que com Pranjic. Holtby se criou por lá. O garoto, pela esquerda, cortou Van Buyten e cruzou para Allagui, que de calcanhar abriu o placar. O Bayern tinha enormes dificuldades de jogo, sentia falta de Robben e Ribéry, mas no fim da primeira etapa, começou a criar algumas chances e num lance de sorte, empatou. Em um gol contra típico, onde Klose foi lançado, o goleiro Wetklo foi saindo para se antecipar e o zagueiro Bo Svensson tocou de cabeça, só que no contrapé do goleiro e penalizou sua equipe, que estava melhor. Na etapa final, o Bayern entrou um pouquinho mais ligado, mas Schürrle entrou para jogar na “avenida Pranjic”, e por lá, serviu Szalai, que acertou um belo chute e fez 2×1. O técnico Louis Van Gaal deu uma de Professor Pardal. Ele tirou Kroos e colocou Tymoshchuk. Qual era o objetivo? Recuar o ucraniano e colocar Van Buyten como atacante. Situação que não deu certo. O Bayern teve mais posse de bola e o dobro de finalizações que o Mainz, só que não foi eficiente como o time rival. O Mainz lidera a Bundesliga, com 18 pontos, três pontos à mais que o vice-líder Hoffenheim. O Bayern é o 8º, com 10 pontos à menos que o líder.

>>Veja os gols do jogo no canal de vídeos do Europa Football

Garotos do BVB levam a equipe para cima (Reuters)

Os garotos do Borussia Dortmund estão cada vez melhores. Hoje, o BVB derrotou fora de casa o St. Pauli e assumiu a 2ª colocação da Bundesliga. De cabeça, Grosskreutz abriu o placar pro BVB. O St. Pauli empatou numa jogada caprichada, que foi completada com uma finalização precisa de Hennings. Só que na etapa final, não deu pros Piratas, e o Borussia Dortmund fez dois gols, com Kagawa e Grosskreutz. O jogo foi equilibrado nas estatísticas, onde posse de bola e finalizações foram bem divididas. O Dortmund é o vice-líder com 15 pontos, três atrás do líder, o St. Pauli é o 9º com 7 pontos.

Outros destaques…

*Fora de casa, o Leverkusen teve atuação impecável e goleou o Stuttgart por 4×1, gols de Hyypiä, Vidal, Ballitsch e Sam pro Leverkusen e Kuzmanovic pro Stuttgart. O grande destaque do jogo foi Derdyiok, que participou em três dos quatro gols.

*O Hoffenheim começou a desandar e empatou fora de casa contra o Colônia, 1×1.

*O Schalke saiu de uma fria. Começou perdendo pro Monchengladbach por 2×0 (gols de Daems e Bradley), mas com seus dois grandes reforços marcando, Huntelaar e Raúl, empatou em 2×2.

*No jogo dos poderosos, o Werder Bremen abriu 2×0 no Hamburgo (gols de Demel contra e Hugo Almeida), mas o HSV alcançou o empate com Nistelrooy e Pitroipa, mas Almeida fez mais um e deu a vitória ao Bremen.

*Demais Resultados: Frankfurt 2×0 Nüremberg (Chris marcou);

RESULTADO EXPRESSIVO

Barça vence fora (AFP)

O Barcelona conquistou um grande resultado fora de seus domínios. O Barça derrotou o Athletic de Bilbao e está na vice-liderança da Liga BBVA.

Os gols do jogo saíram somente na etapa final. O Barça abriu 2×0 com gols de Keitä e Xavi. Com um à menos desde a etapa inicial (Amorebieta havia sido expulso), o Athletic chegou a descontar com Gabilondo, pondo fogo no jogo, mas em rápido contra-ataque, Busquets matou o jogo em 3×1. O Barça dominou por completo as estatísticas, tendo mais chutes no total e em direção do gol, posse de bola assustadora e fez o goleiro Iraizoz fazer inúmeras defesas. Os catalães chegam a segunda colocação com 12 pontos e com 7 pontos, o Athletic está em 7º.

Valencia, invicto e líder (EFE)

Olhando o topo da tabela da Liga BBVA, você vai encontrar o… Valencia, que neste sábado, derrotou o Sporting e assumiu a ponta do Campeonato Espanhol. O Valencia fez os dois gols decisivos na primeira etapa, com Topal de cabeça e Soldado, completando cruzamento de Mata. Depois dos dois gols, o Che se deu ao luxo de diminuir o ritmo e nas estatísticas até perdeu. O Valencia lidera a Liga com 15 pontos em 18 disputados, o Sporting é o 16º com 4 pontos, um ponto ácima da zona de rebaixamento.

Ainda no sábado, o Real Madrid decepcionou e empatou em 0x0 com o Levante.