Atestado de óbito

Cissé deixa o Frreiburg, que agora fica sem referência no ataque (DPA)

A Bundesliga só retorna na sexta-feira (20), mas esse início de semana já parece anunciar o caminho do Freiburg: o rebaixamento!

O clube da Floresta Negra teve praticamente seu atestado de óbito oficializado após vender Papiss Demba Cissé, seu principal jogador, para o Newcastle, por 10 milhões de euros.

O time do Freiburg é muito fraco. Na última temporada, Robin Dutt conseguiu tirar leite de pedra e formar uma equipe consistente na defesa e eficaz no ataque. Mas essa eficácia só era efetuada por causa da presença de Cissé na frente. Jogando de forma “pragmática”, o Freiburg conseguiu um honroso 9º lugar, longe da zona de rebaixamento e em alguns momentos, até brigou por vaga na Liga Europa. Cissé foi o grande nome do time, tendo marcado 22 gols na campanha.

Robin Dutt se transferiu pro Leverkusen e Marcus Sorg chegara tentando dar uma nova cara ao time do Freiburg. Pois é, ele conseguiu: de time arrumadinho, a equipe da ensolarada região de Breisgau mudou para fraco na defesa, lento e improdutivo no meio-campo e ultra-dependente de Cissé. Recebendo somente tijolos – não que fosse muito diferente na temporada 2010/11, mas o conjunto contribuía – o senegalês conseguiu anotar nove gols na primeira metade de temporada.

A sua venda para o futebol inglês era completamente previsível. O Freiburg não faria outra ótima campanha como ano passado… Mesmo que Dutt permanecesse, era quase impossível que o feito se repetisse. Para somar com esse pouca perspectiva de crescimento, Cissé poderia ver que o time tem um dos orçamentos mais baixos da Bundesliga, ou seja, ora ou outra ele seria vendido. Só que para mim, isto aconteceu na hora errada.

Se era pra perder Cissé, não era melhor tê-lo vendido antes do início da temporada? Times como Bayer Leverkusen e até Bayern de Munich estavam de olho no atacante. Quem sabe até o Freiburg conseguiria vendê-lo por algo maior que 10 milhões de euros. Com essa grana, obviamente não daria pra montar um elenco forte, mas jogadores bons e baratos poderiam ser catados e uma base “de meio de tabela” poderia ser montada.

No atual estágio da temporada, o Freiburg está afundado na lanterna da Bundesliga, com um elenco fraco, contratações ruins, trocas de técnico – Marcus Sorg foi demitido e Christian Streich, então auxiliar-técnico, assume o time – e sem seu grande jogador. É queda (quase) certa!

O destino do Freiburg já parece traçado: o descenso. A venda de Cissé poderia ter sido antecipada, para uma melhor organização de seu elenco assim ser feita. Mas nada disso foi realizado! O senegalês permaneceu, o elenco não foi reforçado, pro lugar de Dutt veio um técnico fraco e no meio da temporada, o time de Breisgau precisa se reinventar se quiser continuar na primeira divisão alemã.

Os fãs do Freiburg precisam torcer para que os 10 milhões de euros conseguidos na venda de Cissé sejam bem gastos…

NOVA VIDA NA INGLATERRA

Cissé já foi apresentado no Newcastle (nufc.co.uk)

Demba Ba tem feito um sucesso enorme na Inglaterra. Desde que chegou ao West Ham e posteriormente ao Newcastle, tem feito gols atrás de gols. Mas admito que sempre achei Papiss Cissé melhor do que o ex-atacante do Hoffenheim. Não me surpreenderia se Ba, do nada, entrasse em uma seca de gols. Mas acho que a diretoria dos Magpies não tirou Cissé do Freiburg com a intenção de substituir o artilheiro do time em um eventual momento ruim, e sim de trazer alguém para ocupar a lacuna de “parceiro de Ba”.

Ben Arfa continua sem estourar. Assim como em seus tempos de Marseille e Lyon, faz jogos bons e jogos horríveis, mas sempre se acha “O Craque”. Cissé e Ba podem formar uma bela dupla de ataque.

Mas o ex-atacante do Freiburg não chegará logo como titular. Primeiro terá de se ambientar ao futebol inglês, que é mais pegado e menos corrido que o alemão, pra depois sim pensar na titularidade.

Quem sai ganhando é o Newcastle!

Anúncios

Bayern e Nistelrooy se destacam na estreia da Bundesliga

Bayern vence nos acréscimos (Foto: AP)

Não deu tempo ontem de falar sobre a partida do Bayern, por isso hoje, faço um compilado dos jogos de sexta e sábado da Bundesliga. Começamos com o jogo de abertura, entre Bayern e Wolfsburg.

Na abertura da Bundesliga, o Bayern não podia contar com Robben e Olic, já no Wolfsburg, o técnico Steve McLaren preferiu deixar Grafite e Misimovic no banco. O Bayern dominou toda a primeira etapa, mas só fez um gol, com Müller, que recebeu bom passe de Kroos e sem deixar a bola cair, marcou. No intervalo, McLaren criou vergonha na cara e tratou de botar Misimovic no jogo. Os Lobos começaram a jogar bola. O bósnio fez o time jogar, o Wolfsburg criava e fez o gol, com Dzeko, de cabeça. O jogo permaneceu equilibrado. O Bayern não queria o empate e os contra-ataques dos visitantes eram ferozes, e nos acréscimos, o  Bayern conseguiu a vitória. Ribéry levantou na área, Benaglio deu bobeira e Schweinsteiger fez o gol da vitória. A vitória foi de certa forma justa. O Bayern teve mais posse de bola, acertou mais passe, errou pouco, mas o Wolfsburg também merecia vencer pelo segundo tempo que fez, em outras palavras, quem vencesse, ficaria justo.

>>Veja os gols de Bayern x Wolfsburg no canal de vídeos do Europa Football

O bom e velho Van Nistelrooy (Reuters)

O artilheiro Ruud Van Nistelrooy mostrou ainda ter faro de gol. No duelo entre Hamburgo e Schalke 04, o holandês decidiu à favor do HSV. O primeiro tempo foi bem equilibrado. O Hamburgo começou melhor, o Schalke equilibrou mais a partida, só que no fim da etapa inicial, o dono da casa tomou conta do jogo, criou boas chances e nos acréscimos, Nistelrooy meteu uma bola na trave. Mantendo a linha do fim da primeira etapa, o Hamburgo seguiu melhor e rapidamente conseguiu o gol, com ele, Van Nistelrooy aproveitando belo cruzamento de Elia. Com Edú em campo, o Schalke alcançou o empate com o peruano Farfán. Mas uma obra do destino que parecia prejudicar o HSV, acabou lhe dando um gol. O lateral-esquerdo Jansen se contundiu, dando lugar a Rincón, o que fez com que Zé Roberto fosse para a ala esquerda. Mais tarde, o brasileiro se projetou à frente e cruzou para Van Nistelrooy empurrar para as redes. O Hamburgo teve mais posse de bola, acertou mais passes, esteve mais presente no campo de ataque e trabalhou melhor a bola, mereceu vencer. Um dos pontos negativos da partida foi o árbitro Wolfgang Stark. Ele deu cartões amarelos para Van Nistelrooy e Zé Roberto por comemorem seus gols, isso mesmo. Após cada um dos gols (no primeiro o holandês, no segundo o brasileiro), ambos subiram uma espécie de degrau e ficaram de frente a torcida. Não foi nada de mais, uma simples comemoração, nada de ofensivo, mas o árbitro deu amarelo pros dois. Daqui a pouco, os jogadores ganharam amarelo por marcarem gols.

>>Veja os gols de Hamburgo x Schalke no canal de vídeos do Europa Football

Que estreia!!! (AP)

Outro destaque da rodada foi o Hoffenheim. O time de Carlos Eduardo (que não jogou) e Luís Gustavo (que esteve em campo) goleou o Werder Bremen. O time de Bremen teve um verdadeiro apagão em campo. O Bremen até que começou bem, abrindo o placar com Torsten Frings cobrando pênalti, mas um verdadeiro apagão marcou o time verde. Demba Ba aproveitou corte mal feito por Fritz para empatar tudo. Em duas bolas enfiadas, o Hoffenheim fez o segundo e o terceiro com Mlapa e Ibisevic. Um belo gol de falta de Ibisevic e os donos da casa fecharam a conta em 4×1, isso só no primeiro tempo. O Hoffenheim admnistrou o jogo. Após os quatro gols, os donos da casa deixavam o Bremen trocar mais passes e ter mais a posse de bola, mas sempre, sem deixar o time adversário tomar conta do jogo. Um ponto positivo pro Hoffenheim é que o time não jogou na bola alta. Olhando estatísticas do site oficial da Bundesliga, você vê que o time jogou 0% na bola alta. O Bremen, que já tem essa característica, jogou o tempo todo com esse artifício.

Demais Resultados

Freiburg 1×3 St. Pauli
Gols: Cisse (FRE); Boll, Sukuta-Pasu e Bartels (STP)

Hannover 2×1 Eintracht Frankfurt
Gols: Rausch, Konan (HAN); Koller (FRA)

Colônia 1×3 Kaiserslautern
Gols: Novakovic (COL); Lakic [duas vezes] e Ilicevic (KAI)

Borussia M’Gladbach 1×1 Nüremberg
Gols: Idrissou (MON); Hegeler (NUR)

Amanhã

Borussia Dortmund x Bayer Leverkusen
Mainz x Stuttgart