Resgatem Gomis!

Griezmann fez essa pintura que derrubou o Lyon no Gerland

Griezmann fez essa pintura que derrubou o Lyon no Gerland

O Olympique Lyonnais não passa por bons bocados na fase prévia da Liga dos Campeões. A equipe francesa foi derrotada em casa pelos espanhóis da Real Sociedad por 2-0 e necessitam de um milagre para evitar a inesperada eliminação. Além do resultado negativo, o zagueiro sérvio Milan Biševac foi expulso e não atuará no duelo de volta.

A derrota só mostrou o quão ilusórios foram os dois jogos iniciais da temporada no Campeonato Francês. Jogando bem e apresentando um futebol ofensivo, o Lyon não tomou conhecimento de Nice e Sochaux, vencendo e marcando sete gols nos dois jogos.

Claro que toda e qualquer atuação deve ser valorizada, independente da força técnica do adversário, mas a fragilidade da defesa do OL já poderia ser avaliada anteriormente pelo técnico Rémi Garde.

Na goleada por 4-0 sobre o Nice, na rodada de estreia do campeonato, o Lyon cedeu 11 finalizações ao time de Claude Puel, além disso, terminou a partida com posse de bola equilibrada (51%49).

No triunfo por 3-1 sobre o Sochaux, os números foram ainda mais preocupantes. A equipe da Peugeot teve apenas 36% da posse de bola, mas conseguiu finalizar 12 vezes contra o gol de Anthony Lopes.

Contra a Real Sociedad o problema se repetiu e o Lyon recebeu 11 chutes do time adversário, sendo oito na direção da meta e dois gols sofridos que praticamente lhe tiram da competição.

Esses chutes na direção da meta trazem novamente à tona a polêmica envolvendo Bafétimbi Gomis. Se somarmos todas as finalizações do Lyon nos três jogos supracitados, batemos de frente com o seguinte dado: 40 finalizações, mas apenas 17 foram na direção do gol. Em outras palavras, o OL finaliza em média 13 vezes por jogo, mas apenas cinco desses chutes vão na meta.

Contra Nice e Sochaux, ninguém notou a ausência de Gomis, afinal, Lacazette e Benzia, que eram os responsáveis pela movimentação na grande área, estavam compensando com gols, mas, por oportunismo ou não, todos se lembraram do Predador após o tropeço de quarta-feira.

Como citei, essa lembrança pode ser puro oportunismo, mas pelo menos a mim, há sim uma razão. Observe abaixo o mapa dos passes e finalizações disponibilizado pela Uefa.

Circulado em vermelho: finalizações do Lyon; Circulado em amarelo: finalizações da Real Sociedad;

Circulado em vermelho: finalizações do Lyon;
Circulado em amarelo: finalizações da Real Sociedad;

Note que o Lyon finalizou de dentro da grande área poucas vezes e nenhuma vez foi com homens de frente: Gueida Fofana e Maxime Gonalons foram os responsáveis pelos chutes. Agora, observe atentamente de onde saíram às finalizações da Real Sociedad e note que boa parte delas foi de dentro da área ou, na melhor das hipóteses, da entrada da área.

Esse distanciamento do Lyon da grande área é mera coincidência? Talvez Jean-Michel Aulas, presidente do clube, acredite nisso, mas eu não. O Lyon rodou, rodou e rodou, forçou muitas jogadas laterais, principalmente com o afobado Miguel Lopes, que abusou dos erros de passes e lançamentos pela direita, mas fez cócegas na Real Sociedad em questão de finalizações.

Faltou presença na grande área, alguém que segurasse os zagueiros para quem viesse de trás e não alguém como Lacazette, que sempre procurava driblar, mas a cada defensor que vencia, vinha outro que não tinha, por exemplo, um Gomis a marcar, e o desarmava com facilidade.

Gomis e Briand hoje brilham... no time B do Lyon

Gomis e Briand hoje brilham… no time B do Lyon

Enquanto isso, o Predador segue jogando no time B do Lyon. Sim, jogando, não é só treinando. Junto dele está o meia-atacante Jimmy Briand, que há pouco tempo era convocado para a seleção francesa. Briand não seria de grande utilidade ao elenco principal hoje, mas privar-se de Bafé Gomis é privar o time de um rendimento melhor.

Com a saída de Lisandro López, o Lyon não tem centroavante algum. Cabe analisar que tanto Gomis, quanto o clube tem objetivos que aparentemente são diferentes, mas que podem ter final paralelo. O atleta quer ir a Copa do Mundo e uma troca de clube ou até mesmo de país pode ser prejudicial para seu espaço na seleção, já Aulas quer que Garde se vire nos trinta treinando garotos e não podendo contratar. Para chegar a Copa, Gomis precisa jogar e marcar gols, para Garde “se virar nos trinta”, precisa de alguém que balance as redes, um objetivo casa com o outro. O Predador precisa ser resgatado urgentemente. Se o Lyon sonha (porque hoje é apenas um sonho) em se classificar para a fase de grupos da Liga dos Campeões, isso precisa ser feito ontem, porque um time não vence sem marcar gols.

Anúncios

E a maionese vai desandando

Essa não deu, Wetklo (DPA)

A alguns jogos atrás, o Mainz 05 era rotulado de “imbatível”, veio a primeira derrota, diante do Hamburgo, a equipe soube se recuperar, mas hoje somou sua segunda derrota consecutiva, e as velhas perguntas de sempre voltarão: “O Mainz tem elenco?”, “vai aguentar a pressão?”, “foi sorte de principiante?”, “era só dar o tempo das outras equipes engrenarem?”.

O primeiro tempo do jogo entre Freiburg x Mainz foi muito violento, de muitas pancadas. Uma até achei que fosse para expulsão, onde Toprak deu um carrinho em Polanski e o modo que o pé dele ficou preso no chão, gerou certa preocupação. Com a bola no pé, o Freiburg tinha sido melhor, isso também aconteceu no segundo tempo, até que Bungert cometeu pênalti na grande área, pênalti, o artilheiro Cissé fez o gol da vitória do Freiburg. Com a vitória, os Brasileiros de Breisgau sobem para a 8ª colocação com 18 pontos, enquanto o Mainz permanece na 2ª colocação com 24 pontos, mas pode ver o Dortmund abrir 4 pontos na liderança.

– Que campanha do Eintracht Frankfurt! Os Águias venceram os Lobos e estão na terceira colocação. O Frankfurt não teve muito trabalho para abrir 3×0 para cima do Wolfsburg. Gekas fez o primeiro, Schwegler, num chute fantástico fez o segundo e o mesmo Gekas, de pênalti aumentou. O Wolfsburg descontou com Dejagah. Na metade do segundo tempo, um lance deplorável. Após disputa de bola, Ochs, do Frankfurt e Mandzukic, do Wolfsburg ficaram discutindo, mas o jogador dos Lobos preferiu fingir uma agressão, se jogando no chão, sendo que o jogador dos Águias nem encostou nele. Foi na cara do bandeira e ele viu, tanto que saiu conversando com Ochs, mas não deu nada. Eu acho deplorável simulação, eu expulsaria Mandzukic, sou radical, é ridiculo isso acontecer num campeonato como a Bundesliga. O Frankfurt tem 19 pontos, na 3ª colocação, enquanto o Wolfsburg está na vexatória 12ª colocação, com 13 pontos.

Os dois autores dos gols (DPA)

O Hoffenheim viu seu sonho de ficar quatro pontos atrás do líder ser estragado pelo Hamburgo, que lhe venceu. Os Hoffes abriram o placar num pênalti bem estranho em cima de Ba (achei que não foi), convertido por Salihovic. O Hoffenheim não cansou de perder gols, principalmente Demba Ba, que perdeu um caminhão de gols, resultado: Westermann e Mladen Petric marcaram e o Hamburgo virou. O HSV sobe para a 7ª colocação com 18 pontos, se aproximando da zona de classificação para a Champions League. O Hoffenheim também tem 18 pontos, mas é o 4º. A esta hora poderia ser o terceiro colocado.

– Defesas ruins em um mesmo jogo = Chuva de gols. Do lado do Bayern: Demichelis, Van Buyten e Pranjic; do lado do Borussia Monchengladbach: Levels, Daems, Anderson e Schachten. Foi um festival de erros das defesas, por isso o 3×3. O Gladbach abriu o placar com Herrmann, num cruzamento, que pegou Butt de surpresa e entrou. O Bayern virou com Gomez e Schweinsteiger (de letra). O mesmo Schweinsteiger ainda perdeu um pênalti, fazendo justiça, pois não foi pênalti. Schachten escorregou e seu joelho tocou em Altintop, que desabou. Eu sou criterioso nesse negócio de “toque”, acho que banalizaram isso aí. “Toque” é de jogo. Na etapa final, o brasileiro naturalizado belga, Igor entrou e mudou o jogo. Ele serviu Reus no empate e ainda fez o seu na virada. O Gladbach recuou demais e levou o gol de empate do único jogador decente da zaga do Bayern, Phillip Lahm. O Bayern é o 9º, com 16 pontos, enquanto o tradicional Borussia Monchengladbach é o lanterna, com 7 pontos.

Ainda neste sábado, o 6º colocado, Nüremberg bateu o 16º Colônia por 3×1. Geromel fez o gol do Köln.

ESPANYOL E SOCIEDAD NAS CABEÇAS

Espanyol no G4

Somente dois jogos foram realizados no sábado pela Liga Espanhola. Nos dois jogos, os vencedores estão surpreendentemente na parte de cima da tabela da Liga BBVA.

Começamos falando do Espanyol, que venceu o Málaga e entrou no G4 de La Liga. O único gol da partida saiu aos 57 segundos de jogo, com Javi Márquez, num belo chute de fora da área. Com a vitória, o Espanyol sobe para a 4ª colocação, com 18 pontos e amanhã o Valencia pode lhe ultrapassar. O Málaga está na zona de rebaixamento, 18º com 7 pontos. Manuel Pellegrini, ex-técnico do Real Madrid, terá trabalho quando assumir o Málaga.

– O Real Sociedad derrotou o Racing Santander e no momento iria para a Liga Europa. Assim como no jogo do Espanyol, o gol do jogo saiu no começo, com Llorente, aos 7 minutos. O Real Sociedad chega a 6ª colocação com 16 pontos, mas há uma lista de times capazes de ultrapassá-los nesta rodada. O Racing está na 12ª colocação com 10 pontos.

Demais Jogos

Osasuna x Hércules
Villarreal x Athletic
Almeria x Sporting
Levante x La Coruña
Zaragoza x Mallorca
Getafe x Barcelona
Real Madrid x Atlético
Sevilla x Valencia

Real vence Real e liderança provisioriamente

De gajo para gajo (Foto: Reuters)

O Real que venceu foi o Madrid e o que perdeu foi o Sociedad e o time Merengue chega a liderança provisória da Liga BBVA. Mas para permanecer lá terá de secar muita gente…

Na primeira etapa, o Real Sociedad não cansou de perder gols, alguns até incríveis, que poucos perderiam e acabaram sendo penalizados na etapa final, com Dí Maria, que acertou um belo chute no ângulo de Bravo, um golaço. Os donos da casa chegaram a empatar com Tamudo, quase embaixo da trave. Só que 14 minutos após o gol de empate, o gajo Cristiano Ronaldo fez o gol da vitória. Após o jogo, o técnico do Real Madrid, José Mourinho admitiu a má atuação de sua equipe e disse que o mais justo teria sido um empate. O Real Madrid é o líder da Liga BBVA com 7 pontos, mas precisa secar Atlético, Sevilla e Valencia, que são equipes que podem lhe ultrapassar. O Real Sociedad segue bem posicionado, é o 7º com 4 pontos.

Há outro representante catalão bem (EFE)

O Barcelona é de fato o grande representante catalão, mas o Espanyol vai tentando voltar aos velhos tempos. Hoje, venceu o Almería e entrou temporariamente no G4 da Liga BBVA. O único gol da partida foi marcado por Callejón, que acertou um petardo de pé direito e contando com a falha do brasileiro Diego Alves. Mesmo tendo menos posse de bola durante a partida, o Espanyol conseguiu ter mais finalizações e a obrigar Diego Alves a trabalhar mais. O time catalão é o 4º colocado com 6 pontos, enquanto o Almería é o 16º com dois pontos.

Ainda neste sábado, o Mallorca derrotou o Osasuna por 2×0 e assumiu a 8ª colocação. Sporting e Athletic se enfrentaram e empataram em 2×2. As duas equipes tem 6 pontos.

É MUITO EMPATE

Bent, como sempre, decidindo (BBC)

Sete jogos abriram a rodada da Premier League e quatro empates. Um desses empates foi Arsenal e Sunderland, um jogo estranho, com gol estranho, atuação londrina estranha e empate normal, se seguirmos o tom da rodada. O Arsenal estava jogando mal, mas conseguiu abrir o placar com Fábregas. O espanhol foi apertar a saída de bola, próximo ao meio-campo, Ferdinand deu um bico para frente, mas em cima de Cesc, a bola inexplicávelmente entrou, um gol espírita. O Arsenal seguiu sendo dominado pelo Sunderland e teve Song Bilong expulso, além de perder um pênalti com Rosicky. Até que nos acréscimos, Bent aproveitou bobeira da zaga londrina e empatou o jogo, isso aos 49′. Nas estatísticas, jogo equilibrado, pois o Arsenal só ganhou na posse de bola de 52%48 e os números de finalizações foram iguais, mas no campo, foi nítido que o Sunderland foi melhor.

Gols no final ajudam Tottenham (Reuters)

O Tottenham perdia em casa pro Wolverhampton, mas em quinze minutos conseguiu marcar três gols e evitar a decepção. O Wolves abriu o placar com Fletcher e os Spurs começaram a pressionar, pressionar e pressionar, até que aos 33 minutos, pênalti, Van der Vaart empatou. O gol da virada veio aos 43′ com Pavlyuchenko e nos acréscimos, Hutton fez o gol da vitória do Tottenham. A posse de bola foi exatamente a mesma, 50%50, só que o Tottenham praticamente bombardeou o gol adversário (20 chutes à 5). O Tottenham é o 4º colocado com 8 pontos e o Wolverhampton é o 15º com 5 pontos.

Ainda neste sábado, mais três empates por 1×1: Aston Villa e Bolton, Blackburn e Fulham, Stoke e West Ham. Mais um 3×1: WBA derrotando o Birmingham. Fora de casa, o Newcastle bateu o Everton por 1×0.