Sunderland: Um intruso entre os grandes

Texto de: Gabriel Seixas

Sunderland é uma das pedras no sapato dos grandes

Muita gente não sabe, mas nos primórdios do Campeonato Inglês, o Sunderland era uma das equipes mais fortes do país. Das sete primeiras edições da então Football League, os Black Cats venceram três. Ao longo da história, ainda conquistariam mais três títulos. O último veio a 75 anos, na temporada 35-36. Hoje o clube não goza de tanto prestígio, mas ainda assim protagoniza boas campanhas. Mesmo sem o orçamento milionário do “Big Four” e de Manchester City e Tottenham, o Sunderland segue firme no 7º lugar e sonha em conquistar uma vaga para as competições européias.

Os grandes times vêm tendo trabalho com o Sunderland. A vitória sobre o Chelsea por 3 a 0 em pleno Stamford Bridge ilustra bem esse panorama. Tottenham e Liverpool também já perderam pontos contra os Black Cats em casa. No Stadium of Light, o time ainda derrotou o Manchester City e empatou contra Arsenal e Manchester United, nada menos que os três líderes da competição.

Aliás, o fator casa tem sido um grande aliado do Sunderland na temporada. Apenas Blackpool e Chelsea conseguiram a façanha de derrotá-los em seus domínios. Entretanto, a equipe venceu apenas três partidas como visitante, o que impede a aproximação do time em relação aos cinco primeiros colocados. O treinador da equipe é o experiente Steve Bruce, que como treinador possui um currículo modesto, porém vem fazendo um bom trabalho até aqui.

Gyan se firmando

O treinador é adepto do 4-4-1-1, mas sofreu uma grande baixa neste mercado de inverno: Darren Bent, o grande artilheiro do time nas últimas duas temporadas, foi vendido por 18 milhões de libras ao Aston Villa – um recorde na história do clube. Por um lado, tudo indica que esta é a grande chance de Asamoah Gyan se firmar na equipe. Contratado a peso de ouro (13 milhões de libras), tem deixado a desejar nesta época, marcando apenas 8 gols em 24 partidas.

Os Black Cats foram às compras nesta janela de transferências e trouxeram reforços pontuais. Sessègnon, insatisfeito na reserva do Paris Saint-Germain, chegou ao time e assumiu a titularidade no meio-campo. Steve Bruce não poupa elogios ao jogador, dizendo que tem condições de ser até mesmo o grande ídolo da torcida. Outro reforço é o ganês Sulley Ali Muntari, que se junta aos compatriotas Mensah e Gyan. Ele chega por empréstimo até o fim da temporada.

O elenco, apesar de modesto, tem qualidade. O goleiro é o escocês Gordon, que voltou de uma contusão delicada em novembro e conseguiu recuperar a ótima forma. Com a lesão de Michael Turner, a defesa vem sendo escalada com Onuoha e Mensah nas duas laterais e os ótimos Bardsley e Anton Ferdinand na zaga.

Sessegnon saiu brigado do PSG pra ganhar espaço na Inglaterra

No meio-campo, os recém-chegados Muntari e Sessègnon se juntaram a Richardson e ao talento Henderson, porém o capitão Cattermole deve recuperar a vaga na equipe assim que voltar de lesão. O egípcio El-Mohamadi, que só disputou menos partidas que o zagueiro Bramble na temporada é uma espécie de 12º jogador do time. Trata-se de um winger direito com bastante potencial a ser explorado.

Peças como Angeleri, Riveros, Malbranque, Zenden e Welbeck ainda são excelentes opções. Mas a estabilidade do Sunderland na tabela está ameaçada. Dos próximos cinco compromissos, três serão longe de casa. Todos complicadíssimos: Everton, Arsenal e Manchester City. E no Stadium of Light, alguma moleza? Errado. Tottenham e Liverpool serão os adversários. É a chance de comprovar que a grande campanha da equipe até aqui não é obra do acaso. É melhor não subestimar a força do Sunderland.

Anúncios

Domingo clássico na Inglaterra

Tyne-Wear Derby mobiliza a segurança

O domingo na Inglaterra ficou reservado pros clássicos.

Tivemos três jogos regionais e de grande rivalidade, fora outro de duas equipes fortes que são candidatas ao título.

Asamoah Gyan fez esse gol aí no finzinho do jogo (AFP)

Pela manhã, dois clássicos no mesmo horário. Falarei primeiro do Tyne-Wear Derby, realizado entre Sunderland e Newcastle. As duas equipes estão separadas por 10 milhas e a rivalidade é intensa e essa rivalidade foi transportada pro campo. Muitas divididas, muitas cotoveladas e até confusão após o término do jogo – o goleiro do Newcastle, Harper, foi agredido por um torcedor do Sunderland -. Os gols só saíram na etapa final. Nolan de calcanhar abriu o placar pros Magpies e nos acréscimos de Howard Webb, Asamoah Gyan marcou sem querer. Bardsley finalizou, Harper espalmou e a bola bateu no ganês e entrou.

O tropeço não foi bom pro Sunderland. Se os Black Cats ainda querem chegar a alguma competição europeia, deveriam ter vencido seus rivais. Eles ficam agora na 6ª colocação com 34 pontos. Já pros Magpies, o resultado só fica ruim pelo fato da vitória ter escapado nos acréscimos, mas na classificação não foi ruim. O Newcastle está na 9ª colocação, com 29 pontos.

Não deu, Foster (Getty Images)

Ainda na manhã, tivemos o Derby de Birmingham, o clássico entre Birmingham City e Aston Villa. Diferentemente do Tyne-Wear Derby, que teve muita pancada, o derby de Birmingham foi um jogo mais aberto, ainda mais pelo desespero das duas equipes que ocupam posições nada confortáveis. Foi um jogo cheio de oportunidades dos dois lados, mas gols somente na etapa final. Os Blues abriram o placar com Johnson, desviando cobrança de falta de Murphy. O zagueiro Collins empatou pro Villa.

As duas equipes seguem “respirando juntos”. Isso porque o Birmingham é o 16º com 23 pontos e o Aston Villa é o 17º com 24 pontos. As duas equipes ocupam as duas primeiras posições acima da zona de rebaixamento.

Os Reds saíram na frente na etapa inicial (Getty Images)

Um pouquinho mais tarde, tivemos o derby de Merseyside, disputado entre Liverpool e Everton. Esse duelo não tem tanta rivalidade fora de campo, tanto até que esse derby é chamado de Derby da Amizade, devido ao grande número de famílias que comparecem nesses duelos. A rivalidade fica restrita para dentro das quatro linhas.

Vimos um jogo muito disputado em Anfield. Na primeira etapa, o Liverpool foi um pouquinho melhor, principalmente porque foi para cima. O Everton preferia se defender e tentar sair rápido no contra-ataque. Em algumas vezes até conseguiu graças a alguns passes errados do lado vermelho, mas não era sempre que levava perigo ao gol de Reina. Após muito tempo, Fernando Torres voltou a fazer uma partida convincente. O espanhol soube o que fazer nas bolas que recebia e em um lance, trombou com Distin, ganhou a jogada, deu um corte no marcador e deu um belo chute que acertou a trave. Seria um gol de placa. Outro que foi bem foi o português Raúl Meireles, uma das válvulas de escape dos Reds, sempre chegando ao ataque e abrindo o placar também. Ele aproveitou rebote de Howard pra mandar pras redes.

Beckford havia virado o jogo (Getty Images)

O segundo tempo mudou muito. Com poucos minutos, o Everton virou o jogo com gols de Distin e Beckford, ambos aproveitando bobeiras da defesa do Liverpool, que errava tecnicamente e principalmente em posicionamento. Os Reds conseguiram o empate num pênalti polêmico. Após chute errado de Skrtel, Maxi e Howard foram para a disputa e o argentino caiu. Na hora, deu a impressão de que o árbitro Phill Dowd havia dado saída de bola pela linha de fundo e após muitas reclamações, o pênalti foi marcado. Não sei não, mas acho que foi no grito. A marcação não foi clara. Não deu pra saber se “foi no grito” ou se foi alguma sinalização do auxiliar. Só sei que eu não daria pênalti. Tanto Howard quanto Maxi visam a bola e contato é nas pernas, sendo que nítidamente o goleiro vai atrás da bola com as mãos, pra mim foi choque de jogo. Mas tanto faz, porque Kuyt converteu.

Se Villa e Birmingham estão juntinhos na tabela, a mesma coisa pode ser dita de Liverpool e Everton. Os Toffees estão na 12ª colocação e os Reds estão na 13ª colocação e ambos tem 26 pontos – o Everton tem melhor saldo de gols.

Spurs e United fizeram jogo decepcionante (Reuters)

O outro jogo do dia era o mais esperado: Tottenham e Manchester United. A partida deixou a desejar. O jogo foi muito pegado, de muitos erros de passe e poucas emoções. No lado do Tottenham, era esperado que Gareth Bale literalmente acabasse com Rafael. Não foi bem isso que aconteceu. O galês não esteve em um de seus melhores dias. Tocou pouco na bola e errou muitos cruzamentos. O brasileiro mostrou personalidade. Fez Bale se preocupar com sua subida e não com sua marcação. Rafael apareceu bem no ataque, mas foi expulso. Ele levou dois cartões amarelos e deixou o United e situação delicada no fim do jogo.

O 0x0 ficou de bom tamanho. Na primeira etapa, não houve um domínio amplo de alguma equipe. O Tottenham parecia afobado e o Manchester nervoso, por isso muitos erros. Na etapa final, os Red Devils até começaram pressionando, mas a expulsão de Rafael jogou os planos da vitória por água abaixo. Jogando com um à mais, os Spurs se viram obrigados a jogar no ataque, mas não conseguiram furar a defesa do United.

O Manchester United permanece na liderança. Tem os mesmos 45 pontos do rival local, o Manchester City, mas com melhor saldo e duas partida a realizar, os Red Devils levam uma grande vantagem em relação aos Sky Blues. Já o Tottenham não entra no G4. Os Spurs estão na 5ª colocação com 37 pontos, um atrás do Chelsea.

TÓPICOS INGLESES

>>O Manchester City passou sufoco no sábado. Os Citizens venciam o Wolverhampton por 4×1 e quase cederam o empate. A partida terminou 4×3 e o City fica na vice-liderança com 45 pontos. Os Wolves tem 21 pontos e estão na vice-lanterna;

>>O bósnio Edin Dzeko estreou pelo City justamente contra o Wolves. Pra quem não entendeu, ele jogava no Wolfsburg, que tem de apelido Lobos, mesmo apelido do Wolverhampton;

>>O Arsenal passou sem grandes dificuldades pelo rival local, o West Ham. 3×0 e a 3ª colocação com 43 pontos assegurada. Os Hammers seguram a lanterna com 20 pontos;

>>Destaque do jogo foi Van Persie, que fez dois gols e deu uma assistência;

>>O Chelsea reencontrou o caminho das vitórias e bateu o Blackburn por 2×0 e ficam na 4ª colocação com 38 pontos. Os Rovers estão na 11ª colocação com 28 pontos;

>>No jogo dos desesperados, melhor pro Fulham, que ficou no 1×1 com o Wigan fora de casa e permanece fora da zona perigosa. Os Cottagers ficam na 15ª colocação com 23 pontos  com e um ponto à menos, mas três posições abaixo vem o Wigan;

>>Demais Resultados: Stoke 2×0 Bolton; WBA 3×2 Blackpool

Classificação (Premier League)

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Que mal lhe pergunte, mas…alguém quer ser campeão italiano?

Os dois líderes tropeçaram e digo mais. Estão deixando a Inter chegar. Os Nerazzurri chegam a 4ª vitória seguida no comando de Leonardo e tem dois jogos à menos que o líder Milan. A diferença é de nove pontos. Se a Inter vencer seus dois jogos que tem de fazer e vencer o derby della madonnina assume a ponta – claro, dependendo dos critérios de desempate -. Ou seja, a Inter depende de si pra ser campeã.

Eto'o teve atuação de gala (AP)

No jogo deste fim de semana, a Inter contou com grande atuação do camaronês Eto’o. O camisa 9 da Inter fez dois belos gols – um numa bela tabela com Milito e finalizando colocando e o segundo numa cobrança de falta perfeita – e ainda deu uma assistência pro gol de Stankovic na goleada sobre o Bologna por 4×1. Milito fez o quarto gol interista e Jimenéz descontou pro Bologna.

A Internazionale permanece na 6ª colocação, agora com 32 pontos. Mas como citei antes, o time Nerazzurri tem dois jogos à menos, se vencer os dois, fica três pontos atrás do Milan e ainda tem o clássico no segundo turno. Ou seja, depende de si. O Bologna tem 22 pontos e está na 16ª colocação.

É, Cassano! Assim não dá! (AFP)

O tropeço do Milan foi fora de casa…mas foi para um dos últimos colocados, o Lecce. Destaque do jogo para Zlatan Ibrahimovic, que fez um golaço, um chute fantástico do meio da rua, que pegou Rosati de surpresa. Só que Rúben Olivera empatou e estragou a festa do Milan. O time Rossonero tinha visto no dia anterior o vice-líder Napoli ficar no 0x0 com a Fiorentina e com a vitória provisória, abria seis pontos na liderança.

Não é nada, não é nada, mas o Milan soma seu terceiro tropeço em cinco jogos – empates contra Udinese e Lecce e derrota pra Roma – e só não perdeu a liderança porque adversários como Napoli e Lazio foram incompetentes. O Milan está na liderança com 41 pontos, quatro pontos à mais que o vice-líder Napoli. Já o Lecce segue na zona de rebaixamento – 18ª colocação com 19 pontos.

TÓPICOS ITALIANOS

>>No finalzinho a Lazio voltou a vencer após duas rodadas. Os Biancocellesti derrotaram a Sampdoria por 1×0, gol de Kozák, aos 39 minutos do segundo tempo. A Lazio tem 37 pontos e está na 3ª colocação, enquanto a Samp está em 10º lugar com 26 pontos;

>>A Roma levou sorte nesta rodada. Bateu o Cesena por 1×0, gol contra de Pellegrini, aos 44 minutos do segundo tempo. Os Giallorossi estão na 4ª colocação, com 35 pontos, enquanto os Cavallucci Marini estão com 19 pontos, na 17ª colocação;

>>Após três tropeços consecutivos, a Juventus voltou a vencer: 2×1 pra cima do Bari. Agora, a Vecchia Senhora está na 5ª colocação, com 34 pontos, enquanto os Biancorosso estão na lanterna, com 14 pontos.

>>Na parte debaixo da tabela, destaque pro Brescia, que voltou a vencer após três partidas, vitória por 2×0 sobre o Parma, mas os Biancoazzurri permanecem na zona de rebaixamento, com 18 pontos. O Parma é o 14º com 22 pontos;

>>Demais resultados: Catania 1×1 Chievo; Genoa 2×4 Udinese; Cagliari 3×1 Palermo.

Classificação (ESPN)

Isso é que é “feliz ano novo”

 

Ano novo, descanso...não!? Premier League

Começou 2011, e junto com o novo ano, continua a ‘velha’ Premier League. Os caras não pararam nem no primeiro dia do ano. Simplesmente 8 jogos da 21ª rodada foram realizados neste dia 1º de janeiro. Isso é que é “um feliz ano novo” – como diz o título.

Dos oito jogos, oito vencedores, nenhum empate, mas os grandes vencedores foram os amantes do futebol, fãs ou não da Premier League, que após o termino de um ano, onde um marasmo esportivo reina, você pode assistir a um jogo de alto nível, pois poucos países na europa tiveram jogos neste sábado. Tirando o Reino Unido, só tivemos jogos de primeira divisão em Israel – na Ucrânia tivemos jogos nas divisões inferiores -, isso levando em conta a Europa inteira.

Rooney volta a marcar após longo tempo (AP)

Os grandes felizardos foram os times de Manchester, o United e o City. Os Red Devils venceram o West Brom no primeiro jogo do ano na Premier League. Jogo movimentado. Rooney abriu o placar pro United, enquanto Morrison empatou pro WBA, somente na etapa final veio o gol da vitória do Manchester, com Chicharito. Mas tirando os lances de gols, valem algumas notas:

*O West Brom teve dois pênaltis e um não foi marcado. Neville derrubou Dorrans e Chris Foy mandou seguir. No outro pênalti, o que foi marcado, Odemwingie desperdiçou a cobrança.

*No segundo pênalti, Rio Ferdinand – que derrubou Thomas na área – cometeu sua primeira falta na temporada

*Para fechar, falarei de Ronney, que voltou a marcar com bola rolando após 1418 minutos, mas no fim do jogo, sofreu um dura entrada no tornozelo esquerdo e mesmo machucado, permaneceu em campo – Alex Ferguson já havia feito três substituições -. O Shrek à princípio ficará duas semanas fora.

Nos números, o Manchester United continua na liderança, com 38 pontos, mas vencendo o vice-líder, Manchester City nos critérios de desempate. Já o West Brom segue na honrosa 14ª colocação, com 22 pontos.

Adam Johnson decidindo pro City (PA)

O outro Manchester, o City, bateu o Blackpool em City Of Manchester. O único gol da partida foi de Adam Johnson. Poderiam ser mais, isso porque Tévez desperdiçou um pênalti e ainda os Tangerines deram trabalho pros Sky Blues, algo até admitido pela comissão técnica do Manchester. Tanto que Joe Hart foi um dos melhores em campo.

Os Citizens estão agora na vice-liderança, com 38 pontos. Embora tenham o mesmo número de pontos do líder Manchester United, o City fica prejudicado pelo fato de ter dois jogos à mais que o líder. O Blackpool segue fazendo bonito, 10ª colocação, com 25 pontos.

Outra ‘localidade’ que começou 2011 com o pé direito foi Londres. Arsenal e Tottenham venceram e estão no G4. Os Gunners bateram o Birmingham fora de casa com certa facilidade – algo pouco visto nos últimos tempos, pois os Blues perderam (com esse jogo) duas partidas de 25 no St. Andrews Ground – no jogo de número 200 de Cesc Fábregas na Premier League. Van Persie, Nasri e Johnson contra fizeram os gols dos Gunners, que agora ocupam a 3ª colocação, com 39 pontos – e um jogo à menos que o City e um à mais que o United. Já o Birmingham é o vice-lanterna com 19 pontos.

Agora falando do Tottenham, os Spurs passaram por um rival local, o Fulham. Só tivemos um gol, que foi anotado por Gareth Bale, que desviou cobrança de falta executada por Van der Vaart. O Tottenham novamente entrou no G4, deixando o Chelsea para três. Os Spurs tem 36 pontos e os Blues tem 34. Agora os comandados de Carlo Ancelotti ficam na obrigação de vencer o Aston Villa pra voltar ao G4.

Já o Fulham entra na zona de rebaixamento, com 19 pontos, isso graças ao West Ham, que bateu o Wolverhampton por 2×0 – Zubar contra e Sears marcaram pros Hammers – e agora figura fora da zona de descenso, com 20 pontos.

Joe Cole voltando a cena (Reuters)

Nos jogos que movimentaram o meio da tabela, destaque pro Liverpool, que venceu a boa equipe do Bolton no sufoco, 2×1, com um gol de Joe Cole aos 46 minutos da etapa final – Davies fez pro Bolton e Torres havia feito o primeiro do Liverpool.  Os Reds estão agora na 9ª colocação com 25 pontos, enquanto os Trotters caem para a 7ª colocação, com 29 pontos. E quem ultrapassou o Bolton com esse tropeço foi o Sunderland, que bateu o Blackburn por 3×0 – gols de Welbeck, Bent e Gyan – e estão uma posição acima, com um ponto à mais. O Stoke City foi outra equipe que venceu. A vitória da rodada foi sobre o Everton, 2×0 – gols de Jones e Jagielka contra – e sobem pra 8ª colocação, com 27 pontos.

Amanhã, Chelsea x Aston Villa e Wigan x Newcastle fecham a rodada.

Esse é o Boxing Day

 

Thanks...

Com um pouquinho de atraso do que o esperado, venho falar da tradicional rodada do Boxing Day na Terra da Rainha. Mas antes de falarmos dos jogos, você tem de conhecer o que significa o Boxing Day.

O Boxing Day é uma espécie de feriado realizado no dia seguinte ao natal. Enquanto as mulheres vão às favas com as compras – no Boxing Day há liquidações monstro nas lojas comerciais, com descontos absurdamente gigantes -, os homens tem como vantagem, acompanhar as rodadas completas no Reino Unido.

Na Inglaterra era pra funcionar assim. Mas você pergunta: “Era? Mas não é mais?”

Bom, os dez jogos da rodada 19 estavam marcados para domingo e segunda – 9 jogos domingo e 1 segunda -, mas “o amigo (da onça) do fã do futebol europeu” atrapalhou. A neve voltou a forçar o adiamento de alguns jogos: Everton x Birmingham e Blackpool x Liverpool. Na que tirasse o prazer de acompanhar o futebol na Inglaterra.

Cole fez dois no Craven Cottage (PA)

Para abrir o Boxing Day tivemos duelo londrino, entre Fulham x West Ham. Os Whites chegaram a sair na frente com Hughes, mas cederam a vitória aos Hammers, graças a sua defesa. Carlton Cole fez dois aproveitando “assistências” da zaga adversária, enquanto Piquionne se aproveitou da zaga mal posicionada para marcar. A atuação do Fulham foi tão desastrosa, que os amigos Matheus Schenk e Marcelo Ksseinsk, componentes do Fulham FC Brasil disseram ser uma das piores atuações do clube que eles viram, mas não é à toa, o Fulham entrou na zona de rebaixamento – 18ª colocação, com 16 pontos – e Mark Hughes balança fortemente. A vitória foi muito importante pro West Ham, que deu sinal de vida e deixa a lanterna, mas ainda está na incômoda 17ª colocação, com 16 pontos.

Uma hora após o término de Fulham x West Ham, mais torcedores de dez times diferentes puderam ver seus times em campo no feriado, foram mais cinco jogos.

Dimitar Berbatov decisivo (Reuters)

Primeiro embarcamos para Manchester, onde o United bateu a boa equipe do Sunderland. O destaque da partida foi novamente Dimitar Berbatov, que anotou dois tentos no jogo do Boxing Day. Anderson também teve boa atuação, sendo inclusive, aplaudido pela torcida do Manchester United, quando deixava o campo para ser substituído. Há quem diga que essa foi uma das melhores atuações do meia brasileiro no futebol inglês. Os Red Devils garantem mais uma rodada na ponta, com 37 pontos – e dois jogos à menos que o vice líder. Já o Sunderland está na 7ª colocação, com 27 pontos e não desgruda das zonas das ligas européias.

No mesmo horário do jogo do United, outra equipe de Manchester jogou, o City, que fora de casa bateu o Newcastle. O ‘infeliz e deprimido’ Tévez foi o grande homem da partida. Deu assistência pro gol de Gareth Barry e ainda fez outros dois. Pros Magpies, Andy Carroll marcou. Os Citizens estão na vice-liderança, com 35 pontos, dois atrás do líder, mas tem dois jogos à menos, fora ainda ter tido tropeços desnecessários, que lhe impedem de liderar. O Newcastle está na 9ª colocação, com 22 pontos.

O Bolton mantém sua bela campanha com mais uma vitória. The Trotters bateram no Reebok Stadium o West Brom. Embora o WBA tenha criado mais e melhores chances de gol, o Bolton foi mais preciso nas finalizações e fez dois gols, com Taylor e Elmander. The Trotters ficam na 6ª colocação, com 29 pontos, posição surpreendente. Já o West Brom segue com sua campanha regular, 12ª colocação, com 22 pontos, mantendo a média, permanece na primeirona.

Van der Vaart mostrando o 'porque' do dinheiro investido (PA)

Fechando o dia, tivemos o único jogo que pude assistir, Aston Villa e Tottenham. Aliás, bom jogo, que começou com muita correria dos dois lados e boas chances de gol. Aos poucos, os Spurs começaram a tomar conta da partida e logo abriram o placar com gol de Van der Vaart. Só que veio uma participação direta da arbitragem – que já havia anulado um gol de Kaboul bem duvidoso (acho que acertaram no lance, cujo a bola teria saído, quando Hutton tocou para o zagueiro completar) deu uma atrapalhada na partida. Após disputa de bola no alto, o árbitro Martin Atkinson viu cotovelada de Defoe em Collins e o expulsou. O atacante dos Spurs nem viu o zagueiro. Acho que fez falta, mas não tentou acertá-lo.

À partir da expulsão, o Tottenham dava campo ao Villa e de certa forma recuou demais. Conseguiu aumentar na etapa final, em rápido contra-ataque armado por Bale e Lennon, com complementação em gol de Van der Vaart, mas seguia recuado, até que veio uma substituição de certa forma, esdruxula. Harry Redknaap tirou Van der Vaart e colocou Crouch. Até aí tudo bem. Ele tirou um homem importante que sofre com muitas lesões, melhor preservar e colocar um atacante, acontece que o gigante atacante entrou como um terceiro zagueiro, ficou entre Dawson e Kaboul. Esse recuo desnecessário deixou com que o Aston Villa permanecesse com sua jogada tradicional na partida, a bola aérea e assim descontou, com Albrighton, que cruzou, ninguém tocou na bola e ela entrou. Os Villans mantinham a pressão, mas não conseguiram o empate. O Tottenham está na 5ª colocação com 30 pontos e torce para que Chelsea e Arsenal fiquem num empate, pra ninguém escapar. Já o Aston Villa está em situação delicada – 15ª colocação, com 20 pontos – e com perspectivas de venda dos principais jogadores na janela de janeiro.

*Outros Resultados

Wolverhampton 1×2 Wigan
Blackburn 0x2 Stoke City

*Hoje

Arsenal x Chelsea – 18h (Horário de Brasília) – Ao Vivo na ESPN, ESPN HD e na RedeTV!

E esse foi o Boxing Day na Inglaterra…

Gostinho de vitória?

Vidic vibra com seu gol

Após 13 rodadas de Premier League, o Manchester United não tem nenhuma derrota. Mas se você perguntar a algum torcedor dos Red Devils ele não estará nem um pouquinho contente. Seu time está três pontos atrás do líder, e em 13 jogos, são 7 empates, muita coisa. Nessa rodada, o United saiu perdendo pro Aston Villa fora de casa e alcançou o empate. Logo, as manchetes diziam: “Empate com gosto de vitória”. Só que após o termino da rodada, esse gostinho deu sim uma baita de uma indigestão.

Que sufoco, hein? (PA)

No Villa Park, o Manchester United não fez uma boa partida, foi envolvido pelos garotos do Aston Villa. No meio-campo dos Villans, tínhamos Albrighton e Bannan de 21 anos e Hogg de 22. Os gols da partida só saíram na etapa final do jogo. O Villa roubava muitas bolas no meio-campo e em rápidos contra-ataques abriu 2×0. No primeiro gol, Agbonlahor disparou pela direita e cruzou para Young, que foi derrubado por Brown, pênalti. O próprio Ashley Young bateu bem e abriu o placar. Outra roubada de bola, essa no campo de ataque, Young recebeu e disparou, tocou para Downing, que cruzou na medida para Albrighton completar, 2×0. Só que o Aston Villa recuou demais, deu campo pro Manchester, que buscou o empate. Macheda, que entrou no segundo tempo, descontou, aproveitando toque de calcanhar de Paul Scholes. No Villa, antes do gol de Macheda, Delfouneso havia entrado no lugar de Agbonlahor, um atacante no lugar do outro, mas acontece que o garoto dos Villans jogou atrás, era um dos marcadores de Nani, quando o português cruzou para Vidic empatar de cabeça. O Manchester United jogou pro gasto. Se dizer que mereceu o empate, é mais pelo recuo do Villa do que por seus meritos, pois o time de Birmingham jogou mais. O Aston Villa está na 9ª colocação, com 17 pontos, enquanto o Manchester é o 3º colocado, com 25 pontos.

É meio constrangedor.... a foto e a derrota (Reuters)

Então, o que você diria se seu time saísse perdendo por 2×0 e alcançasse o empate em dois chutes, mesmo que fosse o sétimo empate em treze jogos? Bom resultado, não é? Mas se eu te dissesse que o líder do campeonato, três pontos à frente, no dia seguinte, perdesse em casa, você gostaria do tal empate? Não, né? Foi o que aconteceu. O Chelsea, líder, perdeu em casa pro Sunderland. A primeira etapa foi equilibrada. Os Black Cats começaram melhor, os Blues equilibraram, por fim, nos últimos quinze minutos, o Sunderland obrigou Cech a fazer algumas defesas importantes. Após uma sequencia de duas defesas, o zagueiro Onuoha deu uma bela arrancada e mandou pro fundo do gol. Na etapa final, o Chelsea parecia que iria retomar as rédeas da partida, quando uma bela triangulação, resultou num gol de Asamoah Gyan. No restante do jogo, o Chelsea teve lampejos de bom futebol, mas o Sunderland estava melhor e na bobeira de Cole e Cech, liquidou a fatura. O lateral esquerdo, desequilibrado tentou recuar pro goleiro, a bola sobrou para Welbeck completar. Foi uma das piores atuações do Chelsea nas últimas temporadas. Mesmo assim, os Blues lideram com 28 pontos. Não pense que o Chelsea perdeu para um time qualquer, pois o Sunderland subiu para a 6ª colocação, com 19 pontos.

– O Arsenal conseguiu uma grande vitória jogando fora de casa. Os Gunners derrotaram o Everton e estão na vice-liderança. Na primeira etapa, Sagna abriu o placar, na etapa final, Cesc Fábregas aumentou. The Toffees chegaram a descontar, com Tim Cahill. O Everton foi pressionar na base do abafa, mas não saiu o gol do empate. O Arsenal chega a 26 pontos, ultrapassou o Manchester e é o vice-líder. O Everton segue com suas idas e vindas, é o 13º com 15 pontos.

Demais Resultados

Manchester City 0-0 Birmingham City
Newcastle United 0-0 Fulham
Tottenham Hotspur 4-2 Blackburn Rovers
West Ham United 0-0 Blackpool
Wigan Athletic 1-0 West Bromwich Albion
Wolverhampton Wanderers 2-3 Bolton Wanderers
Stoke City 2-0 Liverpool

 

1 Chelsea 13 20 28
2 Arsenal 13 14 26
3 Man Utd 13 11 25
4 Man City 13 5 22
5 Bolton 13 2 19
6 Sunderland 13 2 19
7 Tottenham 13 1 19
8 Newcastle 13 5 18
9 Aston Villa 13 -3 17
10 Stoke 13 -3 16
11 Liverpool 13 -4 16
12 West Brom 13 -6 16
13 Everton 13 1 15
14 Blackburn 13 -3 15
15 Blackpool 13 -7 15
16 Fulham 13 0 14
17 Wigan 13 -11 14
18 Birmingham 13 -3 13
19 Wolves 13 -10 9
20 West Ham 13 -11 9

Brest permanece líder

Haja equilíbrio na França! É equilíbrio para dar inveja até no Brasileirão. A diferença do líder para o 13º colocado é de somente seis pontos. Ou seja, em uma rodada, tudo pode mudar. Vamos falar do surpreendente líder, o Stade Brestois, Brest para os intimos. O SB29 somou seu segundo tropeço consecutivo, mas permanece pela terceira rodada consecutiva na liderança.

Brest saiu atrás, mas buscou o resultado

O goleiro do Brest, Elana, ficou da 3ª rodada até a 12ª rodada sem sofrer gols, agora, em duas rodadas, ele sofreu quatro. No jogo diante do Sochaux, Ideye, aos 22 minutos, finalizou cruzado e estufou as redes do goleiro. Quinze minutos depois, o Brest alcançou o gol de empate com Nolan Roux. O Brest não me parece ser um cavalo paraguaio, me parece mais que a liderança da Ligue One caiu no colo do time, que vai contando com a sorte. O Brestois tem 22 pontos e é líder. Num campeonato que se mostra tão equilibrado, ficar duas rodadas sem vencer e não é ultrapassado é um feito. Mesmo com o empate, o Sochaux subiu para a 14ª colocação, com 15 pontos. Les Lionceaux vão somando seus pontinhos, pois é um dos candidatos ao descenso.

Sow: Hattrick (Presse Sports)

O olha o Caen! Começou tão bem, vencendo Olympique de Marseille e Bordeaux em seguida, agora está somente uma posição acima da zona de rebaixamento. E olha o Lille! O LOSC, time qual eu classifico como emergente, goleou o Caen e já está na segunda colocação. O artilheiro Moussa Sow abriu 2×0, aos 25′ e aos 34′. Só que o Caen também tem um artilheiro. Seu nome? El Arabi. O atacante de 23 anos descontou e chegou a 9 gols na Ligue. Só que quem também tem 9 gols é Moussa Sow, ele fez o terceiro dele. O Caen deu a impressão de que iria empatar. Aos 43 minutos da etapa final, Traoré descontou, só que Gervinho e Beria, nos descontos do árbitro marcaram dois e deram a vitória ao LOSC. O Lille está na vice-liderança, com 21 pontos, um ponto atrás do líder Brest. Les Dogues tem tudo para assumir a ponta na próxima rodada, pois recebem o Mônaco, enquanto o Brest joga fora de casa contra o Rennes. O Caen está na 17ª colocação, com 14 pontos e na próxima rodada, vai à Paris pegar o PSG.

– Se o Caen está em declínio, o Toulouse está no mesmo caminho. TFC perdeu mais uma e já soma seu terceiro tropeço seguido, caindo da 5ª para a 11ª colocação. Na partida diante do Montpellier, o Toulouse foi pressionado durante 20 minutos, até sair 0 gol. Após levantamento na grande área, Valverde saiu mal e Giroud, de cabeça, marcou. Tava demorando para Valverde relembrar os tempos de Bordeaux, onde as falhas eram sucessivas, tanto até que no lance do gol, o goleiro nocauteou Giroud. O Montpellier é outra equipe que está muito bem na tabela. O MHSC está na 3ª colocação, com os mesmos 21 pontos do Lille. Já o Toulouse é o 11º colocado, com 18 pontos e na próxima rodada tem “uma partida fácil”, recebe o atual campeão Olympique de Marseille, do seu ex-atacante, Gignac.

Nenê evitou a derrota do PSG (Reuters)

Para fechar sobre o futebol francês, o PSG que conseguiu um empate pra lá de heróico. O Paris estava perdendo o jogo para outra equipe que classifico como emergente, o Lorient, quando Kitambala marcou, isso após cruzamento que passou por toda a área e ele completou. O PSG martelou, martelou e martelou, até empatar, aos 45 minutos do segundo tempo, com o brasileiro Nenê. O empate, por circustancias foi bom pro PSG, mas por classificação, não foi nada bom. O Paris Saint Germain é o 4º colocado, com 20 pontos e pelos critérios de desempate, se tivesse vencido, lideraria. O Lorient segue em posição intermediária: 10º com 18 pontos.

Demais Resultados

Girondins de Bordeaux 2 – 1 AS Nancy Lorraine
AS Monaco FC 0 – 0 AC Arles Avignon
Olympique de Marseille 1 – 1 RC Lens
AJ Auxerre 2 – 1 Stade Rennais FC
Olympique Lyonnais 1 – 0 OGC Nice

 

*Valenciennes x Saint Etienne foi adiado

Classificação

Pos Time P J V E D GP GC SG
1 Brest 22 13 6 4 3 13 8 5
2 Montpellier 21 13 6 3 4 12 12 0
3 Lille 21 13 5 6 2 22 15 7
4 Paris-Saint Germain 20 13 5 5 3 19 12 7
5 Rennes 20 12 5 5 2 14 8 6
6 Olympique de Marselha 19 12 5 4 3 20 14 6
7 Bordeaux 19 13 5 4 4 14 13 1
8 Lyon 19 13 5 4 4 15 15 0
9 Saint-Etienne 18 12 5 3 4 16 14 2
10 Lorient 18 13 5 3 5 14 13 1
11 Toulouse 18 13 5 3 5 14 14 0
12 Auxerre 18 13 4 6 3 19 15 4
13 Nice 16 13 4 4 5 11 15 -4
14 Sochaux 15 13 4 3 6 20 18 2
15 Valenciennes 15 12 3 6 3 13 12 1
16 Nancy 14 13 4 2 7 14 24 -10
17 Caen 14 13 3 5 5 15 20 -5
18 Lens 14 13 3 5 5 12 19 -7
19 Monaco 14 13 2 8 3 13 11 2
20 Arles-Avignon 6 13 1 3 9 7 25 -18

Enquanto clássico fica zerado…

... Liverpool sai da zona de rebaixamento (Getty Images)

No clássico do dia, entre Birmingham x Aston Villa, placar zerado, mas quem se destacou foi mesmo o Liverpool. Os Reds venceram o Bolton e finalmente saíram da zona de rebaixamento.

O único gol do jogo saiu aos 40 minutos do segundo tempo, quando Torres de calcanhar tocou para Maxi Rodríguez, que mandou pro fundo das redes. O Liverpool dá um salto para a 12ª colocação, com 12 pontos, enquanto o Bolton também tem 12 pontos, mas é o 10º

– O Newcastle conseguiu uma grande goleada para cima do Sunderland. Ameobi fez dois gols, enquanto Nolan fez três. Bent descontou pro Sunderland. O Newcastle está na 7ª colocação com 14 pontos, enquanto o Sunderland tem 12 pontos, na 11ª colocação.

– Amanhã tem mais um jogo que fecha a rodada, Blackpool x West Bromwich.

CORTARAM DOIS JOGOS!

Stade Louis II não pode recer Mônaco x Bordeaux (AFP)

Hoje teríamos quatro partidas pela Ligue One: Olympique de Marseille x Rennes (jogo que já foi adiado de ontem pra hoje), Mônaco x Bordeaux, Lille x Valenciennes e Montpellier x PSG. Pois é, só os dois últimos jogos aconteceram, já que as fortes chuvas impossibilitaram que os dois primeiros jogos acontecessem.

O Paris Saint Germain deu outra bobeira tremenda de subir na tabela e apenas empatou com o Montpellier. O PSG abriu o placar com o veterano Giuly, após muvuca na pequena área. Depois, “uma Estrada atravessou o caminho do PSG”. Estrada empatou o jogo. O Paris agora é o 7º com 16 pontos, enquanto o MHSC é o 6º com 18 pontos.

Outro empate pelo mesmo placar. O Lille saiu na frente do Valenciennes aos 40 minutos do segundo tempo, no azar do goleiro Penneteau. Sow finalizou na trave a bola bateu no braço do goleiro e entrou. No minuto seguinte, o Valenciennes empatou com Pujol. O Lille é o 8º com 15, enquanto o Valenciennes é o 11º com 14.

Classificação

GD Pts
1 Brestois +7 21
2 Rennes +7 19
3 Olympique de Marseille +7 18
4 Saint-Etienne +3 18
5 Toulouse +3 18
6 Montpellier +1 18
7 Paris Saint-Germain +6 16
8 Lille +2 15
9 Lyon -1 15
10 Auxerre +3 14
11 Valenciennes +1 14
12 Lorient 0 14
13 Bordeaux 0 14
14 Caen -1 14
15 Nancy -5 14
16 Sochaux +2 13
17 Nice -5 13
18 Lens -9 10
19 Monaco -2 9
20 AC Arles Avignon -19 2


Milan: Líder provisório

É só secar (Reuters)

O Milan conquistou uma vitória suada, mas importante pelo Calcio. Os Rossoneros bateram o Parma fora de casa e provisóriamente assumem a liderança do Campeonato Italiano.

O único gol da partida saiu dos pés de Andrea Pirlo, aos 25 minutos da primeira etapa. O meia italiano acertou um belo chute do meio da rua. Os Rossoneros foram melhores nas estatísticas, já que tiveram mais finalizações e mais posse de bola que a equipe do Parma. O Milan chega a 11 pontos e lidera, mas terá de secar amanhã Inter, Lazio, Brescia, Chievo, Napoli, Catania e Bari. O Parma segue com campanha ruim. É o 16º colocado, com 5 pontos, só uma vitória e tem boas (no caso, ruins) chances de entrar na zona de rebaixamento.

Ainda neste sábado, a Udinese conseguiu sua primeira vitória no Calcio, ao vencer a equipe do Cesena. Nos longíquos 46 minutos do segundo tempo, a Udinese alcançou o gol da vitória com Benatia. Nas estatísticas, o time de Udine dominou completamente, com mais posse de bola e mais finalizações. Mesmo vencendo, a Udinese é o última colocada do Calcio com 4 pontos, enquanto o Cesena estaciona na 10ª colocação com 7 pontos.

ZEROU

Red Devils tropeçam de novo (Reuters)

O Manchester United não conseguiu sair do zero com a equipe do Sunderland. Esse empate fora de casa é o quarto em sete jogos, sendo que a equipe ainda não perdeu. Parece até a antiga invencibilidade do Vasco, uma invencibilidade burra, que não vence e que quando consegue vencer, não convence.

Na primeira etapa, os mandantes criaram as melhores chances, sendo que o veterano Zenden, chegou a acertar a trave de Van der Sar. Na etapa final, o Manchester United veio pro jogo e criou algumas chances, teve até um gol bem anulado, nada que tirasse o 0x0 do marcador. Os Red Devils são os vice-líderes com 13 pontos e caso o Chelsea vença o clássico amanhã, pode ficar 5 pontos atrás do líder. O Sunderland segue na mediana 10ª colocação com 8 pontos.

Van der Vaart salva Spurs (Reuters)

Rafael Van der Vaart foi a grande contratação do Tottenham, obviamente se espera dele que decida jogos. Foi o que aconteceu hoje. Os Spurs perdiam por 1×0 pro Aston Villa, gol de Albrighton, mas o holandês fez dois gols, aos 45′ do primeiro tempo ele fez de cabeça, e aos 30′ do segundo, num belo chute virou o jogo pros Spurs. O Tottenham está na 5ª colocação e é uma das quatro equipes que tem 11 pontos. O Aston Villa é o 8º colocado com 10 pontos.

Demais Resultados

Wigan 2×0 Wolverhampton
Gols: Gomez e Rodallega [WIG]

Birmingham 0x2 Everton
Gols: Johnson (contra) e Cahill [EVE]

Stoke 1×0 Blackburn
Gols: Walters [STO]

West Brom 1×1 Bolton
Gols: Morrison [WBA] e Elmander [BOL]

West Ham 1×1 Fulham
Gols: Piquionne [WHU] e Dempsey [FUL]