As melhores 19 rodadas

Jourdren no gol.

Yangambiwa e Jeunechamp nas duas laterais.

Dzodic e Spahic compondo o miolo da zaga.

Pitau, Alberto “Tino” Costa e Marveaux no meio-campo.

Ait-Fana, Camará e Victor Hugo Montaño no ataque.

Artilheiro do Montpellier na temporada 09/10, Montaño defende o Rennes atualmente

Foi este time que no dia 23 de dezembro de 2009, René Girard mandava à campo para surpreender e derrotar o Lyon por 2×1 no Stade Gerland. Com uma atuação de gala de Tino Costa, o Montpellier não só fazia 2×1 no poderoso Lyon, como chegava a 33 pontos após 19 rodadas disputadas na Ligue 1. Nunca o MHSC havia conseguido tal feito!

Em termos de posicionamento, o time comandado por René Girard igualava ao feito da temporada 1990/91. Naquela edição da Ligue 1, o Montpellier tinha em seu elenco jogadores como Laurent Blanc, Pascal Baills e Carlos Alberto Valderrama. O time era treinado pelo polonês Henryk Kasperczak. Mesmo terminando em 4º, aquele time do MHSC somou apenas 21 pontos, doze à menos que o time da temporada 2009/10.

Assim como nos anos 90, o time de 2010 do Montpellier viria sentir falta da experiência e iria fraquejar nos momentos decisivos. O MHSC de 91 acabou ficando na 7ª colocação, sem ir para competição europeia alguma, o time mais recente terminou em 5º e arrancou uma vaguinha na Europa League. Porém, a sensação que ficou era que o time de Costa e Montaño poderia ter ido mais longe.

Mas aquele time se desfez. Os pilares do time se foram. Tino Costa e Emir Spahic seguiram para o futebol espanhol, Valencia e Sevilla respectivamente – o bósnio ainda ficou mais uma temporada antes de ir para Andaluzia -, enquanto Montaño se transferiu pro Rennes.

Em contrapartida, o técnico René Girard segue no comando do Montpellier até hoje. Após ver seu time ficar na figuração na temporada 2010/11 – 14º lugar, com 47 pontos -, Girard novamente vê o MHSC brilhar nas cabeças da Ligue 1.

Giroud é o grande nome do atual Montpellier (Reuters)

Jogadores como Jourdren, Yangambiwa e Marveaux ainda permanecem no elenco, mas se anteriormente as estrelas eram os sulamericanos Costa e Montaño, hoje, o time possui somente um grande destaque: Olivier Giroud, autor de 13 gols em 18 jogos na Ligue 1. O atacante inclusive têm figurado nas últimas convocações da Seleção Francesa comandada pelo ex-capitão e maior artilheiro da história do Montpellier, Laurent Blanc. Giroud é a grande estrela do time, mas possui um bom esquadrão de coadjuvantes, como Garry Bocaly, John Utaka e o já citado Joris Marveaux.

Com esse staff, o Montpellier conseguiu bater seu próprio recorde. O fim da 19ª rodada da Ligue 1 marcava o MHSC na 2ª colocação, com 37 pontos. Mas o feito poderia ser maior se a equipe não desse bobeira nas rodadas finais do turno. O Montpellier tropeçou em jogos relativamente fáceis e completou o turno de forma totalmente contrária a temporada 2009/10. Se naquela ocasião, Montaño e Marveaux marcaram os gols do time na vitória sobre o Lyon, desta vez, o time de Giroud e cia. encerrou o turno inicial da temporada perdendo para o Evian por 4×2, tendo feito anteriormente 2×1.

A pausa para as festas de fim e início de ano foi providencial para o Montpellier, que encerrou 2011 no seu pior momento da temporada. Essa parada deve servir para descanso e reconfiguração do time, que começou a sentir o peso de estar na parte de cima da classificação. Esses tropeços são sinal de mal trato com a pressão de poder se firmar na 1ª colocação da liga.

Quer a figurinha do Milla?

O fato de conseguir terminar o 1º turno com a sua melhor colocação na história da Ligue 1 não significa que o Montpellier terá sucesso daqui em diante. Já havia falado do time na temporada 90/91, quando acabou o turno na 4ª colocação, mas fechou a temporada em 7º, e agora não custa lembrar que na temporada 1987/88, o mesmo Montpellier terminou o turno inicial do Campeonato Francês em 7º lugar, mas encerrou a competição com o 3º lugar. Naquela época, o MHSC tinha em seu elenco o camaronês Roger Milla, que na então temporada marcou 15 gols, sendo o artilheiro máximo do clube naquele ano. Foi a melhor temporada do clube na primeira divisão francesa.

Com o decorrer do 2º turno, veremos se o time de Giroud se aproxima mais do Montpellier sde Valderrama ou do Montpellier de Roger Milla.