Vitórias que dão moral

Virada pra impulsionar o Colônia rumo a permanência na primeira divisão (Reuters)

Sábado agitado nas principais ligas europeias e com resultados que se não são surpreendentes, dão moral pro vencedor.

Começamos nosso passeio na Alemanha.

Com esse chute, Novakovic virou a partida (Getty Images)

O Colônia, time que estava na zona de repescagem contra o rebaixamento, recebeu o Bayern de Munich. Só que o primeiro tempo dos bodes foi muito ruim e o time foi pro intervalo perdendo por 2×0 – gols de Gómez e Altintop. Agora você imagina: Um time que está entre os últimos colocados está perdendo em casa para um dos primeiros colocados da competição por 2×0. Que motivação esse time teria pra virar o jogo? Pois é, o Colônia tirou forças pra arrancar uma vitória histórica por 3×2, com gols de Eichner e dois do esloveno Novakovic.

Essa vitória não tira o Colônia da zona de repescagem, mas embola toda a parte debaixo da tabela. Só para ter uma noção, o décimo colocado, Schalke, tem só 4 pontos há mais que os bodes. Ou seja, tá tudo aberto e o Colônia mostrou forças, mostrou que pode sair lá debaixo, já o Bayern…Ah o Bayern…

Eu venho falando aqui no blog. Essa história de que o Bayern engrenou é balela. Embora tenha ficado bastante tempo perdendo pouco, era um time que empatava muito e hoje ficou escancarado que não deve brigar pelo título.

Outra vitória que dá moral é a do Stuttgart sobre o Monchengladbach. Era confronto direto entre os dois últimos colocados. Era um tentando afundar o outro e por fim, vimos uma partida muito boa.  Os Potros fizeram um bom primeiro tempo, encurralando o adversário na defesa e apostando muito nos levantamentos para Idrissou na segunda trave e justamente na bola aérea o Gladbach abriu o placar com Dante. Quando a bola foi posta no chão, os donos da casa trocaram passes com perfeição e Igor aumentou. Isso com 30 minutos e nos 15 minutos restantes, o Monchengladbach decidiu dar uma recuada e até fez certo, já que o Stuttgart estava abalado e não dava seqüencia as suas jogadas.

Festa de título? Não. De vitória que mantém o Stuttgart vivo na briga pela permanência na primeira divisão

No intervalo, Bruno Labbadia deve ter dado um puxão de orelhas daqueles e o time acordou e com 10 minutos empatou com gols de Pogrebnyak e Harnik. Com a necessidade da vitória, as duas equipes iam pro ataque, deixando o duelo mais interessante. Até que aos 40 minutos, Dante derrubou Pogrebnyak na área, pênalti e o brasileiro levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. O lance de certa forma foi polêmico, já que Dante até pegou a bola, mas acho eu que pegou “mais perna do que bola”, eu daria pênalti. Gebhart converteu a penalidade, virou o jogo e fechou a conta.

Vitória que dá uma moral gigantesca pro Stuttgart, que já havia conquistado um empate com o Borussia Dortmund no Signal Iduna Park e mostra que não tem só time, mas tem também força e garra pra sair dessa situação difícil.

Já o Monchengladbach se afunda na lanterna com 16 pontos e a torcida parece não acreditar mais. O Borussia Park que pode receber cerca de 54 mil pessoas, recebeu hoje apenas 39.132 pessoas. Mas realmente a situação dos potros é complicada. O time só tem 4 vitórias na Bundesliga…todas elas fora de casa. Aliás, essa foi a primeira vitória fora de casa do Stuttgart. Se dá pra cravar “Borussia Dortmund campeão”, dá pra cravar também “Monchengladbach rebaixado”.

Título invicto? Acho que não (PA)

Na Premier League certamente aconteceu a vitória mais moralizante e impressionante do sábado. O Wolverhampton, lanterna da competição, simplesmente derrotou o líder então invicto Manchester United. Algo glorioso e que me fez pensar: Se zombaram tanto do Chelsea por ter perdido do Wolves, por que não fazem o mesmo agora?

O fato é que a partida foi muito boa e decidida na etapa inicial. Nani abriu o placar com três minutos e dava a todos a impressão de que o jogo seria fácil, mas com gols de Elokobi aos 10 minutos e Doyle aos 39 minutos – no melhor estilo “FuteBolton” – o Wolves virou a partida no Molineaux e surpreendeu o Manchester.

Na etapa final, o United encontrou uma zaga bem postada e seu meio campo criara pouco – eliminando até uma certa discussão que vi no twitter de que “Berbatov não joga nada e some em jogos decisivos”, ora, o Wolves não tem méritos de se postar bem na defesa? Ora, o meio campo do Manchester não pode jogar mal? Ora, o búlgaro não pode passar um jogo sem marcar que vira caneleiro? Me poupe – impossibilitando uma participação maior de seus atacantes.

Magpies fazendo história (AFP)

Mas esse é o tipo de vitória que anima o time e que aumenta a ligação time-torcida. Você acha que ambos não ficaram com uma sensação ótima após bater o líder absoluto e invicto? Claro que sim e mesmo ficando na lanterna – 24 pontos, dois atrás do Wigan, primeiro time fora da zona de rebaixamento – deve conseguir tirar forças sabe Deus de onde pra sair dessa zona. Eles devem pensar: “Ora, vencemos o então líder invicto, podemos sim vencer qualquer outra equipe”. Vencer qualquer equipe é muito improvável, mas a confiança permanecerá por lá.

Outra remontada histórica aconteceu no St. James Park. O Newcastle perdia por 4×0 pro Arsenal em menos de 30 minutos de jogo – com 42 segundos de jogo, Walcott, com 3 minutos Djourou, com 9′ e com 25′ Van Persie marcaram – e na etapa final os Magpies descontaram quase na mesma moeda, 4 gols em 20 minutos. Barton fez dois, Best fez outro e Tiote, num pombo sem asa fez o que sacramentou o empate em 4×4.

Após o jogo, li no twitter torcedores do Arsenal criticando a atuação do árbitro Phil Dowd. Não vi o jogo. Não vi a expulsão de Diaby pra dizer se foi justa ou não, mas os dois pênalti me pareceram que não existiram. Mas cá pra nós, um time que abre 4×0 com 25 minutos de jogo, não pode ceder o empate de forma tão passiva.

Diferente das outras vitórias citadas acima, esse empate heróico parece não dar tanta moral assim pro Newcastle, já que os Magpies estão na 10ª colocação com 31 pontos, não almejam muita coisa, a única coisa boa que fica é o sabor de conseguir um empate inimaginável contra um adversário temível.

Rennes quer o título

A outra vitória que vou citar não tem nenhum cárater heróico, mas sim moral, daqueles de “Yes, we can”. Estou falando do Rennes. Os rubro-negros estão na parte de cima da tabela da Ligue One e não é de hoje, faz algumas temporadas que o Rennais incomoda na parte de cima da tabela. Mas acontece que o time não conseguia passar pelos grandes times franceses. Não digo que amarelava, digo que faltava aquela vitória pra comprovar que mais poderiam vir com tudo.

O Rennes empatou com o Lille (1º colocado), Saint Etienne (5º colocado), com o PSG (2º colocado), Lyon (6º colocado), Marseille (4º colocado), mas só hoje tirou essa zica. Os rubro-negros bateram o vice-líder da competição, o Paris Saint-Germain por 1×0, gol de Brahimi, num tiro potente de fora da área. O que deve preocupar a torcida é a postura do time. Após o gol, o Rennes recuou muito e deu bastante campo pro Paris, que não venceu por incompetência nas finalizações e também por causa da boa partida do também bom goleiro Douchez. O time rubro negro até puxou alguns contra-ataques e finalizando, mas nos minutos finais foi encurralado pelo PSG.

O Rennes está agora na 3ª colocação com 37 pontos e torce pro Bordeaux segurar o Lyon para se manter nessa posição.

Já o PSG começa acender suas velas e rezar pra que o Auxerre vença o Lille. Bom, o jogo é no Abbé Deschamps, então pode ser que uma vitória do AJA aconteça, mas vale lembrar, se o LOSC vencer, abre sete pontos pros vice-líderes – PSG e Rennes.

TÓPICOS ALEMÃES

>> O Dortmund vai ficando mais próximo do título, já que além da derrota do Bayern, o Leverkusen tropeçou, perdeu por 1×0 pro Nüremberg.

>>O BVB tem 12 pontos de vantagem pro Leverkusen.

>>O Mainz tropeçou de novo. 1×1 com o Werder Bremen.

>>O gol de empate do Bremen foi marcado por ele, Claudio Pizarro – sempre ele – aos 45 minutos do segundo tempo.

>>Os verdes começam a se aproximar da zona perigosa.

>>E olha o Hannover aí. Vitória sobre o Wolfsburg por 1×0 e o time se mantém lá em cima.

>>Diego perdeu um pênalti pro Wolfsburg.

>>O Wolfsburg é outro que se aproxima da zona de rebaixamento.

>>No sufoco, o Hoffenheim bateu o Kaiserslautern por 3×2, mas deve continuar na parte intermediária da tabela.

>>Rodnei marcou pro Kaiserslautern

>>Amanhã jogam Freiburg x Eintracht.

>>Rivais locais, Hamburgo e St. Pauli se enfrentariam amanhã, mas as fortes chuvas que estão acontecendo em Hamburgo forçaram o adiamento da partida.

TÓPICOS INGLESES

>>Sem dificuldades, o Manchester City meteu 3×0 no West Bromwich e segue na cola dos líderes.

>>O infeliz e deprimido Tévez, fez três gols.

>>Com dificuldades, o Tottenham passou pelo Bolton, 2×1.

>>Kranjcar, que esteve pra sair dos Spurs, fez o gol da vitória no finalzinho.

>>O Sunderland sucumbiu ao “FuteBolton” do Stoke. Na base da bola área, the Potters venceram de virada por 3×2.

>>Quem diria, o grosso Huth fez os dois gols decisivos do jogo.

>>O Wigan meteu 4×3 no Blackburn e deixou a zona de rebaixamento.

>>Se Birmingham e West Ham ficarem no empate amanhã, o Wigan permanecerá fora da zona de rebaixamento.

>>Na zona intermediária, Aston Villa 2×2 Fulham; Everton 5×3 Blackpool.

>>Louis Saha fez quatro gols pro Everton.

>>Mas sem dúvida, o grande destaque do sábado é o elevado número de gols: 41 gols em 8 jogos (5 e alguma coisa de média).

TÓPICOS FRANCESES

>>O Olympique de Marseille passou trabalho pra bater o lanterninha Arles, 1×0.

>>O OM segue na 4ª colocação com 36 pontos, cinco atrás do Lille.

>>Fora de casa o Saint-Etienne conseguiu arrancar o 2×1 do Montpellier e garantir a 5ª colocação.

>>Riviere fez os dois gols do ASSE

>>Na parte debaixo da tabela, o Caen perdeu em casa pro Lorient, 2×0, mas teve sorte, porque o Lens ficou no 1×1 com o Valenciennes e não o empurrou pra zona de rebaixamento.

>>Ainda nessa briga, podemos colocar o Nancy, que perdeu por 2×1 pro Brest e está dois pontos acima da zona de rebaixamento.

>>O Nice deu uma saída dessa briga após vencer o Sochaux por 1×0 e abrir 3 pontos pra zona perigosa.

>>Amanhã, três jogos fecham a rodada: Auxerre x Lille; Toulouse x Mônaco; Lyon x Bordeaux

Anúncios

Isso é que é “feliz ano novo”

 

Ano novo, descanso...não!? Premier League

Começou 2011, e junto com o novo ano, continua a ‘velha’ Premier League. Os caras não pararam nem no primeiro dia do ano. Simplesmente 8 jogos da 21ª rodada foram realizados neste dia 1º de janeiro. Isso é que é “um feliz ano novo” – como diz o título.

Dos oito jogos, oito vencedores, nenhum empate, mas os grandes vencedores foram os amantes do futebol, fãs ou não da Premier League, que após o termino de um ano, onde um marasmo esportivo reina, você pode assistir a um jogo de alto nível, pois poucos países na europa tiveram jogos neste sábado. Tirando o Reino Unido, só tivemos jogos de primeira divisão em Israel – na Ucrânia tivemos jogos nas divisões inferiores -, isso levando em conta a Europa inteira.

Rooney volta a marcar após longo tempo (AP)

Os grandes felizardos foram os times de Manchester, o United e o City. Os Red Devils venceram o West Brom no primeiro jogo do ano na Premier League. Jogo movimentado. Rooney abriu o placar pro United, enquanto Morrison empatou pro WBA, somente na etapa final veio o gol da vitória do Manchester, com Chicharito. Mas tirando os lances de gols, valem algumas notas:

*O West Brom teve dois pênaltis e um não foi marcado. Neville derrubou Dorrans e Chris Foy mandou seguir. No outro pênalti, o que foi marcado, Odemwingie desperdiçou a cobrança.

*No segundo pênalti, Rio Ferdinand – que derrubou Thomas na área – cometeu sua primeira falta na temporada

*Para fechar, falarei de Ronney, que voltou a marcar com bola rolando após 1418 minutos, mas no fim do jogo, sofreu um dura entrada no tornozelo esquerdo e mesmo machucado, permaneceu em campo – Alex Ferguson já havia feito três substituições -. O Shrek à princípio ficará duas semanas fora.

Nos números, o Manchester United continua na liderança, com 38 pontos, mas vencendo o vice-líder, Manchester City nos critérios de desempate. Já o West Brom segue na honrosa 14ª colocação, com 22 pontos.

Adam Johnson decidindo pro City (PA)

O outro Manchester, o City, bateu o Blackpool em City Of Manchester. O único gol da partida foi de Adam Johnson. Poderiam ser mais, isso porque Tévez desperdiçou um pênalti e ainda os Tangerines deram trabalho pros Sky Blues, algo até admitido pela comissão técnica do Manchester. Tanto que Joe Hart foi um dos melhores em campo.

Os Citizens estão agora na vice-liderança, com 38 pontos. Embora tenham o mesmo número de pontos do líder Manchester United, o City fica prejudicado pelo fato de ter dois jogos à mais que o líder. O Blackpool segue fazendo bonito, 10ª colocação, com 25 pontos.

Outra ‘localidade’ que começou 2011 com o pé direito foi Londres. Arsenal e Tottenham venceram e estão no G4. Os Gunners bateram o Birmingham fora de casa com certa facilidade – algo pouco visto nos últimos tempos, pois os Blues perderam (com esse jogo) duas partidas de 25 no St. Andrews Ground – no jogo de número 200 de Cesc Fábregas na Premier League. Van Persie, Nasri e Johnson contra fizeram os gols dos Gunners, que agora ocupam a 3ª colocação, com 39 pontos – e um jogo à menos que o City e um à mais que o United. Já o Birmingham é o vice-lanterna com 19 pontos.

Agora falando do Tottenham, os Spurs passaram por um rival local, o Fulham. Só tivemos um gol, que foi anotado por Gareth Bale, que desviou cobrança de falta executada por Van der Vaart. O Tottenham novamente entrou no G4, deixando o Chelsea para três. Os Spurs tem 36 pontos e os Blues tem 34. Agora os comandados de Carlo Ancelotti ficam na obrigação de vencer o Aston Villa pra voltar ao G4.

Já o Fulham entra na zona de rebaixamento, com 19 pontos, isso graças ao West Ham, que bateu o Wolverhampton por 2×0 – Zubar contra e Sears marcaram pros Hammers – e agora figura fora da zona de descenso, com 20 pontos.

Joe Cole voltando a cena (Reuters)

Nos jogos que movimentaram o meio da tabela, destaque pro Liverpool, que venceu a boa equipe do Bolton no sufoco, 2×1, com um gol de Joe Cole aos 46 minutos da etapa final – Davies fez pro Bolton e Torres havia feito o primeiro do Liverpool.  Os Reds estão agora na 9ª colocação com 25 pontos, enquanto os Trotters caem para a 7ª colocação, com 29 pontos. E quem ultrapassou o Bolton com esse tropeço foi o Sunderland, que bateu o Blackburn por 3×0 – gols de Welbeck, Bent e Gyan – e estão uma posição acima, com um ponto à mais. O Stoke City foi outra equipe que venceu. A vitória da rodada foi sobre o Everton, 2×0 – gols de Jones e Jagielka contra – e sobem pra 8ª colocação, com 27 pontos.

Amanhã, Chelsea x Aston Villa e Wigan x Newcastle fecham a rodada.

Precisava desse sofrimento no aniversário do “professor”?

 

Park fez o gol decisivo (PA)

Neste sábado, o técnico Alex Ferguson completa 24 anos no comando do Manchester United, mas seu time de presente, lhe deu um jogo suado e complicado diante de um dos últimos colocados, o Wolverhampton.

O jogo contra o Wolves começou com uma notícia triste, mas que não deixa de ser uma rotina. Owen Hargreaves, que voltava após dois anos, se contundiu com 6 minutos. Êta zica!!! O gol dos Red Devils custou a sair. Só aos 44 minutos, quando Fletcher deu belo passe para Park Ji-Sung mandar para as redes. Na etapa final, um dos pupilos de Alex Ferguson entrou e decidiu… pro adversário. Sylvan Ebanks-Blake, que jogou no United de 2004 à 2006 e era uma das grandes promessas do clube, mas que não deu em nada, entrou no lugar de Hunt aos 19 minutos do segundo tempo, no minuto seguinte, ele recebeu na grande área e não perdoou, caixa! O Wolves se retraiu e o Manchester mantinha seu time inteiro no campo de ataque. Park, que havia tentado umas duas vezes, cortes pro meio, na última conseguiu, passando por dois e finalizando no canto esquerdo de Hahnemann. É um gol de várias interpretações: de justiça, pelo time que atacou no último quarto da partida, de pecado ao time que batalhou para segurar um grande empate, mas de injustiça, pois o United não apresentou futebol que lhe fizesse merecer a vitória. O Manchester agora é o vice-líder com 23 pontos, só secando o Chelsea no clássico contra o Liverpool. O Wolves é o vice-lanterna com somente 9 pontos.

– O Tottenham é disso! Na terça-feira, os Spurs não tomaram conhecimento dos campeões europeus na Champions League, e neste sábado, foi derrotado pelo Bolton, no Reebok Stadium. Sem muitas dificuldades, The Trotters abriram 3×0, com dois gols de Kevin Davies e um de Steinsson. O Tottenham esboçou uma reação, descontando com dois belos gols de Hutton e Pavlyuchenko, mas no contra-ataque, Petrov matou o jogo nos 4×2. O Bolton está na surpreendente 5ª colocação com 15 pontos, uma posição abaixo, com o mesmo número de pontos vem o Tottenham.

Demais Resultados do Sábado

Birmingham 2×2 West Ham
Gols: Jerome, Ridgewell (BIR), Piquionne e Behrami [WHU]

Blackburn 2×1 Wigan
Gols:  Pedersen, Roberts [BLA] e N’Zogbia [WIG]

Blackpool 2×2 Everton
Gols:  Eardley, Vaughan [BLA], Cahill e Coleman [EVE]

Fulham 1×1 Aston Villa
Gols: Hangeland [FUL] e Albrighton [AVF]

Sunderland 2×0 Stoke
Gols: Asamoah Gyan (duas vezes) [SUN]

Amanhã

Arsenal x Newcastle
Manchester City x WBA
Liverpool x Chelsea

INTER TROPEÇA

 

Penaltizinho maroto..... (La Presse)

A Internazionale não atravessa um bom momento. Os Nerazzurri não mostram um bom futebol nesta temporada até quando vencem e hoje, contra o Brescia, a Inter tropeçou de novo.

Mesmo jogando no Giuseppe Meazza, o Brescia não se assustou e aos 14 minutos saiu na frente, com Caracciolo. Ainda na etapa inicial, a Inter perdeu Maicon, que saiu contundido. O gol de empate só veio aos 25 minutos da etapa final, com Samuel Eto’o. O resultado foi desastroso para a Inter, que fica com 19 pontos, na segunda colocação. A líder Lazio, tem 22 e amanhã tem clássico com a Roma, que vive mal momento, a chance dos Biancocellesti abrir sete pontos na ponta. É claro que empatar com a Inter é bom pro Brescia, mas em questão de classificação é ruim, pois a equipe fica na 16ª colocação, com 10 pontos.

– Como sempre pro Bologna, Marco Di Vaio foi decisivo pro Bologna. O artilheiro do Bolognesi foi decisivo com um gol e uma assistência pro gol de Gimenez na vitória por 2×0 sobre o Lecce. O Bologna é o 12º com 11 pontos, enquanto o Lecce também tem 11 pontos, mas é o 13º.

Domingo

Fiorentina x Chievo
Juventus x Cesena
Lazio x Roma
Napoli x Parma
Sampdoria x Catania
Udinese x Cagliari
Bari x Milan
Palermo x Genoa

DISPARANDOOOOOOOOOOOoooo

 

Amigos para sempre, lalalalaia (Reuters)

Foi duro. Assim como o futebol do time adversário. O Chelsea suou para bater o Blackburn e seu “FuteBolton”. O 2×1 acabou fazendo justiça a equipe que buscou o jogo.

O Blackburn abriu o placar no seu estilo, chuveirinho, onde Benjani completou. O Chelsea buscou o empate ainda na etapa inicial, com Anelka, aproveitando passe inteligentíssimo de Drogba. Na etapa final, o Blackburn teve a chance de vencer o jogo, deu bobeira e acabou sendo penalizado com o gol de Branislav Ivanovic. Os Blues disparam na liderança do Campeonato Inglês. O Chelsea é o líder com 25 pontos, cinco pontos à mais que o vice-líder Arsenal. O Blackburn é o 17º colocado com 9 pontos, uma posição ácima da zona de rebaixamento. Um empate do Liverpool amanhã e os Rovers entram na zona perigosa.

– Que dureza, hein Arsenal?! Os Gunners venceram o lanterna West Ham, no Emirates Stadium com um gol de Song-Bilong aos 43 minutos do segundo tempo. O Arsenal é o vice-líder da Premier League, com 20 pontos, enquanto o West Ham é o lanterninha da competição com 6 pontos.

Reclama Gomes, reclama que tu tem razão

Ai, a tal da arbitragem. Manchester United e Totenham faziam um bom jogo, os Red Devils venciam por 1×0, gol de Vidic, até que no segundo tempo, Wes Brown deu bom passe para Nani que se jogou para cavar um pênalti, na queda, agarrou a bola, falta de ataque. Gomes pegou a bola, parou a gorduchinha e tomou distância para cobrar a falta. Nani ficou um passo à frente da bola, logo Fletcher e Scholes saíram desesperados avisando que poderia mandar pro gol, foi o que ele fez. O auxiliar anulou o gol, após uma conversa com o árbitro Mark Clattenburg o gol foi validado. O gol foi claramente irregular. Se a bola estava em jogo, beleza, poderia ser validado, mas o fato é que o toque de mão de Nani foi escandaloso, é impossível acreditar que nem o árbitro, nem o auxiliar teriam visto esse toque. O jogo perdeu a graça após o gol, que matou o Tottenham. O Manchester agora é o 3º colocado com 20 pontos, enquanto o Tottenham é o 5º com 15.

– O Manchester City deu uma bobeira tremenda. Jogando diante de um dos lanternas da Premier League, foi derrotado, a segunda consecutiva. Os Citizens até saíram na frente com Adebayor de pênalti, mas Milijas e Edwards viraram o jogo para o Wolverhampton. Mesmo com a vitória, o Wolves é o vice-lanterna, com 9 pontos, enquanto o City é o 4º colocado com 17 pontos.

Demais Resultados

Everton 1×0 Stoke
Fulham 2×0 Wigan

Próximos Jogos

Aston Villa x Birmingham
Newcastle x Sunderland
Bolton x Liverpool
Blackpool x West Brom

LEVERKUSEN ENCOSTANDO

Time arrumado, título almejado (AP)

Os líderes jogam neste domingo, e o Leverkusen tratará de secar as duas equipes, já que sua parte fez. Os Werkself venceram fora de casa o Schalke 04, sobem na tabela e ainda afundam a equipe rival.

O único gol da partida foi anotado pelo garoto Sidney Sam. Recém contratado, vindo do Hamburgo, Sam disparou sozinho e tocou na saída de Neuer. O Bayer Leverkusen está agora na 3ª colocação, com 18 pontos, seis pontos atrás do líder Mainz, que amanhã pega o vice-líder Borussia Dortmund, que tem 22 pontos. O resultado ideal pro Leverkusen é um empate. O Schalke segue sua crise. A equipe ocupa a penúltima colocação com 6 pontos e Félix Mágath segue muito ameaçado em seu cargo de treinador.

– Tá meio complicado parar o Eintracht Frankfurt. Os comandados de Michael Skibbe venceram o St. Pauli fora de casa e também colaram nos líderes. Os donos da casa até abriram o placar com Zambrano, mas o grego que tem feito chover em Frankfurt decidiu. Theofanis Gekas empatou de pênalti e virou o jogo na etapa final. Ainda deu tempo pro brasileiro Caio fechar a conta em 3×1. O Frankfurt é o 4º colocado com 16 pontos. O St. Pauli está na 13ª colocação com 13 pontos.

Wolfsburg afunda Stuttgart (EFE)

O Stuttgart segue numa fase terrível na Bundesliga. Os Die Roten perderam pro Wolfsburg e estão na zona de repescagem. Os dois gols saíram de cobranças de escanteio de Diego. Na primeira, Kjaer concluiu, contando com a sorte, já que a bola bateu no travessão e no chão, a bola voltou, mas já tinha entrado, na segunda, o artilheiro Dzeko completou. O Wolfsburg está na 12ª colocação com 13 pontos, decepcionante pelo investimento feito. O Stuttgart é o 16º com 7 pontos, no momento, disputaria o play-off contra o rebaixamento.

Demais Resultados

Bayern 4×2 Freiburg
Werder Bremen 2×3 Nüremberg
Colônia 3×2 Hamburgo
Kaiserslautern 3×0 Borussia Monchengladbach

Demais Jogos

Mainz x Borussia Dortmund
Hoffenheim x Hannover

Feliz com a felicidade do rival

Malouda tirou o zero do marcador (Getty Images)

Não entendeu a historinha acima? O Chelsea está feliz, porque venceu e mais feliz ainda, porque seu rival, o Arsenal, derrotou o Manchester City, vice-líder da Premier League. A vitória dos Blues não foi simplesinha. O Wolverhampton deu trabalho.

Quando o Wolves começava a se soltar, Malouda fez o primeiro. Na etapa final, o Chelsea matou a partida com Salomon Kalou. Os Blues tem agora 22 pontos e estão na liderança do Campeonato Inglês, com cinco pontos de vantagem pro vice-líder, Arsenal. O Wolverhampton é o vice-lanterna com 6 pontos.

Nasri jogou muito (AP)

Mas o grande jogo da rodada foi no City Of Manchester. O Arsenal bateu o City sem grandes dificuldades. Os Citizens começaram bem, com Tévez encomodando Clichy e Djourou no lado esquerdo. Quando os Gunners estavam se acertando, um acontecimento fez com que a calma para vencer o jogo tomasse conta do Arsenal. Chamakh disparou sozinho e foi derrubado por Boyatá. Era um lance de interpretação. O marroquino ia sair na cara de Hart e o zagueiro belga foi expulso pelo árbitro Clattenburg. Acho que foi bem. Foi um entrada dura, fora o fato citado acima. O City errava muitos passes no meio-campo e parecia ser questão de tempo para o Arsenal abrir o placar. Nasri tabelou com Arshavin e tocou na saída de Hart, tirando o zero do placar. O City seguia perdido e ainda viu Kompany derrubar Fábregas na área, pênalti bem marcado. O próprio Fábregas bateu, mas Hart defendeu. Na etapa final, os donos da casa começaram bem, esboçaram uma pressão, mas viram o Arsenal marcar mais dois gols. Após erro de Bridge, que não afastou a bola, Song-Bilong aumentou, e em jogada de Nasri, que evitou a saída da bola e ainda deu bela enfiada de bola para Bendtner tocar na saída do goleiro. Vitória incontestável do Arsenal. Criou mais e ainda foi beneficiado por ter ficado quase o jogo inteiro com um atleta à mais em campo. Os Gunners estão na vice-liderança com 17 pontos, enquanto os Citizens tem os mesmos 17 pontos, mas é o 4º.

– O Manchester United passou sufoco, mas derrotou o Stoke City fora de casa. Com Rooney mal nesta temporada, quem decidiu foi seu substituto, Chicharito Hernandez. O mexicano abriu o placar de cabeça na primeira etapa, no segundo tempo, o turco Tuncay empatou, mais tarde, Chicharito fez o segundo e deu a vitória aos Reds Devils. O Manchester é o 3º com 17 pontos e o Stoke é o 13º com 10.

– O Tottenham decepcionou. Poderia ter se juntado ao seleto grupo de equipes de 17 pontos (Arsenal e Manchester’s United e City), mas empatou com o Everton. Os Toffes abriram o placar com Baines de falta, mas os Spurs empataram com Van der Vaart. O Tottenham é o 5º com 15 pontos, enquanto o Everton é o 11º com 10 pontos.

Tirando o dedo da lama (PA)

O Liverpool voltou a vencer na Premier League. Com muito sufoco, os Reds derrotaram o Blackburn em Anfield, mas continuam na zona de rebaixamento. O grego Kyrgiakos abriu o placar aos 3 minutos da etapa final. Dois minutos depois, Carragher acabou fazendo contra, mas três minutos depois, Fernando Torres tratou de decidir e fez o gol da vitória do Liverpool. Os Reds estão na 18ª colocação com 9 pontos, dentro da zona de rebaixamento. O Blackburn está uma posição acima dessa zona, também com 9 pontos.

Demais Resultados

Birmingham 2×0 Blackpool
Sunderland 1×0 Aston Villa
West Brom 2×1 Fulham
Wigan 1×1 Bolton

Classificação

P GD PTS
1 Chelsea 9 23 22
2 Arsenal 9 11 17
3 Man Utd 9 8 17
4 Man City 9 4 17

5 Tottenham 9 3 15

6 West Brom 9 -2 15
7 Sunderland 9 1 12
8 Bolton 9 0 12
9 Newcastle 9 1 11
10 Aston Villa 9 -4 11
11 Everton 9 1 10
12 Birmingham 9 -2 10
13 Stoke 9 -3 10
14 Blackpool 9 -7 10
15 Wigan 9 -9 10
16 Fulham 9 -1 9
17 Blackburn 9 -2 9

18 Liverpool 9 -5 9
19 Wolves 9 -7 6
20 West Ham 9 -10 6

RÁPIDA RECUPERAÇÃO

Mesmo na Bay Arena, Mainz vence (Reuters)

Na última rodada, o Mainz sofreu sua primeira derrota diante do Hamburgo. Na rodada seguinte, a “sensação alemã” se recuperou rápido, com uma importante vitória fora de casa, diante do Bayer Leverkusen.

O único gol do jogo saiu somente aos 25 minutos da etapa final, quando Schürrle foi lançado e serviu Ivanschitz, que fez o único gol do jogo. O Mainz chega a 24 pontos e retoma a liderança da Bundesliga. O Leverkusen sofre um tropeço importante, está com 15 pontos, na 5ª colocação, se distanciando dos líderes.

– O Borussia Dortmund foi quem proporcionou aos Mainz a oportunidade de assumir a ponta da Bundesliga. O BVB tropeçou em casa, diante do Hoffenheim. Os brasileiros foram decisivos nesta partida. Do Hoffenheim, Luís Gustavo arrancou e serviu Ba, que abriu o placar. No Dortmund, o empate veio aos 47 minutos do segundo tempo, com Antonio da Silva cobrando falta. O BVB tem 22 pontos é cai para a 2ª colocação, enquanto o Hoffenheim é o 4º com 15.

Ya Konan coloca Hannover lá em cima (Witters)

O Hannover conquistou uma grande vitória. Derrotou o Colônia e está na 3ª colocação. O Hannover abriu 2×0 com o homem ali da foto, Konan, que fez os dois gols. Os visitantes descontaram na etapa final, com Lanig, mas de nada adiantou. O Hannover tem 16 pontos e está na 3ª colocação, enquanto o Colônia é o lanterna com 5 pontos.

– Outras três equipes que fazem campanhas decepcionantes, mas deram uma respirada. O Schalke ficou no empate (0x0) com a boa equipe do Eintracht Frankfurt, o Werder Bremen goleou o Borussia Monchengladbach (4×1), enquanto o Stuttgart voltou a vencer, 2×0 diante do St. Pauli.

Demais Resultados

Freiburg 2×1 Kaiserslautern
Nuremberg 2×1 Wolfsburg

Classificação

PL VEREIN SPIELE TD PKT
1 Mainz 05 9 11 24
2 Dortmund 9 14 22
3 Hannover 9 1 16
4 Hoffenheim 9 4 15
5 Bayer 04 9 3 15
6 HSV 9 2 15
7 Freiburg 9 0 15
8 Werder 9 -1 14
9 Eintracht 9 5 13
10 St. Pauli 9 -1 13
11 FC Bayern 9 0 12
12 Nürnberg 9 -1 12
13 Wolfsburg 9 -1 10
14 Stuttgart 9 -1 7
15 1. FCK 9 -8 7
16 Schalke 04 9 -6 6
17 M’gladbach 9 -13 6
18 1. FC Köln 9 -8 5

Real vence Real e liderança provisioriamente

De gajo para gajo (Foto: Reuters)

O Real que venceu foi o Madrid e o que perdeu foi o Sociedad e o time Merengue chega a liderança provisória da Liga BBVA. Mas para permanecer lá terá de secar muita gente…

Na primeira etapa, o Real Sociedad não cansou de perder gols, alguns até incríveis, que poucos perderiam e acabaram sendo penalizados na etapa final, com Dí Maria, que acertou um belo chute no ângulo de Bravo, um golaço. Os donos da casa chegaram a empatar com Tamudo, quase embaixo da trave. Só que 14 minutos após o gol de empate, o gajo Cristiano Ronaldo fez o gol da vitória. Após o jogo, o técnico do Real Madrid, José Mourinho admitiu a má atuação de sua equipe e disse que o mais justo teria sido um empate. O Real Madrid é o líder da Liga BBVA com 7 pontos, mas precisa secar Atlético, Sevilla e Valencia, que são equipes que podem lhe ultrapassar. O Real Sociedad segue bem posicionado, é o 7º com 4 pontos.

Há outro representante catalão bem (EFE)

O Barcelona é de fato o grande representante catalão, mas o Espanyol vai tentando voltar aos velhos tempos. Hoje, venceu o Almería e entrou temporariamente no G4 da Liga BBVA. O único gol da partida foi marcado por Callejón, que acertou um petardo de pé direito e contando com a falha do brasileiro Diego Alves. Mesmo tendo menos posse de bola durante a partida, o Espanyol conseguiu ter mais finalizações e a obrigar Diego Alves a trabalhar mais. O time catalão é o 4º colocado com 6 pontos, enquanto o Almería é o 16º com dois pontos.

Ainda neste sábado, o Mallorca derrotou o Osasuna por 2×0 e assumiu a 8ª colocação. Sporting e Athletic se enfrentaram e empataram em 2×2. As duas equipes tem 6 pontos.

É MUITO EMPATE

Bent, como sempre, decidindo (BBC)

Sete jogos abriram a rodada da Premier League e quatro empates. Um desses empates foi Arsenal e Sunderland, um jogo estranho, com gol estranho, atuação londrina estranha e empate normal, se seguirmos o tom da rodada. O Arsenal estava jogando mal, mas conseguiu abrir o placar com Fábregas. O espanhol foi apertar a saída de bola, próximo ao meio-campo, Ferdinand deu um bico para frente, mas em cima de Cesc, a bola inexplicávelmente entrou, um gol espírita. O Arsenal seguiu sendo dominado pelo Sunderland e teve Song Bilong expulso, além de perder um pênalti com Rosicky. Até que nos acréscimos, Bent aproveitou bobeira da zaga londrina e empatou o jogo, isso aos 49′. Nas estatísticas, jogo equilibrado, pois o Arsenal só ganhou na posse de bola de 52%48 e os números de finalizações foram iguais, mas no campo, foi nítido que o Sunderland foi melhor.

Gols no final ajudam Tottenham (Reuters)

O Tottenham perdia em casa pro Wolverhampton, mas em quinze minutos conseguiu marcar três gols e evitar a decepção. O Wolves abriu o placar com Fletcher e os Spurs começaram a pressionar, pressionar e pressionar, até que aos 33 minutos, pênalti, Van der Vaart empatou. O gol da virada veio aos 43′ com Pavlyuchenko e nos acréscimos, Hutton fez o gol da vitória do Tottenham. A posse de bola foi exatamente a mesma, 50%50, só que o Tottenham praticamente bombardeou o gol adversário (20 chutes à 5). O Tottenham é o 4º colocado com 8 pontos e o Wolverhampton é o 15º com 5 pontos.

Ainda neste sábado, mais três empates por 1×1: Aston Villa e Bolton, Blackburn e Fulham, Stoke e West Ham. Mais um 3×1: WBA derrotando o Birmingham. Fora de casa, o Newcastle bateu o Everton por 1×0.

Kickoff! Will start to Premier League

Campeonato Inglês

O melhor campeonato nacional vai ter seu início. A Premier League vem prometendo para esta temporada, com Manchester United e Chelsea como grandes favoritos, com Arsenal tentando entrar no meio da briga, com Liverpool tentando se reorganizar com Roy Hodgson, o Manchester City apostando alto com sua grana e com a volta do poderoso Newcastle. Começamos falando dos atuais campeões.

Chelsea

O Chelsea vem pouco mexido em relação a temporada passada. Os Blues só deram uma pequena renovada em seu meio-campo. Michael Ballack e Deco, que não são mais garotos, deixaram a equipe. Ambos estão de volta aos seus países natal. O primeiro jogará a Bundesliga pelo Bayer Leverkusen, o segundo jogará o Brasileirão pelo Fluminense, clube onde também jogará o lateral/volante Belletti, que também estava no Chelsea. Joe Cole não fez uma de suas grandes temporadas, e por isso, após o termino de seu contrato, ele acabou deixando o clube e acertando com o Liverpool. Quem também deixou a equipe foi o português Ricardo Carvalho. Ele irá trabalhar com o compatriota José Mourinho, no Real Madrid. Falando nos Reds, de lá veio Yossi Benayoun, contratação que sinceramente, não me agradou muito. Do Twente, veio o garoto sérvio Slobodan Rajkovic. Porém, a melhor contratação é um jogador brasileiro. Ramires agradou os dirigentes londrinos com seu bom futebol no Benfica, e por que não na Copa, onde nos poucos jogos que fez foi muito bem? O brazuka chega para formar uma baita dupla de volantes com Essien. E pensar que esse cara até dia desses estava jogando no Joinville, aqui em Santa Catarina. Me lembro dele jogando a Copa Santa Catarina, agora jogará o Campeonato Inglês. Baita evolução. Eu espero um Chelsea do mesmo jeito do ano passado. Talvés não com aquele tanto de gols que fez na temporada anterior, mas jogando ofensivamente e vencendo jogos sim, eu espero.

Meu time do Chelsea: Cech; Ivanovic, Terry, Alex e Cole; Essien, Ramires e Lampard; Anelka, Malouda e Drogba

Quem Chega: Rajkovic (Twente), Benayoun (Liverpool), Ramires (Benfica)
Quem Sai: Belletti e Deco (Fluminense), Ballack (Bayer Leverkusen), Joe Cole (Liverpool), Stoch (Fenerbahçe), Bertrand (Nottingham Forest), Ricardo Carvalho (Real Madrid), Sinclair (Swansea), Kalas (Sigma), Taylor (Crewe), Cork (Burnley)
Objetivo: Ser bi-campeão inglês
Primeiro Adversário: O “time iô-iô” do West Bromwich
Principal Jogador: Drogba
Aposta: O estouro de Dani Sturridge
Treinador: Carlo Ancelotti

Manchester United

O Manchester United quer voltar a ter sua hegemonia. Após o tri-campeonato, vieram em seguida a saída de Cristiano Ronaldo e a perda da Premier League pro Chelsea. Mas para tentar bater os Blues, os Red Devils se mexeram pouco. O goleiro Ben Foster foi respirar novos ares em Birmingham e substituirá Joe Hart no Birmingham City. Duas apostas deixaram o clube. Tosic foi vendido ao CSKA Moscow e Mame Diouf foi emprestado do Blackburn. A vinda de mais destaque foi do mexicano Chicharito Hernandéz. Aposta interessante, dificilmente clubes ingleses apostam em jogadores latino-americanos. Há muita badalação em cima do garoto, mas o pouco que o vi jogar me dão a impressão de que a badalação faz sentido. O desconhecido Bebê, de 20 anos veio do Vitória de Guimarães. O United apostou em muitos garotos e de 20 anos, vem Chris Smalling, bom zagueiro, que estava no Fulham. Alex Ferguson tem um bom time em mãos e a julgar a também a pouco mexida equipe do Chelsea, o Manchester é um dos grades favoritos aos título com a equipe de Londres, mas entre essas duas equipes é dificil dizer quem é melhor.

Meu time do Man. Utd: Van der Sar; Rafael, Ferdinand, Vidic e Evrá; Carrick, Fletcher e Scholes; Giggs (Valencia), Nani e Rooney

Quem Chega: Smalling (Fulham), Hernandez (Chivas Guadalajara), Bebê (Vitória de Guimarães)
Quem Sai: Foster (Birmingham), Tosic (CSKA Moscow), Heaton e Drinkwater (Cardiff), Gray e James (Preston), Catchcart (Blackpool), Diouf (Blackburn)
Objetivo: Desbancar o Chelsea e voltar ao posto de campeão inglês
Primeiro Adversário: Duelo contra o tradicional Newcastle
Principal Jogador: Wayne Rooney
Aposta: Javier “Chicharito” Hernandez
Treinador: Alex Ferguson

Arsenal

É mais uma temporada onde os garotos do Arsenal tentarão se reencaixar no grupo dos “Super Gigantes”. E para essa temporada, os Gunners contam como principal reforço o marroquino Marouane Chamakh, que defendia o Girondins de Bordeaux. Belo reforço, ainda mais porque Robin Van Persie vive machucado e talvés até seja uma melhor opção pelos lados ou até como um meia. Para reforçar a zaga, chega Koscielny, bom zagueiro que estava no Lorient. O Arsenal tenta repetir a temporada passada, onde apostou no desconhecido Vermaelen e se deu bem. Quem também chega é o garoto brasileiro Wellington Silva, que estava no Fluminense, porém, acho que ele só deverá jogar nas copas. Nessa janela, o Arsenal se livrou de “algumas tralhas”. Eduardo da Silva, que pouco fez, só ganhou o consolo do mundo inteiro devido a sua grave lesão, mas não fará falta. O meu chará se transferiu pro Shakhtar. O brasileiro Pedro Botelho voltou a ser emprestado, dessa vez pro Cartagena. Os veteranos Silvestre e Gallas tiveram seus contratos encerrados e por enquanto estão sem clube. Senderos foi para o Fulham. A perda que fará falta é o promissor Fran Mérida, que queria jogar em seu país natal e por seu clube de coração e acabou se transferindo pro Atlético de Madrid. Sol Campbell se transferiu pro Newcastle. Arsene Wenger terá o mesmo trabalho das outras temporadas. Não montar simplesmente “um bom time, que joga bonito e encanta a todos”, mas fazer com que esses garotos se tornem vencedores e decisivos.

Meu time do Arsenal: Almunia; Sagna, Vermaelen, Koscielny e Clichy; Denilson, Song e Fábregas; Van Persie, Arshavin e Chamakh

Quem Chega: Wellington Silva (Fluminense), Chamakh (Bordeaux), Koscielny (Lorient)
Quem Sai: Mérida (Atlético de Madrid), Pedro Botelho (Cartagena), Eduardo (Shakhtar Donetsk), Campbell (Newcastle), Gilbert, Silvestre e Gallas (Sem clube), Coquelin (Lorient), Senderos (Fulham), Watt (Leeds United)
Objetivo: Surpreender e chegar ao título
Primeiro Adversário: Clássico contra o Liverpool em Anfield
Principal Jogador: Fábregas
Aposta: No amadurecimento de Carlos Vela
Treinador: Arsene Wenger

Liverpool

Após uma temporada muito ruim, o Liverpool tenta se reconstruir nessa nova temporada e para isso, sai Rafael Benítez e chega Roy Hodgson, treinador vice-campeão da Europa League com o Fulham. Dos jogadores que deixaram a equipe, “duas tralhas” foram embora. Riera foi pro Olympiakos e Degen pro Stuttgart, mas ambos não vão deixar falta alguma. Benayoun virou a casaca e se transferiu pro Chelsea. Mascherano está próximo de deixar a equipe. A principal contratação dos Reds veio do Chelsea, Joe Cole, belo reforço. Contratado desde o início do ano, Jovanovic se juntou a equipe agora e jogará essa temporada pelo Liverpool. Poulsen, que estava na Juventus chega também, mas dessa contratação eu não gostei. Poulsen é o famoso “butinudu” ou “Mascherano sem grife”, não gosto dos dois. Wilson, ex-Rangers e Shelvey, ex-Charlton também chegam para reforçar a equipe. Não sei muito o que esperar do Liverpool. A sua “espinha dorsal” nem sempre está em campo. Gerrard não anda jogando o que pode e Fernando Torres vive no estaleiro. Roy Hodgson pode ter papel importante. Ele fez o time do Fulham chegar a final da Liga Europa e quem sabe possa fazer esse time do Liverpool jogar sem Gerrard e Torres.

Meu time do Liverpool: Reina; Johnson, Carragher, Agger e Fábio Aurélio; Lucas, Gerrard, Aquilani e Maxi Rodriguez; Kuyt e Torres

Quem Chega: Danny Wilson (Rangers), Cole (Chelsea), Németh (AEK), Shelvey (Charlton), Jovanovic (Standard Liège), Itandje (Kavala), Simon (Córdoba), Poulsen (Juventus)
Quem Sai: Mihailov (Twente), Riera (Olympiacos), Martin (Dons), Threlfall (Bradford), Benayoun (Chelsea), Degen (Stuttgart)
Objetivo: Voltar a Champions League
Primeiro Adversário: Clássico em casa contra o Arsenal
Principal Jogador: Steven Gerrard
Aposta: Pacheco, que se destacou pela Espanha na Euro Sub 19
Treinador: Roy Hodgson

Manchester City

Querendo entrar no bloco dos grandes ingleses, o Manchester City investiu alto e aposta em uma vaga na Champions League. Do futebol espanhol, vieram dois jogadores: David Silva (Valencia) e Yaya Touré (Barcelona), da Alemanha, Jerome Boateng (Hamburgo) e do futebol italiano, Kolarov (Lazio). Os brasileiros Jô e Robinho estão de volta de empréstimo, mas ou serão reservas ou negociados, assim como o equatoriano Caicedo. Essa é mais de última hora, Balotelli foi contratado. Para desinchar um pouco o elenco, muita gente saiu. Mwarwari e Sylvinho estão sem clube, Bojinov retornou ao Parma, Petrov foi pro Bolton, Garrido pra Lazio e por aí vai. O técnico Roberto Mancini não vai poder reclamar de falta de jogadores. Tem em suas mãos, um time de grande qualidade que para mim, estará brigando com Liverpool, Arsenal e Tottenham pelo posto de “3º time inglês”, o City deu uma boa ajeitada em seu elenco.

Meu time do Manchester City: Given; Richards, K. Touré, Kompany e Kolarov; Barry, Vieira, Y. Touré e David Silva; Tévez e Adebayor

Quem Chega:  Kolarov (Roma), Yaya Touré (Barcelona), David Silva (Valencia), Boateng (Hamburgo), Caicedo (Málaga), Jô (Galatasaray), Robinho (Santos), Balotelli (Internazionale)
Quem Sai: Bojinov (Parma), Petrov (Bolton), Mwarwari e Sylvinho (Sem Clube), Marshall (Walsall), Garrido (Lazio), Clayton (Leeds), Ball (Swindon), Onuoha (Sunderland), Tutte (Rochdale)
Objetivo: Chegar a Champions League
Primeiro Adversário: Provável confronto de seis pontos com o Tottenham, jogo de abertura da temporada
Principal Jogador: Tévez
Aposta: O alemão polivalente, Jerome Boateng
Treinador: Roberto Mancini

Tottenham Hotspur

O Tottenham não quer pegar o bonde e saltar no meio do caminho, para isso, quer se consolidar como uma potência inglesa e voltar a Liga dos Campeões. Para isso, a equipe pouco se mexeu. O único reforço mesmo é o volante do Internacional, Sandro. Giovani dos Santos volta de empréstimo, mas não sei se será essa a temporada que ele explodirá. Em compensação, ninguém do time principal deixou a equipe, somente jogadores que pouco jogavam. Harry Redknapp tem a seu favor o mantimento da base do Tottenham. Tem um time bom e que perdeu aquela fama de “grande contra os pequenos e pequeno contra os grandes”. Pode não ter ganho todos os jogos contra os grandes, mas deu muito trabalho e deverá ser assim de novo esta temporada. Um time entrosado, a base não foi mexida e o competente treinador permanece, a sequencia de trabalho pode dar resultado.

Meu time do Tottenham: Gomes; Hutton, Dawson, King e Corluka; Palacios, Huddlestone, Lennon e Bale; Pavlyuchenko e Defoe

Quem chega: Dos Santos (Galatasarsay), Sandro (Internacional)
Quem sai: Gudjohnsen (Mônaco), Walker (Karriereende), Cox (Barnet), Dervite (Villarreal), Taarabt (QPR), Janson (Northampton, Button (Plymouth), Bostock (Hull)
Objetivo: Se consolidar como time forte, continuando a disputar a Liga dos Campeões
Primeiro Adversário: Manchester City, na abertura do Campeonato Inglês
Principal Jogador: Gareth Bale (É mais por opinião, o Tottenham tem mais conjunto e poucos destaques individuais)
Aposta: Rose
Treinador: Harry Redknapp

Outros Destaques

*O Stoke City se reforçou com o bom atacante Jones, que estava no Sunderland

*O Wolverhampton permaneceu na “primeirona” e trouxe os bons Hunt, ex-Hull e Fletcher, ex-Burnley. Ambos haviam sido rebaixados com seus times anteriores

*Além de Sol Campbell, o Newcastle trouxe o garoto Dan Gosling, que estava no Everton e fez história no clube por um gol contra o Liverpool, numa prorrogação de FA Cup

*Para substituir Smalling, o Fulham tirou do Arsenal, Senderos, porém, perdeu Nevland pro Viking FK

*Não custa lembrar, Martin O’Neill pediu o boné e não treina mais o Aston Villa

*Pra não passar o sufoco da temporada passada, o West Ham trouxe Piquionne, que se destacou no Portsmouth, o volante da seleção alemã, Hitzlsperger, que estava na Lazio, Barrera do Pumas e o rodado Ben Haim, ex-Chelsea e Manchester City, ele estava junto com Piquionne no Pompey. Em compensação, Ilan, que foi decisivo na temporada passada, não teve seu contrato renovado

*O Everton trouxe Mucha, bom goleiro, que jogou a Copa pela Eslovênia e ainda trouxe Jermaine Beckford, artilheiro pelo Leeds United

*O Sunderland vai receber por empréstimo dos Manchester’s City e United Onuoha e Welbeck respectivamente. O Galatasaray tirou do Sunderland Lorik Cana

*O Birmingham trouxe pro lugar de Hart, o goleiro Ben Foster. O grandão Zigic também foi contratado

Primeira rodada

Sábado

8h45 
Tottenham x Manchester City – White Hart Lane

11h
Aston Villa x West Ham – Villa Park
Blackburn x Everton – Ewood Park
Bolton x Fulham – Reebok Stadium
Sunderland x Birmingham – Stadium Of Light
Wigan x Blackpool – DW Stadium
Wolverhampton x Stoke – Molineux

13h30

Chelsea x West Brom – Stanford Bridge

Domingo

12h 
Liverpool x Arsenal – Anfield

Segunda-Feira

16h 
Manchester United x Newcastle – Old Trafford