h1

Será que não sou tão louco assim?

19 de agosto de 2011

Quando fiz minha prévia da nova temporada da Bundesliga, fiz uma aposta arriscada para surpresa do campeonato: o Borussia Monchengladbach.

Era uma aposta arriscada, pois os Potros só se salvaram do rebaixamento na última temporada via repescagem. Sem falar que o Gladbach teve a segunda pior da defesa da última Bundesliga, com uma retaguarda horrorosa, que deixaria um cego com orgulho de não enxergar aquilo.

Lucien Favre ajudou a salvar o Gladbach (Dpad)

Mesmo assim, o bom trabalho feito pro Lucien Favre fez a equipe conquistar vários pontos importantes, que evitaram o descenso.

Mas que pessoa em sã consciência apostaria como surpresa do campeonato, uma equipe que se salvou do rebaixamento na repescagem e teve a segunda pior defesa do torneio anterior?

Talvéz eu seja louco…

Ou como diria o outro, “ou não”.

O Gladbach terminou a temporada passada em alto astral. Os resultados vieram, a torcida que já havia largado mão do time, voltou a comparecer no Borussia Park, jogadores como Igor de Camargo e Marco Reus passaram a decidir jogos, como era esperado e a recompensa foi a permanência na primeira divisão alemã.

O alto astral de fim de temporada não acabou nas férias. O Monchengladbach só perdeu dois jogos na pré-temporada e acumulou resultados como um 0x0 com o Porto e um 5×2 no Aberdeen. Mas o resultado que me chamou a atenção e me fez fazer esta aposta arriscada foi no dia 29 de julho: Jahn Regensburg 1×3 Gladbach, em jogo válido pela DFB Pokal. Por quanto mais que o adversário da 3ª divisão fosse um time frágil, gostei do modo como os Potros jogaram. Vi um futebol mais leve, de toques de bola e muita participação de Igor e Reus.

Naquele mesmo post, falei que o problema para a concretização dessa aposta no meu modo de ver era a fragilidade defensiva do Gladbach. De nada adiantava ter nomes fortes no ataque e sofrer 65 gols em 34 jogos. Esperava que com tempo para treinar durante a pré-temporada, Lucien Favre pudesse dar uma ajeitada na defesa.

Dito e feito!

Assisti aos três jogos do Gladbach nesse início de temporada e gostei da postura defensiva do time. Os laterais Jantschke e Daems dão poucas brechas na defesa, sendo que o segundo citado ainda tem qualidades ofensivas. Já na faixa central da defesa, Brouwers e Dante vem atuando bem e mostrando entrosamento. Somado a isso, ainda dá para ver uma outra linha de quatro bem firme, com Reus e Arango ajudando a marcar pelas pontas, e com Nordveit e Neustädter fazendo bem a proteção a defesa.

Mas como faz goleiro bom a tal da Alemanha! (Getty Images)

Ah, sem falar do jovem e muito promissor goleiro Marc-André ter Stegen. Descoberta de Lucien Favre! Ele era reserva de Heimeroth e Baily, mas ambos falhavam constantemente, e ter Stegen surgiu do nada e causou barulho no fim da última temporada. O jovem de 19 anos foi importante na escapada do descenso.

E na atual temporada, ter Stegen começou muito bem. Catou tudo contra o Bayern, foi seguro diante do Stuttgart e nem foi exigido pelo Wolfsburg. Para este blogueiro, é o grande nome das rodadas iniciais da Bundesliga.

E como disse no supracitado post, bastava ajeitar a defesa. No ataque, tudo resolvido.

Na primeira rodada, o brasileiro Igor de Camargo calou a Alianz Arena, ao marcar o gol solitário da vitória sobre o Bayern. Na segunda rodada, Reus sofreu o pênalti que resultou no gol de Daems no 1×1 diante do Stuttgart. E no jogo de hoje contra o Wolfsburg, tudo deu certo. O reserva Bobadilla, substituindo de Camargo, teve grande atuação, com um gol e uma assistência, somado a isso, dois gols de Reus e uma atuação pra lá de convincente de Arango.

E o torcedor do Gladbach pode se orgulhar e dizer que seu time não está “apenas vencendo”, mas está jogando bem.

O Gladbach triturou o Wolfsburg (Witters)

Contra o Bayern, a sua proposta de defender bem, compactar as linhas de quatro e tentar tirar a velocidade bávara deu certo, e no erro adversário, veio a vitória. Contra o Stuttgart, um jogo mais parelho, mas a vitória só não veio por causa de um único vacilo na defesa. Já contra o Wolfsburg, o Gladbach encontrou uma defesa muito frágil e mal protegida, – com Josué intocável na cabeça de área – e sem se intimidar, foi ao ataque e meteu 4 nos Lobos. Se não fosse o bom goleiro Diego Benaglio, a derrota teria sido mais elástica.

Pode ser que a aposta deste blogueiro seja uma furada, pois tenho receios. Acho o time do Gladbach bom… mas o elenco não.

Bobadilla, que acabou com o jogo na tarde de hoje, é uma atacante daqueles que está entre a exibição de gala e a de “ganhei o ingresso pra ver o jogo de dentro do campo”. Ele é o primeiro substituto do ataque. Ataque esse que tem como centro-avante Hanke, um atacante bem mediano.

Sem falar da zaga. Será que mais desfalcada, manterá essa boa sequencia de jogos?

Jogadores do Gladbach fizeram a festa com a torcida após o jogo (Getty Images)

Mas com esses problemas, não largo mão de minha aposta. O Gladbach está empolgado, está jogando bem, está vencendo e trouxe a torcida pro seu lado. Não duvido que os Potros voltem a seus bons tempos, onde conquistaram cinco títulos alemães nos anos 70, claro, sem esse nível de “viagem no tempo”, mas pelo menos fazendo campanhas dignas de time grande.

O time é bom. O técnico também. Somado a isso, vemos 11 jogadores bem treinados e empurrados por sua torcida. Dá pra ir longe!

Mas é apenas início de temporada. O Monchengladbach pode vir a ser um “novo Mainz” e triunfar com Lucien Favre no comando, mas pode ser um “novo Eintracht Frankfurt”, arrancando bem e morrendo no final.

No final da temporada, sairá a definição de minha loucura!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: